icone menu logo logo-fatosnerd.png


7 formas que Smallville influenciou as séries do Arrowverse

POR Gabi Noronha    EM Fatos Nerd      30/07/18 às 15h04
capa do post 7 formas que Smallville influenciou as séries do Arrowverse

Superman comemora 80 anos em 2018 e todos os olhos se voltaram para ele. Menos os da Warner Bros, que ainda não anunciou nada sobre Homem de Aço 2. Mas continuamos na esperança. O personagem é símbolo de esperança e heroísmo e foi responsável por influenciar a leva de super-heróis que vieram depois. O herói já foi adaptado para todos os tipos de mídia, inclusive na televisão. Entre as séries, as pessoas mais velhas vão lembrar de Lois & Clark: As Novas Aventuras do Superman. A geração dos anos 1990, no entanto, cresceu assistindo Smallville.

A série foi exibida na The WB/The CW entre 2001 e 2011 e fez grande sucesso na época. O programa acompanha as aventuras de Clark Kent na pequena cidade onde cresceu com sua família terráquea. A proposta era mostrar como ele passou sua adolescência. Sem querer, Smallville também influenciou - para o bem ou para o mal - as futuras séries do gênero na emissora. Separamos alguns desses pontos para discutir a seguir.

1 - Amigos hoje, inimigos amanhã

As primeiras temporadas de Smallville têm como foco a relação de Clark Kent e Lex Luthor. Um dos maiores vilões do kryptoniano começa a história de uma forma bem diferente do que estamos acostumados. Na verdade, Lex se torna um grande amigo de Clark e, com o tempo, acompanhamos sua transformação. A mesma estratégia tem sido utilizada nas atuais séries da CW. Em Flash, Harrison Wells se torna um mentor para Barry Allen na primeira temporada, apenas para ser revelado como o Flash Reverso em seguida. Já em Supergirl, Lena Luthor foi introduzida na segunda temporada e se provou amiga de Kara Denvers diversas vezes. Porém, na terceira, descobrimos que ela tem conduzido testes com kryptonita sem o conhecimento da heroína.

2 - Um vilão por semana

Smallville adotou a estratégia de séries procedurais e foi assim por dez anos. Sem pensar duas vezes, a CW adotou o mesmo procedimento para, simplesmente, todas as suas séries de herói. Existe uma trama maior por trás da temporada, mas o desenvolvimento se arrasta ao longo dos fatídicos episódios envolvendo o "vilão da semana". Algumas vezes, o melhor a fazer é deixar o passado descansar em sua completa graça.

3 - Introdução de outros universos

Smallville começou despretensiosa, mostrando a adolescência de Clark na cidade onde cresceu. Sua rotina de família, escola, amigos, descoberta e adaptação de seus poderes. Por muito tempo, seus problemas ficaram restritos àquele lugar e aos seus habitantes. Com o sucesso da série, aos poucos, novos personagens e universos foram introduzidos na história. Algo parecido aconteceu com Arrow - a diferença, porém, é que o resultado veio na forma de spinoffs. A partir da série, tivemos Flash, Legends of Tomorrow e Supergirl, todas compartilhando o mesmo mundo. Ou quase, já que, teoricamente, Supergirl se passa em outra Terra.

4 - A (não) evolução dos heróis

Um dos grandes problemas nas séries da CW baseadas em heróis da DC está na evolução dos seus personagens. Com episódios procedurais, o andamento da trama é prejudicado, algo que também atrapalha no desenvolvimento dos protagonistas. Nenhum personagem começa a série como herói, mas esperamos que até o fim da primeira temporada eles estejam estabelecidos como tal. No entanto, dez anos provaram ser pouco tempo para a emissora trabalhar Clark Kent. Tanto que só o vemos como Superman no último episódio da série. A história realmente era sobre a transição de sua adolescência para a fase a adulta. Mesmo assim, foi muito tempo gasto para pouca abordagem.

O mesmo acontece com as atuais séries do gênero. Em Arrow, demorou cerca de três/quatro temporadas até o herói ser, enfim, chamado de Arqueiro Verde. Na verdade, ainda hoje esperamos o personagem aparecer, mas isso é outro assunto. Em Flash, Barry Allen nunca é o homem mais rápido do mundo. Na primeira temporada de Supergirl, ainda vemos alguma evolução da heroína e Kara passa pela fase de reconhecer seus poderes, ao mesmo tempo em que precisa confrontar lembranças de Krypton e aceitar a Terra como seu novo lar. No fim da temporada, ela sabe em quem se transformou e o que precisa fazer. O problema é que o primeiro ano de Supergirl foi produzido pela CBS. A partir da segunda a CW assumiu e a série passou por trágicas mudanças.

5 - Relacionamentos pessoais

A mania da CW em transformar as séries do gênero em novelas começou em Smallville. Clark também tinha um grupo de pessoas no qual podia confiar o segredo de sua verdadeira identidade. E, claro, havia Lana Lang, seu interesse amoroso nos primeiros anos. Até aí tudo bem - o problema está no fato da emissora transformar esses relacionamentos no centro de suas respectivas histórias, quando existem diversos outros assuntos que poderiam ser abordados. Embora, felizmente, Clark tenha ficado com Lois no fim das contas, a emissora conseguiu estragar um dos casais mais icônicos da DC Comics: Arqueiro Verde e Canário Negro. Também conseguiu deixar o relacionamento de Barry e Iris meloso e sem graça. Com Supergirl então... um crime atrás do outro.

6 - Drama Kryptoniano

Antes de se tornar Superman, Clark enfrentou vários problemas em Smallville. Pessoas estranhas e cheias de intenções desagradáveis serviram de distração por anos. Entre todos os dramas, o que menos vimos foram os kryptonianos. Houve uma versão de Kara Denvers e mesmo um vilão referente a Zod. Contudo, nada prolongado. Diferente do que aconteceu em Supergirl. Na série, Krypton pode ter explodido, mas não levou os problemas com ele. Além dos flashbacks, outros tantos personagens no planeta natal já apareceram. Inclusive membros de sua família.

7 - Responsabilidade pelos vilões

Em Smallville, Clark sempre foi assombrado pela culpa de Lex ter se transformado num inimigo. Ele acreditava que se tivesse agido melhor com ele, a situação seria diferente. Como eram amigos, ele poderia ter sido mais sincero. Esse peso foi transportado para algumas das atuais séries. Flash, por exemplo, se sente responsável pelos vilões da Terra-2, já que tudo começou depois que abriu o portal. Supergirl se sente mal por sua tia ter seguido o caminho do mal. E, talvez, em um futuro próximo, ela também se sentirá culpada por ter direcionado Lena ao caminho da maldade.

Comente com a gente se você gostava de Smallville e o que acha das novas séries do gênero na CW.


Próxima Matéria
Via   CBR  
avatar Gabi Noronha
Gabi Noronha
Resumindo, é basicamente isso! Para mais aventuras Instagram: @gabinoronhaf Para comentários aleatórios e breves análises Twitter: @gabinoronhaf
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.


Matérias selecionadas especialmente para você!

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Confira nosso Pinterest