icone menu logo logo-fatos-curiosos.png


7 fatos sobre o líder mais corrupto de toda a História

POR Diogo Quiareli    EM Curiosidades      29/05/19 às 16h17
capa do post 7 fatos sobre o líder mais corrupto de toda a História

Vivemos em um mundo onde quase todo mundo tenta se sobressair, independente da situação. Queremos sempre estar por cima ou à frente de algo. No entanto, algumas pessoas ultrapassam as barreiras dos limites e não medem as consequências dos seus atos para conseguir o que querem. A prova viva disso são os políticos que fazem o que estão ao seu alcance para conseguir. Mesmo se deixar uma comunidade pobre inteira sem água, eles não se importam se conseguirem encher suas contas bancárias. Esses são chamados de corruptos e esquemas bilionários giram ao seu redor. No entanto, acima de todos, está Hadji Mohamed Suharto, conhecido como o líder mais corrupto de toda a História.

Surhato foi o governador da Indonésia por 31 anos. Nesse período, ele conseguiu tirar cerca de US$ 35 bilhões do país. Segundo a Transparência Internacional, isso faz dele o líder mais corrupto de toda a História. Por extensão, ele segue sendo o humano mais corrupto de todos. O seu legado perturbador é complexo e mais profundo que o próprio roubo. Sua vida envolve repetidos casos de assassinato em massa e várias coisas.

Pensando um pouco sobre isso, resolvemos trazer essa matéria. A redação da Fatos Desconhecidos buscou e listou para você, caro leitor, alguns fatos sobre o líder mais corrupto de toda a história. Aproveite para compartilhar com seus amigos e, sem mais delongas, confira conosco e surpreenda-se.

Fatos sobre o líder mais corrupto da história

1 - Golpe de 30 de setembro

Em 1965, a Indonésia vivia uma imensa bagunça política. O presidente Sukarno tinha supervisionado a inflação incapacitante e conseguiu contorcer os dois lados da Guerra Fria, que estava cada vez mais tensa. Foi a partir das circunstâncias sombrias, que o Movimento 30 de setembro nasceu. Na madrugada de 1 de outubro de 1965, um grupo de oficiais do exército, descontente, sequestrou e assassinou seis generais de alta patente. Eles declararam-se no controle das forças armadas. Sukarno não teve escolha senão entregar quase todos seus poderes aos militares que estavam sob o controle de Suharto. Estima-se que Suharto tenha organizado tudo.

2 - Assassinatos em massa de 1965

Suharto, após o 30 de setembro, embarcou em uma campanha para eliminar todas as divergências do país. Ele queria expurgar o Partido Comunista da Indonésia, então enviou as tropas para uma matança. O massacre durou mais de um ano. Estima-se que tenha morrido de 500 mil a 1 milhão de pessoas, mas há quem diga que o número pode chegar a 2,5 milhões. Havia corpos espalhados pelas ruas de todo o país.

3 - O destino de Papua Ocidental

No ano de 1963, a província de Papua Ocidental ficou sob o domínio indonésio. Quando Suharto ganhou poder, houve uma grande demanda por independência e autodeterminação. Pelo menos 85% da população queria se separar da Indonésia. Suharto então decidiu destruir a cultura. Após uma votação para isso, todos os sinais do nacionalismo papuano foram proibidos. Haveria uma pena com uma sentença de 15 anos de prisão.

4 - Economia em crescimento

A Nova Ordem de Suharto levou a um boom econômico quase sem precedentes nos tempos modernos. Quando tomou o poder de Sukarno, pelo menos 60% de todos os indonésios viviam na pobreza. Ao deixar o cargo, 31 anos depois, esse número teria caído para 13%. A diferença de Suharto para os demais ditadores é que ele certificou-se que todos ficassem bem de condição. Ele construiu escolas, estradas e clínicas de saúde. O PIB cresceu 8% ao ano e seu regime garantiu que os indonésios tivessem emprego e salários historicamente altos.

5 - O Massacre de Santa Cruz

Em 1991, protestos pacíficos irromperam através do Timor Leste ocupado. Milhares de timorenses marcharam até o cemitério de Santa Cruz, em Dili, para botar flores nas sepulturas dos combatentes da resistência. Quando o cemitério se encheu, os militares abriram fogo. Os manifestantes viviam um pesadelo naquele momento, pois não tinham para onde fugir. Pelo menos 400 manifestantes ficaram gravemente feridos e 270 foram mortos. Até hoje, ninguém foi responsabilizado pelo massacre de Santa Cruz.

6 - Colapso econômico

No final da década de 1990, Suharto já teria transformado o seu boom econômico em uma grande oportunidade de corrupção e favoritismo. Empresas inteiras foram entregues a membros da família, deixando então a classe média da Indonésia seca. Em 1997, a economia da Ásia entrou em colapso total. As moedas despencaram, os países voaram em direção à inadimplência e ninguém podia se salvar, nem mesmo Suharto. Diversos estudantes tomaram as ruas pedindo por mudanças. Suharto então mandou o exército. Na Universidade de Trisakti, quatro estudantes morreram a tiros e dezenas ficaram gravemente feridos.

7 - Revolta

Em resposta aos assassinatos dos estudantes, toda a Jacarta entrou em colapso. Durante dois dias, os cidadãos se revoltaram. O evento de revolta resultou em 486 mortes. Lojas foram saqueadas e queimadas, os donos mal conseguiram salvar suas vidas. Ao final de todos os protestos, o número de mortos ultrapassou 1.000 pessoas.

E aí, o que você achou dessa lista? Comenta pra gente aí embaixo e compartilhe com seus amigos. Lembrando sempre que o seu feedback é extremamente importante para o nosso crescimento.


Próxima Matéria
Via   Listverse  
Imagens Crescent
avatar Diogo Quiareli
Diogo Quiareli
Geminiano, 26 anos, goiano. Amante de música pop, fã de Katy e Luan.
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.


Matérias selecionadas especialmente para você!

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Confira nosso Pinterest