• MAIS LIDAS
  • QUIZ
  • VÍDEOS
  • ANUNCIE


7 formas estranhas que animais trabalharam para humanos

POR Jesus Galvão    EM Mundo Animal      27/08/19 às 18h38

Desde os primórdios da humanidade, a relação entre humanos e animais sempre esteve envolvida em controvérsia. Uma vez que as pessoas por diversas vezes se aproveitaram e os exploraram para obter vantagem em inúmeras atividades. Sem dúvida alguma, diversas espécies de animais desempenharam papel importante no nosso desenvolvimento como espécie. Muito provavelmente não teríamos chegado tão longe sem eles.

A força de trabalho animal pode facilmente ser reconhecida na agricultura, no transporte e até mesmo nas áreas de segurança. Entretanto, muitos outros campos em que já atuaram surpreendentemente não são conhecidos. Pensando nisso, hoje, listamos alguns dos trabalhos que foram terceirizados para os animais que vocês podem não conhecer. Confira!

1 - Vaga-lumes para iluminar

Durante a Primeira Guerra Mundial, os soldados enfrentavam um grande problema quando precisavam ler mapas ou outras coisas durante a noite: a falta de luz. Usar luz artificial era perigoso por serem facilmente detectáveis a longas distâncias. Naquele tempo a tecnologia não era suficiente para que eles pudessem carregar suas próprias lanternas.

Assim, os soldados foram orientados a utilizarem vaga-lumes. dessa forma, eles poderiam ler mapas e orientações sem que tropas inimigas percebessem. Ele foram tão essenciais durante a guerra que foram homenageados, bem como outros animais, em um memorial no centro de Londres em 2004.

2 - Furões eletricistas

Eletricistas e trabalhadores da construção civil podem ter um grande trabalho na hora colocar a fiação elétrica. Isso porque certos locais podem ser incrivelmente apertados ou quase inacessíveis. Áreas muito pequenas, que limitam a ação humana podem se tornar um verdadeiro desafio.

A solução encontrada pela Boeing para esse tipo de problema foi usar furões. A fiação era conectada a eles e os animais eram atraídos para um determinado local com comida. Dessa forma cabos podiam ser colocados rapidamente em áreas apertadas de um avião.

3 - Vikings e os corvos

Os vikings passavam muito tempo na água. Muitas vezes eles acabavam sem saber ao certo para onde navegar, pois estavam limitado ao quão longe eles podiam ver. Então eles criaram uma solução bem engenhosa para o problema. Eles carregavam um corvo a bordo de seus navios e quando estavam em alto-mar. Assim, o pássaro poderia voar bem alto e ver muito mais longe do que eles eram capazes.

Caso o corvo visualizasse terra firme, ele se direcionaria para lá. Desse modo, o baro poderia seguir a ave até a costa. Caso ele não encontrasse terra, comumente o corvo voltava para o barco para evitar a água. Supostamente a Islândia teria sido descoberta utilizando essa técnica.

4 - Golfinhos militares

Um dos animais mais populares utilizados para fins militares são os golfinhos-nariz-de-garrafa. Está espécie é muito inteligente e possui uma excelente visão e capacidade sonar. O que é perfeitamente adequado não apenas para serem encontradas minas subaquáticas como também para demarca-las. Dessa forma, os navios poderão evitá-las no futuro. Os golfinhos também podem auxiliar quanto a recuperação de equipamentos perdidos e na vigilância de de navios ancorados.

5 - Macacos colhedores de coco

A colheita de cocos é algo trabalhoso. Em grande parte, a tarefa deve ser feita à mão, pois as máquinas não o conseguem fazê-lo. Além de ser um trabalho perigoso, uma vez que a pessoa pode despencar do coqueiro juntamente com o coco. Pensando nisso, agricultores indianos e tailandeses treinaram macacos para fazer todo o trabalho. Os animais escalam as árvores em busca do produto e são controlados por intermédio de uma grande coleira. Os primatas são treinados para realizar o trabalho em troca de comida.

6 -  Poda de vinhas com ovelhas

Podas regulares são de suma importância para as vinícolas. Isso porque ervas daninhas podem destruir a colheita e excesso de folhas podem causar a formação de bolor que podem estragar as frutas. A solução encontrada por uma empresa para evitar todo o árduo trabalho manual foi treinar ovelhas para a "poda" das folhas. Ovelhas treinadas podem podar até 20 acres por dia.

7 - Detector de doenças em ratos

No continente africano, a tuberculose é ainda um enorme problema. Estima-se que nas áreas densamente povoadas, uma pessoa infectada com a doença pode transmiti-la para dezenas de outras pessoas. Assim, o diagnóstico precoce evita novos casos da doença e possibilita um tratamento mais eficaz.

Portanto, ratos estão sendo utilizados pela Apopo para cheirar amostras para identificar vestígios da doença em troca de alimentos. Dessa forma, os agentes de saúde podem identificar a doença até 20% mais precisamente do que os métodos tradicionais.

Então pessoal, o que acharam da matéria? Deixem nos comentários a sua opinião e não esqueçam de compartilhar com os amigos.

Próxima Matéria
Jesus Galvão
Goiano, Canceriano e Publicitário.
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.


Matérias selecionadas especialmente para você

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+