icone menu logo logo-fatos-curiosos.png


7 fatos que vão te provar que é incrivelmente difícil ser japonês

POR Isabela Ferreira EM Entretenimento 17/10/17 às 16h32

capa do post 7 fatos que vão te provar que é incrivelmente difícil ser japonês

Vivemos em um mundo em que o "agora" é muito mais importante que qualquer outra coisa. Tudo funciona em ritmo extremamente acelerado e da mesma forma, precisamos nos adaptar a isso caso tenhamos a pretensão de acompanhar e sobreviver. Não é nada fácil ter que lidar com as pressões do dia a dia e os pesares da rotina. No entanto, se você acha que é difícil, imagine como é para um japonês.

O Japão é um país bastante conhecido por suas músicas, animes e sobretudo, seus constantes avanços tecnológicos. A vida da população japonesa no geral, funciona de forma muito mais frenética que a nossa, sem contar que possuem preocupações muito mais elevadas com o trabalho e os estudos. Pensando nisso, separamos abaixo 7 fatos que podem provar o quanto é difícil ser japonês. Dá uma olhada!

1 - O ano acadêmico começa em abril

O ensino brasileiro é dividido por semestres; em julho são as férias. Bom, você pode até pensar que ter aulas apenas em abril pode ser algo bacana, mas não parece ser algo tão atraente assim. Um japonês tem seu ano acadêmico dividido em trimestres. A cada um deles as aulas são reorganizadas, e os colegas de classe são trocados. O objetivo desse método é ensinar as crianças a não ficarem na zona de conforto, dependendo sempre dos mesmos colegas. Ensinam a se comunicar com o mundo exterior.

2 - O coronel Sanders é o símbolo natalino

Se você não está muito familiarizado, Coronel Sanders é o fundador da franquia de fast foods KFC. Sua imagem é comumente associada ao natal para um japonês. As famílias do país gostam de passar a data em um KFC, comendo grandes cestas de asinhas de frango. Para você ter ideia, as franquias do fast food são tão populares nestas datas de fim de ano que é preciso reservar lugar com meses de antecedência.

3 - No lugar das assinaturas, utilizam selos

Aqui somos acostumados a apenas assinar nossos documentos, ou seja lá o tipo de material que for. Se você precisar comprovar ou tomar parte de algo, simplesmente precisa de uma caneta e pronto. Para um japonês pode ser um pouquinho mais complicado. Eles utilizam selos, chamados de hanko. Todo cidadão japonês tem o seu, e pode ser comprado em lojinhas locais.

4 - A forma de se portar na mesa

A etiqueta de um japonês é algo que deve ser bastante criterioso. Eles tem inúmeras proibições. São coisas que jamais devem ser feitas enquanto comem. Por exemplo, não podem mexer na bandeja que carrega o prato ou a tigela, não podem deixar nada mordido ou perfurar a comida...

Porém, algo que eles prezam muito é "chupar" o macarrão quando o consomem. Isso significa que você está gostando da comida. Eles também elogiam a comida o tempo todo, sem contar que consideram uma falta de respeito quando alguém não repete o prato.

5 - O cavalheiro primeiro

Do lado de cá do mundo, temos o costume de dar preferência às moças (em tese, pelos menos). Costumamos fazer uso daquele antigo ditado "damas primeiro". Bom, no japão é bem pelo contrário. Em um restaurante, por exemplo, eles tem o hábito de servir primeiro os homens. Geralmente, eles é quem fazem os pedidos primeiro também.

6 - As ruas possuem apenas números

Imagine só, se já temos a incrível mania de nos perder por aí mesmo tendo o nome exato da rua, o que seria de nós se elas fossem apenas numeradas? Pouca gente conseguiria encontrar endereços. Um japonês, no entanto, é acostumado com a dificuldade.

Um local é descrito da seguinte forma: Prefeitura, cidade, distrito, seção, casa e apartamento. Apenas os 3 primeiros são nomeados. O restante é apenas numerado de forma aleatória em um distrito, com a intenção real de dificultar o acesso a um determinado endereço.

7 - O trabalho de um japonês

Não é novidade que os japoneses se esforçam bastante quando se trata de seu trabalho. Não é nada comum que eles troquem de emprego também. Enquanto aqui existe uma rotatividade de funcionários muito grande, por lá, quanto mais tempo você ficar em uma empresa melhor para sua carreira.

O mais complicado é que um japonês trabalha em média de 12 a 15 horas por dia, e em grande parte das vezes, é por escolha própria. Não é nada difícil encontrar japoneses engravatados dormindo pelos metrôs. Inclusive, as taxas de suicídio por excesso de trabalho são bastante elevadas.

E então pessoal, o que acharam? Deve ser realmente bem difícil ser japonês, não acham? Compartilhem suas ideias com a gente aí pelos comentários!


Próxima Matéria
avatar Isabela Ferreira
Isabela Ferreira
EQUIPE FATOS DESCONHECIDOS, BRASIL
As categorias Terror, Sobrenatural, CreppyPasta e entretenimento têm como único objetivo de entreter. Não devem ser utilizadas como fontes de artigos científicos ou trabalhos escolares.
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.


Matérias selecionadas especialmente para você!

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Confira nosso Pinterest