• MAIS LIDAS
  • QUIZ
  • VÍDEOS
  • ANUNCIE


7 formas que poderíamos ter se tivéssemos evoluído de um modo diferente

POR Toni Nascimento    EM Curiosidades      25/04/19 às 16h19

Por vários bilhões de anos, a Terra e tudo o que existe nela mudam constantemente. Ou seja, os organismos melhor adaptados sobrevivem ao caos do mundo e proliferam. Consequentemente, eles transmitem suas características mais proeminentes aos seus descendentes. É dessa forma que os seres humanos evoluíram ao longo do tempo para se tornarem a espécie dominantes deste mundo. É desse jeito que nós evoluímos e conseguimos chegar até esse ponto onde estamos. Mas e se a nossa história tivesse sido diferente e acabássemos indo por outros caminhos?

Por exemplo, e se as condições ambientais, que nos forçaram a evoluir de dada forma, fossem outras totalmente adversas? E  se nossos ancestrais tivessem sido outros? Aonde estaríamos nesse exato momento se todo o percurso tivesse sido diferente? Provavelmente, se algo tivesse sido diferente durante a nossa trajetória, é muito provável que nossa aparência não fosse como é agora. Pensando nessas possibilidades, a Fatos Desconhecidas começou a pensar em como seríamos em circunstâncias históricas diferentes. Listamos 7 formas que poderíamos ter se tivéssemos evoluído de uma forma diferente.

1 - Corpo humano

Mudanças corpóreas através da evolução demoram milhões de anos para acontecer. Por isso ainda não estamos totalmente adaptados como gostaríamos. Baseada em uma varredura de seu próprio corpo, a bióloga britânica Alice Roberts fez uma lista de atualizações corpóreas que ela considera necessárias.

Entre os itens estão olhos maiores para eliminar os pontos cegos e orelhas maiores para capturar sons mais sutis. Pernas feitas para correr em altas velocidades, além de uma coluna mais curta para suportar melhor o peso corporal. O parto poderia ter uma bolsa no abdômen para transportar o recém-nascido. Como cangurus. Seus pulmões seriam como os dos pássaros para melhor oxigenar o sangue, e seus corações seriam mais complexos como os dos cães. Para completar, a pele poderia mudar sua tonalidade, evitando assim o risco de câncer de pele.

2 - Sobrevivência a acidentes de carro

Naturalmente, deveríamos nos mover só com nossas pernas, em uma velocidade reduzida. Acontece que nós evoluímos e inventamos meios de transporte. Hoje os carros são as novas pernas. Consequentemente, temos que lidar com os acidentes de trânsito. Mas e se o ser humano evoluísse para suportar os acidentes de trânsito? Especialistas da Austrália, pensando nisso, criaram o Graham.

Ele é um homem evoluído para suportar acidentes de trânsito. Graham tem uma pele grossa, resistente a arranhões e pequenos cortes. A face é coberta de gordura para proteger os ouvidos e o nariz de impactos repentinos. Embora seu cérebro seja igual ao nosso, seu crânio é maior, mais espesso e cheio de tecidos moles para absorver a força da colisão durante um acidente. O homem não tem pescoço porque este se quebra facilmente em acidentes.

3 - Homem de gelo

O mundo já passou por eras de Gelo antes, e talvez passe de novo por isso. Por isso, seria muito útil passar por uma evolução, para não morrermos de frio. Com menos luz solar, os níveis de vitamina D no corpo humano diminuíram. Para compensar isso, as pessoas que vivem no gelo terão pele e cabelos mais claros para absorver mais radiação UV. Por sua vez, os pelos do corpo desses humanos crescerão mais abundantemente para protegê-los do frio. Nestas condições, o corpo humano também se tornaria mais alto e mais musculoso. As características faciais aumentariam de tamanho para que o ar se aqueça antes de entrar nos pulmões para ser absorvido.

Além disso, outras características para este tipo de clima seriam uma garra em cada pé para caminhar melhor no gelo e uma enorme quantidade de gordura corporal para manter os humanos aquecidos. Em condições de frio extremo, essas criaturas também poderiam esconder seus rostos entre uma camada grossa de gordura e pele ao redor do pescoço.

4 - Marcianos

Muito se fala sobre o fim dos recursos da Terra, que podem vir a acabar em qualquer momento. Por isso, uma das possibilidades seria explorar o espaço para viver lá. Não sabemos como poderíamos chegar até esse ponto, porém, sabemos que nosso corpo precisaria se adaptar. A primeira mudança seria a nossa altura, que seria bem melhor. Isso porque não haveria mais a gravidade nos puxando para baixo.

Esses indivíduos teriam ossos mais grossos e cabeças maiores. A falta de luz solar faria com que os olhos dos humanos fossem maiores. E como o Planeta Vermelho é constantemente bombardeado com radiação letal, sua pele seria coberta com um pigmento à prova de raios UV semelhantes aos das cenouras. A mesma dose de radiação em Marte levaria os humanos a sofrerem mutações mais rápidas do que as suas contrapartes da Terra.

5 - Vida aquática

Há 400 milhões de anos, nos apartamos para evoluir separadamente dos seres aquáticos. Mas se quiséssemos viver sob a água novamente precisaríamos de mudanças. Primeiro que os dedos necessitariam ser mais longos, e também haveria pele entre cada um deles. Nossos olhos desenvolveriam uma membrana especial para ver em condições de pouca luz, assim como os gatos. Além disso, teríamos muito menos pelos no corpo para nos movermos mais rapidamente através da água e armazenaríamos mais gordura para suportar o frio das profundezas aquosas.

6 - Planta humanoide

E se os humanos tivessem evoluídos de plantas? Primeiro, as plantas poderiam se comunicar umas com as outras usando, um sistema que se assemelha a uma forma primitiva do sistema nervoso de um animal. Isso ocorre porque plantas e animais vêm de um ancestral em comum. Segundo, a definição mais básica para "planta" é um organismo vivo que produz seu próprio alimento combinando nutrientes e luz solar, no famoso processo chamado fotossíntese.

Ou seja, se tivéssemos evoluídos de plantas, poderíamos até mesmo fazer fotossíntese e não corroer tantos recursos da Terra.

7 - Vida no vácuo

E se os humanos tivessem evoluído para viver no vácuo do espaço? Pois esse é o ambiente que conhecemos mais hostil para a vida que existe. O corpo seria coberto por uma casca esférica, rígida e impermeável, para proteger os órgãos internos da falta de pressão. Essa criatura ainda teria braços e pernas (embora seriamente atrofiados), assim como pés preênseis para andar nos cascos das espaçonaves. Os olhos seriam protegidos do vácuo por uma "lente selada" e com tecido para cobri-los para escondê-los da radiação solar. Ela desenvolveria novos órgãos, como um terceiro pulmão para armazenar oxigênio extra e um quarto para acumular dióxido de carbono e outros resíduos.

E aí, o que você achou dessa evolução? Comenta aqui com a gente e compartilha nas suas redes sociais. Para você que está pensando nas possibilidades, aquele abraço.

Próxima Matéria
Via   Listverse  
Toni Nascimento
Nerd, mas principalmente amante do cinema. Mais em @nascimento_toni
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.


Matérias selecionadas especialmente para você

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+