• MAIS LIDAS
  • QUIZ
  • VÍDEOS
  • ANUNCIE


7 fatos surreais sobre os seres vivos que vivem dentro de você

POR Mateus Graff    EM Ciência e Tecnologia      16/07/18 às 18h10

Você sabia que as bactérias colonizam tanto fora quanto dentro do nosso corpo? Chamamos isso de microbioma. Bom, é uma tarefa quase impossível saber quantos micróbios uma pessoa carrega. No ano de 1972, Thomas D. Luckey publicou um artigo onde ele dizia que havia 100 trilhões de bactérias no sistema digestivo, mas nunca conseguiu explicar como havia chegado nesse número.

Muita gente sabe que no nosso corpo vivem milhares de bactérias de todos os tipos, algumas delas que podem até causar sérios problemas de saúde. Mas vem cá, o que mais você sabe sobre tais bactérias? A gente fez essa matéria com alguns fatos sobre essas bactérias que vivem no seu corpo, confira:

1 - A composição do corpo humano

O item 1 é fundamental para que vocês entendam o resto da matéria. Para quem não sabe, apenas 43% do nosso corpo é composto por células humanas e a restante são bactérias, vírus, fungos e outros microorganismos. Sendo assim, poderíamos afirmar que somos mais um micróbio do que um ser humano?

Para vocês terem uma ideia, a presença dos tais organismos faz com que o corpo humano não possua apenas os seus genes, que rondam os 20 mil, mas também os genes microbianos que podem ser até 20 milhões.

2 - Diabetes

Pessoas com diabetes tipo 2 sabem como o consumo de alimentos ricos em fibras podem melhorar sua condição. Consumir fibras promove o crescimento de cepas de bactérias que produzem ácidos graxos de cadeia curta. Esses produtos de carboidratos nutrem as células epiteliais do nosso intestino, fazendo com que haja uma redução de inflamação e ajudando a controlar o apetite.

Depois de 12 semanas com uma dieta rica em fibras, os níveis de açúcar em pacientes com diabetes tipo 2 são mais controlados, a perda de peso acontece e os níveis de lipídios são melhorados. Essa dieta saudável pode ser uma parte importante no tratamento da doença.

3 - Ansiedade e depressão

Será que seu corpo poderia viver sem bactérias? Caso isso acontecesse, você viveria ansioso e deprimido, pelo menos de acordo com estudos feitos em camundongos livres de germes.

As bactérias são importantes para a nossa vida. Elas influenciam a biologia molecular no nosso cérebro, principalmente estruturas cerebrais que controlam emoção e o humor. Assim, há uma ligação direta entre as bactérias em seus intestinos e a biologia molecular do cérebro. Mais pesquisas são necessárias para mostrar se é possível alterar o microbioma em seres humanos para tratar distúrbios de humor.

4 - Natureza X Nutrição

A composição do microbioma difere de pessoa para pessoa. Pesquisas recentes revelaram que a variação genética contribui com apenas 2% para a composição do microbioma. Na verdade, a dieta e o estilo de vida são, de longe, os fatores mais importantes para determinar composição do microbioma.

Isso significa que podemos mudar a população de animais que vivem dentro de nós, mudando nossas dietas ou adotando estilos de vida saudáveis. Concluindo, podemos mudar o nosso microbioma  e melhorar também a nossa saúde, tudo depende do que comemos.

5 - A vida no campo

Alguma vez você escutou por aí que as pessoas que moram no campo são mais saudáveis? Pois fiquem vocês sabendo que o sistema imunológico dessas pessoas são mais fortes, principalmente por não sofrerem as consequências negativas do estresse da cidade grande.

Outra explicação é o convívio com animais. Eles são cobertos por um conjunto de bactérias ambientais que, sem dúvida, também estão presentes nos humanos. Na verdade, nós vivemos em perfeita harmonia com essas bactérias há milhares de anos.

6 - Alergias

As alergias alimentares aumentaram em cerca de 50% em crianças de 1997. Várias teorias tentaram explicar o porquê, e a teoria que fala sobre às mudanças nos hábitos alimentares (e consequentemente à composição alterada do microbioma) foi a que ganhou mais força.

Você sabia que as crianças americanas de hoje tiveram, em média, três tratamentos com antibióticos, matando muitas de suas bactérias intestinais, antes dos três anos de idade?

Estudos feitos em ratos mostraram que os antibióticos administrados precocemente aumentam drasticamente o risco de alergias alimentares. Quando estes ratos são alimentados com Clostridia, que são bactérias que ocorrem naturalmente em camundongos, as alergias alimentares desaparecem.

Estas bactérias protegem o revestimento dos intestinos e, assim, impedem a entrada de proteínas alimentares causadoras de reações na corrente sanguínea. Outras bactérias saudáveis, como Bacteroides, não tem efeito protetor. Parece que cada espécie de bactéria desempenha um papel único nas respostas imunes, como aquelas envolvidas em alergias.

7 - "Moscas das frutas"

A "mosca das frutas" vive em média 40 dias. Quando alguns cientistas alimentaram essas moscas com uma combinação de probióticos e um suplemento de ervas chamado Triphala, eles foram capazes de prolongar a vida das moscas em até 26 dias.

As moscas foram protegidas contra doenças do envelhecimento, como aumento da resistência à insulina e inflamação. Estes efeitos foram causados ??pela composição completamente alterada da microbiota pelos probióticos (que são bactérias vivas).

Para moscas, o segredo para uma longa vida, portanto, está na microbiota e no intestino. Mas isso também pode ser verdade para os humanos, até certo ponto, porque as moscas e os humanos compartilham até 70% de seus caminhos bioquímicos.

Mas e vocês, caros leitores, já saiam de todos esses fatos? Comentem!

Próxima Matéria
Mateus Graff
https://www.instagram.com/mateusgraff/ https://www.facebook.com/mateus.adjutomartinsgraff
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.


Matérias selecionadas especialmente para você!

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+