• MAIS LIDAS
  • QUIZ
  • VÍDEOS
  • ANUNCIE


7 finais felizes de filmes que a ciência arruinou completamente

POR Gabriela Tyemi    EM Fatos Nerd      01/02/18 às 18h03

O bom e velho final feliz ainda é um dos desfechos mais utilizados pelos roteiristas cinematográficos. Depois de tudo dar errado na trama, o final acaba com os personagens felizes e satisfeitos "para sempre". Contudo, será que é tão fácil assim alcançar a felicidade na vida real? Definitivamente, não!  Se você é o tipo de pessoa que acredita em conto de fadas, sinto lhe dizer, mas até no contexto dos filmes isso seria impossível se não fosse pela ajudinha dos roteiristas.

Em alguns casos, eles preferem deixar passar alguns fatos sobre a ciência para terminar as suas histórias com os personagens realizados. Quer saber que filmes já fizeram isso? Temos 7 exemplos de finais felizes de filmes que a ciência arruinou completamente. Confira:

1 - O Rei Leão: Simba mata todos os seus filhotes

O Rei Leão é um dos filmes mais amados da Disney. Contudo, por trás da história emocionante de Simba, existe um lado sombrio. Dentro do universo dos leões, a luta pela liderança quase sempre acaba em sangue. O rei costuma matar todos os filhotes com menos de 9 meses. Estima-se que cerca de um quarto dos filhotes que morrem no primeiro ano são vítimas de infanticídio. Você pode ter certeza de que Scar fez isso quando assumiu o comando, mas o virtuoso Simba provavelmente faria o mesmo.

2 - A Bela Adormecida: Não exatamente a Bela Adormecida

Sim, o final de Bela Adormecida pode ser arruinado. No conto, a bruxa Malévola lançou um terrível feitiço sobre a Aurora, deixando-a em um sono eterno - na vida real, isso é chamado de coma. No texto original, Briar Rose (o nome original da princesa) dorme por 100 anos. Além da pele escamosa e do mau hálito provocado pela desidratação, o corpo da princesa também seria coberto de úlceras na parte de baixo do seu corpo pelo contato com a cama. É claro, na animação, o sono encantado de Aurora foi reduzido a poucas horas.

3 - Perdido em Marte: Watney provavelmente teve câncer

Depois de tempestades de areia e exposição ao vácuo no espaço, Mark Watney provavelmente não teria um final feliz caso o filme acontecesse na vida real. Você já deve ter aprendido na escola que há muita radiação no espaço. A radiação ionizante é medida em sieverts. Um sievert geralmente está associado a um aumento de 5,5% de risco de desenvolver um câncer fatal. Na Terra, estamos expostos a 0,00001 sieverts de radiação diária, mas Marte pode expor aos astronautas uma dose diária de 0,66. Para se ter uma ideia, é o equivalente a uma tomografia computadorizada semanal no corpo inteiro.

4 - A Princesa e o Sapo: Sapo não vira príncipe

Devido às leis de conservação de massa, o sapo teria que tirar energia das coisas ao seu redor para compensar a diferença de massa e se transformar em um príncipe. Considerando isso, seria quase impossível o sapo se transformar em príncipe na vida real. Outro detalhe é que, se você fizer isso, ainda pode pegar uma doença.

5 - Star Wars: Explosão da Estrela da Morte teria sido catastrófica

A destruição da Estrela da Morte teria anunciado o apocalipse para as pobres criaturas infelizes na superfície de Endor. A principal ameaça para os habitantes do planeta provavelmente não seria a própria destruição, mas o estilhaço. Ao calcular o tamanho relativo e as órbitas tanto do Endor e da Estrela da Morte, o autor do documento Holocausto de Endor conseguiu deduzir que os fragmentos da nave destruída não se moveriam na velocidade necessária para mantê-los em órbita. O que isso significa? Eles se tornariam meteoritos ferozes e destruídores em direção ao planeta.

6 - Clube da Luta: Todos adquirem câncer

A cena de destruição dos edifícios em A Clube da Luta é memorável. Ainda que não houvesse ninguém nos prédios, a consequência desse nível de demolição não planejada teria sido catastrófica. Durante os ataques do 11 de setembro, por exemplo, o colapso das torres liberou uma nuvem de poeira tóxica que atravessou a cidade. Em 2010, apenas nove anos depois, mais de 900 pessoas morreram por problemas de saúde, 2500 adquiriram câncer e 15 mil pessoas foram diagnosticadas com doenças crônicas causadas pela a inalação da poeira da tragédia. No filme, cinco edifícios foram demolidos de uma só vez...

7 - Wall-E: Humanos como água-vivas

Em Wall-E, os seres humanos originais deixaram a Terra em um estado assustador e partiram em uma viagem interestelar de mais de 700 anos. Os poucos humanos morbidamente obesos que restaram são descendentes desses pioneiros ricos que não conheciam nada além do espaço. Mas, se a história fosse real, isso seria bem mais desastroso. Essas pessoas obesas e sedentárias teriam o estado agravado no espaço (ambiente de baixa gravidade). O resultado seriam pessoas carnudas parecidas com águas-vivas no instante em que pisassem de volta na Terra.

Deixe nos comentários qual filme te deixou mais supreso e compartilhe a matéria.

Próxima Matéria
Gabriela Tyemi
Não tenho coisas preferidas.
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.


Matérias selecionadas especialmente para você

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+