• MAIS LIDAS
  • QUIZ
  • VÍDEOS
  • ANUNCIE


7 filmes de terror com finais decepcionantes

POR Gabi Noronha    EM Fatos Nerd      08/07/19 às 17h05

Filmes de terror com finais decepcionantes não são tão difíceis de encontrar. Muitas vezes, todas a experiência que temos ao longo da projeção se perde nos últimos minutos de história. Os finais ambíguos tendem a dividir o público. Sempre tem aqueles que gosta, os que odeiam, os que não entenderam nada e os que assistiram pelo sangue. De qualquer forma, os últimos momentos da narrativa podem fazer total diferença em como ela perpetuará.

Com isso em mente, selecionamos alguns títulos de filmes de terror com finais decepcionantes. Para a lista, escolhemos alguns longas que tendem a ter um consenso em relação ao término da história. Confira!

1 - Sinais (2002)

M. Night. Shyamalan não estava nos seus melhores dias quando decidiu seguir em frente com esse filme. O longa é repleto de problemas narrativos, sendo o final da história ainda mais frustrante. O filme mostra que os extraterrestres são criaturas perigosas, em particular pelos humanos não saberem suas fraquezas. Esta, inclusive, é a grande descoberta do final que acontece por mero acaso, por meio da queda de um copo com água. Os alienígenas parecem não ter a mesma substância no planeta natal e se revelam vulneráveis ao precioso líquido humano. Provavelmente, a intenção de Shyamalan era outra para o final, porém, não teve sucesso em repassar a ideia.

2 - A Autópsia (2016)

O filme começa até tranquilo e, para qualquer pessoa desavisada, a história passaria por um thriller tranquilamente. No entanto, após pai e filho começarem a autópsia da desconhecida jovem, coisas estranhas começam a acontecer no lugar. Mais do que isso, o próprio corpo da mulher torna-se um enigma a ser compreendido, pois cada descoberta leva a uma questão diferente. O suspense investigativo é substituído por uma história sobrenatural, que termina com poucas explicações. No amanhecer do dia, o cenário encontrado pela polícia é do assassinato do filho pelo pai que, por fim, também tira a própria vida. Um fim preguiçoso para uma premissa interessante.

3 - Abismo do Medo 2 (2009)

O primeiro Abismo do Medo é um dos melhores filmes de terror moderno. O trabalho, desenvolvido por Neil Marshall, merece ser reconhecido em todas as oportunidades. O filme teve uma extensão no corte final americano, diferente do inglês. E, embora divida opiniões, não afeta a qualidade da obra com um todo. Dito isso, a continuação da história era completamente desnecessária. Assim, não deu outra. A segunda parte, mesmo que divirta, é muito mais fraca e fornece um final bem pior.

4 - Pânico 2 (1997)

Pânico percorre diversas listas do meio, tanto para o bem, quanto para o mal. De forma geral, a franquia é um marco no cinema do gênero e embora tenha seus defeitos, a forma como a metalinguagem é abordada em sua narrativa ao longo dos filmes é sempre admirável. Após o grande sucesso do original, na segunda parte, vemos Sidney Precott tentando levar uma vida normal. Já na faculdade, os fantasmas do passado voltam a assombrar a jovem. Talvez o que tenha enfraquecido a revelação do assassino seja justamente sua relação com o original. A ideia de ter sua ex-sogra perseguindo e matando seus amigos por vingança não é tão atrativa como imaginaram.

5 - Quarentena (2009)

As produções americanas são muito mais populares ao redor do mundo do que de qualquer outro país. Fato. É por isso que Hollywood faz tantas versões. De certa forma, é possível entender. Alguns filmes de fora desse circuito são tão bons que merecem ser conferidos por um público maior. Entretanto, certos títulos conseguem destaque suficiente para cruzar o oceano. Foi o caso do sensacional espanhol [Rec]. A obra em questão é ótima, chamou atenção do mundo e fisgou muitos espectadores. Assim, não precisávamos de Quarentena.

A versão americana é quase um plágio da espanhola. Altera muita coisa da história original, até mesmo o final. Em [Rec], quando a protagonista é capturada por uma criatura, vemos que aquele ser não pode ser humano. Toda sua estrutura foge da forma biológica. Tal revelação faz com que o público repense tudo o que viu até ali. Enquanto em Quarentena, eles basicamente colocaram um zumbi para terminar a história.

6 - A Freira (2018)

A Freira é uma decepção completa. O filme prometia ligações com a história de Invocação do Mal, mas o que foi apresentado ali deu vontade de pedir o dinheiro de volta. A expectativa era de a trama abordar a vida da freira possuída por Valak, o demônio que aterroriza Lorraine Warren no segundo longa da franquia. Ao invés disso, temos uma historinha meia boca, com personagens apáticos, sem carisma, sem importância, jogados em sequências de sustos baratos e uma ambientação precária. O final é de chorar... de raiva, para não quebrar nada em volta.

7 - Fim dos Tempos (2008)

Ok, pode não parecer, mas M. Nght Shyamalan já teve momentos de glória. Na verdade, o cineasta possui o famoso estilo "ame ou odeie". São raras as produções que dividem opinião. Ainda mais incomum, as unânimes para o lado positivo. Seja como for, cá estamos de novo com mais uma obra de Shyamalan na lista. No filme, as pessoas começam a cometer suicídio misteriosamente. Um professor e sua esposa procuram se proteger da forma como podem. Por fim, nada demais acontece. O suicídio desapareceu do mesmo jeito que chegou, do nada.

Próxima Matéria
Via   IMDB  
Gabi Noronha
Resumindo, é basicamente isso! Para mais aventuras Instagram: @gabinoronhaf Para comentários aleatórios e breves análises Twitter: @gabinoronhaf
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.


Matérias selecionadas especialmente para você

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+