• MAIS LIDAS
  • QUIZ
  • VÍDEOS
  • ANUNCIE


7 formas como o universo pode acabar

POR Bruno Dias    EM Curiosidades      27/01/20 às 14h50

Desde os primórdios da humanidade, o ser humano é fascinado pelo seu próprio fim. Não é À toa que histórias que exploram o fim do mundo fazem tanto sucesso na ficção. São vários os livros que debatem a destruição do mundo. Todos se lembram do "O Dia Depois de Amanhã" ou "2012". Ou seja, a cultura pop está sempre retratando o tema.

Por mais que isso seja ficção, o fato é real. O universo vai acabar. Apesar de sabermos que isso irá acontecer, quase não pensamos sobre isso. Existem muitas teorias, que tentam prever esse fatídico momento. Quando os humanos deixarão de existir e eventos aconteceriam sem que pudéssemos pará-lo. Mostramos aqui, algumas formas que o universo pode acabar.

1 - Destruição inteligente

Antes da invenção da bomba atômica, ninguém imaginava que uma bomba poderia destruir uma cidade. Mas depois do dia seis de agosto de 1945, em Hiroshima, esse conceito foi mudado. O mundo viu que era possível isso acontecer. O que vemos é que não temos ideia de até onde esse poder pode ir. E essa é a base da destruição inteligente.

Isso quer dizer, que em algum momento, uma pessoa criará ou fará algo que vai acabar destruindo o universo. Felizmente, o ser humano não tem armas nucleares suficientes para destruir a Terra. Mas e se não formos os únicos no universo? Alguns extraterrestres poderiam fazer essa destruição.

2 - A grande desfeita

Essa grande desfeita é um fenômeno estranho, mas que é possível acontecer. Nele, tudo no universo, simplesmente se desfaria em pedaços. Tudo no nosso planeta, cairia aos pedaços e planetas e estrelas explodiriam.

Isso aconteceria por causa das constantes físicas, que são propriedades que permanecem as mesmas em todo universo. Como por exemplo, a cidade da luz ou a massa de um próton. Elas são aproximadamente 25 e sua existência faz com que a vida no universo seja possível. Se uma delas fosse um pouco diferente, a vida já não existiria.

Cientistas descobriram que, desde o Big Bang, a constante da estrutura fina mudou no espaço e no tempo. O que quer dizer que pode ter existido alguma degradação nas constantes físicas, ao longo do tempo. E se isso continuar, pode ser que a grande desfeita aconteça.

3 - Colisão

Além do nosso universo, é acreditável que tenham outros. Esses outros universos são paralelos entre si. Mas é possível que outro colida com o nosso. Isso porque, se a teoria do multiverso for verdadeira, em algum deles exista a possibilidade da colisão de universos.

E parece que isso pode já ter acontecido, visto que o universo é desigual. Talvez, a boa notícia é que se o nosso universo esbarrar com outro pode ser que só alguns estragos sejam feitos. Mas em uma próxima vez, essa colisão seria devastadora. O outro universo poderia colidir com o nosso, em uma velocidade próxima à da luz.

4 - Grande crise

A teoria mais aceita para o começo do universo é o Big Bang. E desde a sua explosão, o universo continuou se expandindo. A maior parte dos cientistas acredita que o universo é infinito. Mas tem aqueles que acham que ele pode ser finito e isso é um problema. Porque, se ele não é infinito, em algum momento, ele irá se retrair. E então, o universo entrará em colapso.

Essa teoria do fim do universo é apoiada pela teoria da relatividade geral de Einstein.

5 - Morte de Barreira

De acordo com as leis da física, alguns físicos acreditam que o universo continuará se expandindo, até atingir uma barreira física. Fazendo uma analogia, seria como colocar uma quantidade grande de água, em uma quadra fechada. Em algum ponto, ela iria encostar nas paredes e não se expandiria mais.

Felizmente, se essa barreira existir no universo, ela não chegará a ser atingida até 3,7 bilhões de anos. E a má notícia é que, de acordo com um físico da UC Berkeley, existe 50% de chance de isso acontecer.

6 - Congelamento

Essa possibilidade também é chamada de "Morte por calor", e se baseia na segunda lei da termodinâmica de Newton. A lei diz que, em um sistema fechado, as desordens nas partículas sempre aumentam. E isso quer dizer que tudo no universo vai da ordem à desordem. E quando a desordem começa é difícil parar ou reverter isso. Isso leva a um conceito importante na física chamado entropia, que é a medida do distúrbio.

A entopia sempre aumenta, e esse Grande Congelamento aconteceria quando a desordem no universo atingir o seu máximo. Quando ela estiver no máximo, toda a energia será destruída uniformemente por todo universo. Então, basicamente, tudo no universo parará de funcionar.

7 - Grande Rasgo

A energia escura é uma das formas mais misteriosas e abundantes de energia no universo. Ela compõe 68,3% do universo. E nos anos 90, os cientistas viram pesquisas sobre supernovas e perceberam que a expansão estava acontecendo. E eles acreditam que a energia escura esteja causando essa aceleração.

Essa energia pode ser um problema porque ela pode levar ao que é chamado de Grande Rasgo. Nessa possibilidade, o fim do universo se baseia na noção de que a energia escura se fortalece com o tempo. E a energia escura mais forte continua empurrando e isso quer dizer que ela afastará as galáxias umas das outras. E depois, fará isso com que planetas, estrelas e assim por diante se distanciem. Com isso, a energia ficará tão poderosa, que puxará os núcleos de um átomo e continuará a separar tudo que existe, deixando o universo em pedaços.

Próxima Matéria
Via   Toptenz  
Imagens Toptenz
Bruno Dias
EQUIPE FATOS DESCONHECIDOS, BRASIL
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.


Matérias selecionadas especialmente para você

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+