• MAIS LIDAS
  • QUIZ
  • VÍDEOS
  • ANUNCIE


7 fatos terríveis sobre a higiene bucal durante a História

POR Leticia Rocha    EM Curiosidades      01/04/19 às 16h25

Estamos sempre muito preocupados em estar arrumados e limpos. Você já deve ter ouvido ou visto algo sobre a grande vaidade brasileira. Aliás, isso se confirma com dados a respeito do assunto. Segundo a Abihpec (Associação Brasileira de Higiene Pessoal, Perfumaria e Cosméticos), Brasil ocupa a quarta posição no ranking mundial no mercado de higiene e beleza. Mas não pense que a beleza envolve apenas as roupas e itens de limpeza geral, a higiene bucal é também muito importante e uma das maiores preocupações dos brasileiros.

A preocupação de se manter limpo não é recente, há centenas de anos buscamos formas de fazermos isso. Nem sempre dispusemos da tecnologia e das facilidades que temos atualmente e por isso, temos alguns registros terríveis sobre a higiene bucal de nossos antepassados.

1 - Enxaguante bucal de urina

Os romanos usavam a urina humana e de animais para fazer bochechos. A prática era tão comum que havia vasos públicos para que os moradores pudessem urinar. Aliás, aqueles que eram colecionadores ou que vendiam urina eram cobrados por isso. Apesar de parecer nojento, a urina realmente funcionava. Isso porque o líquido contém amônia, ingrediente presente em vários produtos de limpeza que usamos hoje em dia.

2 - Dentaduras com dentes reais

Se você acha que as dentaduras são uma invenção recente, sentimos em te contar que na verdade não são. A diferença é que séculos atrás as próteses eram feitas com dentes de verdade. Os especialistas encontraram registros disso na Itália, em Roma e também no Egito. Em 1400, quando as dentaduras se tornaram mais populares havia inclusive ladrões de túmulos que roubavam os dentes daqueles que se foram.

3 - Creme dental rústico

Demorou muito tempo para que os cremes dentais tivessem a composição que conhecemos atualmente. O creme dental há pelo menos 5 mil anos atrás tinha sua composição um tanto quanto excêntrica. Cascas de ovos e cinzas de cascos de boi queimados eram a composição básica. O produto não era regulamentado, mas todos usavam pois acreditavam que funcionava.

4 - Dentistas ou barbeiros

Há alguns séculos atrás, você podia aproveitar a visita ao barbeiro para extrair também aquele dente que não parava de doer. Sim, os barbeiros não faziam apenas barba e o cabelo. A função era conhecida como barbeiro-cirurgião pois este tinha o equipamento afiado o suficiente para realizar as operações. Foi com o tempo que esse trabalho foi se especializando e os barbeiros ficaram com a função de apenas fazer barba e cabelo.

5 - Dentes explodindo

No século XIX, um dentista registrou algo aparentemente impossível, dentes explodindo! Foram alguns os casos registrados, em todos, uma dor intensa procedeu à explosão. Pesquisadores acreditam que essas explosões tenham sido causadas pela composição da massa que era usada antigamente. Aquela usada em obturações e procedimentos que perfuram os dentes. Metais como chumbo, prata e estanho eram utilizados nessas misturas e isso talvez explique as explosões.

6 - Dentes podres elegantes

Pode parecer estranho, mas isso não foi um erro de digitação e nem nada do tipo. Acontece que durante a Era Tudor, o açúcar ficou muito popular na Inglaterra, mas o produto era caro e apenas os ricos conseguiam comprá-lo. A classe alta da sociedade esbanjava do açúcar, o colocavam em tudo. O resultado disso foi uma série de dentes com cáries, pretos e apodrecidos e isso acabou sendo considerado elegante, já que só os ricos tinham isso.

7 - Ratos para os dentes

Dor dente sempre foi um problema com o qual tivemos de lidar. Atualmente, temos remédios que solucionam esses problemas rapidamente, no entanto, séculos atrás isso não era assim tão fácil. Mas os egípcios encontraram um remédio que acreditavam ser eficiente: os ratos. Os roedores mortos eram moídos e misturados a outros ingredientes, que eram aplicados nos dentes. E não pense que apenas dor dente era tratada dessa forma. Por algum motivo, os egípcios acreditavam muito no potencial de cura dos ratos e por isso a mistura também era utilizada para tratar tosse e varíola.

E você, já conhecia algum desses antigos hábitos dentários? Conhece algum outro interessante? Nos conte aqui nos comentários! Aproveita e marca os amigos que adoram ter o sorriso sempre limpo.

Próxima Matéria
Leticia Rocha
Jornalista e aprendiz de Dani Noce. No insta é ticia_rochaa
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.


Matérias selecionadas especialmente para você

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+