• MAIS LIDAS
  • QUIZ
  • VÍDEOS
  • ANUNCIE


7 frases macabras de pessoas que deram de cara com serial killers

POR Bruno Dias    EM Curiosidades      19/05/20 às 14h43

Assassinos em série, ou serial killers, são criminosos de perfil psicopático que cometem assassinatos seguindo um determinado roteiro, dando assim a "assinatura" da pessoa que caracteriza o crime como seu. Segundo a psicologia, os serial killers apresentam perfis psicopatológicos, que significa basicamente que são pessoas clinicamente perversos e com graves distúrbios mentais.

E é dito que, em nossa vida, nós nos encontramos com três psicopatas sem saber. Mesmo que isso seja assustador é improvável que você encontre com um, já que o próprio FBI diz que eles representam menos de 1%  dos assassinatos. Mas existem aquelas pessoa que já conheceram serial killers e depois disseram como foi a experiência.  Mostramos aqui alguns relatos ditos por essas pessoas.

1 - Ted Bundy

Esse serial killer adorava falar com quem o quisesse ouvir. De jornalistas a padres. Mas Bundy sempre se disse inocente até quando estava no corredor da morte. Os repórteres então convenceram Bundy a falar em terceira pessoa sobre um serial killer hipotético para que ele contasse sobre seus crimes.

No encontro que o agente do FBI, Bil Hagmaier, teve com Bundy ele ficou assustado com a amizade excessiva do criminoso. "Ted Bundy me chamou de melhor amigo. Aqui você tem um cara que lhe dá um aperto de mão quente e pensa: 'Esta é a mesma mão que segurava uma serra enquanto ele cortava a cabeça de uma jovem'", disse.

"Bundy me disse algumas coisas que eu nunca repetirei, por respeito às famílias das vítimas. Vamos apenas dizer que ele fez algumas coisas com os corpos que eram tão horríveis quanto poderiam ser", completou Hagmaier.

2 - Aileen Wuornos

Em 1990, Bobby Lee Copus deu carona à Aileen Wuornos  que, na ocasião, disse que precisava pegar seus dois filhos na creche. No caminho, Aileen começou a se insinuar para o homem, mas ele recusou. Aileen foi acusada por matar sete homens. E Copus contou como a personalidade dela foi mudando, assim que ele rejeitou seus avanços sexuais.

"Quando ela me propôs pela terceira vez, ela não era a mesma pessoa. Ela abriu a bolsa, eu tinha visto o que pensava ser uma pistola de pequeno calibre na bolsa. Neste ponto, eu estava realmente assustado. Eu só a queria fora do meu carro na presença de muitas pessoas", contou.

Copus parou em uma parada de caminhão e Aileen saiu do carro. Quando o homem foi embora ele disse tê-la ouvido gritar "vou te matar como fiz com os outros filhos da puta gordos".

3 - Dennis Rader

Esse serial killer fez um jogo de gato e rato com detetives por 30 anos. Entre 1974 e 1991, ele matou 10 pessoas em Wichita, Kansas, e enviou detalhes dos seus crimes para a polícia e para a imprensa. Depois de um período longo de desaparecimento, em 2004, ele voltou a enviar informações para a polícia. E com isso, ele foi preso um ano depois.

O chefe da força-tarefa para prender o assassino era o tenente Ken Landwehr. Rader tinha enviado um disquete com informações para a polícia porque disseram a ele que não tinha como eles o rastrearem dessa forma. E o tenente lembra que o assassino não acreditava que tinha sido pego.

"Ele não conseguiu superar o fato de que eu mentiria para ele. Ele não podia acreditar que eu não queria que isso continuasse para sempre", lembra Landwehr.

4 - Joseph DeAngelo

O assassino conhecido como "Golden State Killer" aterrorizou a Califórnia nos ano 1970 e 1980. Ele cometeu 13 assassinatos, estuprou mais de 50 vítimas e assaltou mais de 100 casas. E surpreendentemente, conseguiu ficar livre até 2018.

E mesmo depois de tantos anos, DeAngelo ainda tinha suas habilidades de assassino calculista. O investigador Paul Holes, que estava trabalhando no caso na época, lembra de como o criminoso era.

"Uma vez que DeAngelo foi colocado naquela sala de entrevistas, ele ficou em uma posição da qual não saiu por mais de uma hora. Ele estava absolutamente imóvel. Ele fez um movimento muito leve e nós ficamos tipo 'Ele está se mexendo!' E então ele parava e congelava. Eu nunca conheci alguém capaz de ficar tão imóvel por tanto tempo", lembra.

"Uma das detetives disse: 'Era o que ele estava fazendo naquela época'. Ela estava certa. Esse era um cara que tinha a capacidade física de entrar no quintal de alguém, ficar nas sombras e ficar absolutamente imóvel por horas enquanto observa o que está acontecendo dentro de casa. Só de ver que, mesmo sendo um homem mais velho, você vê essa habilidade inata", acrescentou.

5 - Edmund Kemper

Ele é um dos serial killers mais terríveis da história. As suas vítimas tinham muito poucas chances de escapar dele já que ele era muito alto e pesado. Quando Kemper era adolescente ele foi morar na fazenda com seus avós. Mas ficou entendiado do lugar e matou os avós. Quando a polícia o prendeu, Kemper disse "eu apenas me perguntei como seria dar um tiro na minha avó".

O assassino foi enviado para o Hospital Estadual Atascadero. E uma das citações mais intrigantes é a de um psiquiatra, que Kemper conseguiu manipular no seu tempo no hospital.

"Se eu visse esse paciente sem ter histórico disponível, pensaria que estamos lidando com um jovem muito bem ajustado e livre de doenças psiquiátricas. É minha opinião que ele deu uma excelente resposta aos anos de tratamento e reabilitação, e eu não veria nenhuma razão psiquiátrica para considerá-lo de algum perigo para si ou para qualquer membro da sociedade", relatou o psiquiatra.

6 - Doutor Harold Shipman

Acredita-se que esse serial killer tenha matado mais de 250 pessoas. E foi esse grande número que o rendeu o apelido de "Anjo da Morte", já que seus pacientes estavam felizes e saudáveis antes do médico os visitar.

Os colegas de trabalho de Shipman lembraram que o médico às vezes fazia mais do que era esperado para seus pacientes. Mas depois do motivo revelado, vemos que era bem mais sombrio essa "ajuda".

O médico Jeremy Dirckze lembrou de como era o comportamento de Shipman. "Ele se mostrou muito atencioso e iria além do chamado da maioria dos médicos. Muitas vezes ouvimos histórias do que ele estava fazendo que o resto de nós nem sonharia em fazer. Ele costumava levar um paciente idoso com deficiência, depois do trabalho, para uma volta redor da quadra em sua cadeira de rodas", comentou.

7 - Jeffrey Dahmer

Em 1994, o canibal e serial killer Jeffrey Dahmer foi deixado junto com seu companheiro de cela Christopher Scarver nos chuveiros da prisão, sem nenhuma supervisão. Depois de 20 minutos, Dahmer foi encontrado no chão com a cabeça e o rosto totalmente espancados com uma barra de metal. Dahmer foi declarado morto no hospital.

Um tempo depois, Scarver disse que matou seu colega de cela porque ele se sentia repelido pelo comportamento de Dahmer. Ela brincava com a comida até parecer membros cortados. "Ele regava a comida com pacotes de ketchup como sangue. E os colocava em lugares onde as pessoas estariam", disse.

Próxima Matéria
Via   Listverse  
Imagens Youtube
Bruno Dias
EQUIPE FATOS DESCONHECIDOS, BRASIL
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.


Matérias selecionadas especialmente para você!

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+