• MAIS LIDAS
  • QUIZ
  • VÍDEOS
  • ANUNCIE


7 fatos sobre múmias egípcias que você nunca soube

POR Bruno Dias    EM Curiosidades      15/08/18 às 19h16

Quando falamos em Egito várias coisas vem à nossa cabeça como a esfinge, pirâmides, faraós, Tutancâmon e vários deuses metade humanos e metade animais. E claro, também as múmias.

Muito se fala dessas que, depois das pirâmides, podem até ser consideradas o segundo símbolo do Egito. As múmias sempre são associadas com o Egito, mas além do processo de mumificação não se sabe muito sobre elas. Elas são muito mais do que corpos embrulhados em linho. Nessa lista estão algumas curiosidades sobre as múmias.

1 - Preço

Registros gregos datados de 57 a 60 a.C dizem que a mumificação custava um talento de prata, o que daria cerca de 30 quilogramas para se ter uma mumificação mais cara. Esse preço teria sido no período ptolomaico da história egípcia.

Hoje em dia os custos para ser mumificado, contando com o linho, carbonato de sódio, resina e incenso dariam um total de 3.600 dólares. Mas a realidade custa um pouco mais caro, atualmente há empresas que fazem este serviço por um total de quase 70 mil dólares.

2 - Múmias medicinais

Dos anos 400 d.C até o século XIX, as múmias eram usadas como remédio pelos europeus. Isso acontecia porque eles acreditavam que os egípcios tinham sido mumificados com betume natural. Acontece que isso foi totalmente inútil porque os antigos egípcios usavam resina, que imitava o betume, mas que não traz nenhum benefício para a saúde.

Como essa crença continuou até o século XIX, as pessoas ricas da Idade Média compravam múmias para usar como remédio. Quando não se conseguiam múmias, corpos desidratados de criminosos eram usados. Os restos eram moídos e misturados com mel para criar um remédio doce que supostamente curava todas as doenças.

3 - Animais múmias

Que os egípcios mumificavam seus animais de estimação não é novidade. Mas eles criavam animais exatamente para esse propósito. Essas múmias de animais eram usadas como oferendas para os deuses, já que várias entidades egípcias eram ligadas à animais.

Essas múmias eram compradas por peregrinos que iam aos templos de deuses específicos para dá-los como oferenda. E por uma taxa os sacerdotes enterravam o animal no templo, o que era uma outra forma de homenagear os deuses.

4 - Vida após a morte

O povo do antigo Egito tinha a mumificação como um aspecto religioso importante. Eles acreditavam que a mumificação era necessária para conseguirem a vida após a morte, porque nela eles usariam o mesmo corpo que tiveram em vida. Por isso tudo era feito para se conservar ao máximo os corpos.

E a mumificação movimentava a economia do Egito, porque vários serviços eram necessários. As múmias precisavam de cabeleireiros, esteticistas, artesãos para construir os sarcófagos e pessoas para a construção das pirâmides.

5 - Ornamentação

As múmias eram feitas para ter a aparência mais natural possível. No processo de mumificação os corpos eram pintados, os homens de vermelho e as mulheres de amarelo. Além disso, elas tinham olhos falsos feitos de vidro ou pedras e, muitas vezes, perucas e fios entrelaçados no cabelo. Elas também eram decoradas com folhas e ouro na pele.

6 - Múmias naturais

Os processos elaborados de mumificação só começaram depois do desenvolvimento da civilização inicial. Primeiramente, as múmias foram criadas de forma natural. Quando alguém falecia era enterrado na areia, e o ambiente desértico do Egito preservava os corpos.

Pesquisadores acreditam que quando os egípcios acharam os corpos acidentalmente e viram que estavam reconhecíveis, eles foram encorajados a começar o processo de mumificação com a ideia de que as múmias tinham vida eterna.

7 - Lugar das mãos

A imagem da múmia com os braços cruzados em cima do peito é clássica, mas ela representa as múmias da realeza. O lugar onde as mãos eram colocadas significa muito na hora da mumificação.

As múmias pré-dinásticas tinham as mãos cobrindo o rosto. Aqueles que eram dos antigos e médios reinos tinham as mãos nas laterais ou cruzadas sobre a pélvis. No reinado de Ramsés II, as múmias tinham os braços cruzados sobre a parte inferior do corpo.

Próxima Matéria
Bruno Dias
EQUIPE FATOS DESCONHECIDOS, BRASIL
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.


Matérias selecionadas especialmente para você

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+