icone menu


7 histórias de sucesso com bastidores extremamente sombrios

POR Arthur Porto    EM Curiosidades      27/11/19 às 14h21
capa do post 7 histórias de sucesso com bastidores extremamente sombrios

Histórias de sucesso são realmente inspiradoras, não é verdade? E é por isso, que as pessoas adoram escutá-las. Afinal, a maioria dessas histórias nunca possui um final triste. Até porque seria extremamente irônico. Mas, na verdade, nem sempre é assim que as coisas se desenvolvem.

Em contrapartida, como sabemos que toda moeda tem dois lados, resolvemos buscar histórias deste teor, mas cujo final, surpreendentemente, acabou sendo trágico. Confira agora, algumas histórias sobre pessoas de sucesso que tiveram o infortúnio de viver o lado ruim da coisa toda, logo em seguida.

1 - Florence Nightingale

Florence Nightingale foi responsável por inserir as mulheres no ramo da enfermagem. Além disso, foi ela também quem tornou a profissão mais respeitável. Afinal, na época, na área da saúde, valoriza-se mais os médicos. Em 1860, Nightingale criou a primeira escola, que oferecia treinamento profissional para mulheres se tornarem enfermeiras. A Escola de Treinamento Nightingale estava inserida, no Hospital St. Thomas, Inglaterra. Após lutas e lutas, Nightingale, em um determinado momento, contraiu uma doença que, na época, não era conhecida. Nightingale morreu com 90 anos.

2 - Buzz Aldrin

Buzz Aldrin é engenheiro mecânico, piloto e astronauta norte americano. Aldrin foi o segundo homem a pisar na lua. Além disso, o astronauta também entrou para a história, como o primeiro ser humano a praticar o sacramento cristão da comunhão, no satélite natural da Terra. Sucesso total, né? Bom, até aí sim. O problema apareceu quando Aldrin retornou. O astronauta teve que lidar com a depressão e o alcoolismo.

3 - Rebecca Schaeffer

Rebecca Schaeffer foi uma talentosa atriz. O sucesso veio como consequência de sua bela performance, no seriado americano "My Sister Sam". No ápice da fama, Schaeffer perdeu a vida com 21 anos de idade. O responsável pela morte da atriz foi o fã, Robert John Bardo. Obcecado, o rapaz chegou a perseguir a artista, durante três anos, antes de atacá-la. Segundo informações divulgadas pela polícia na época, Robert gastou cerca de 250 dólares contratando investigadores para descobrir o local onde Schaeffer vivia.

4 - Orville e Wilbur Wright

Pioneiros da aviação norte americana, os dois irmãos, que possuíam uma oficina de bicicletas, lançaram-se na construção de planadores. Em 17 de dezembro de 1903, os irmãos Wright realizaram o primeiro voo com o Flyer I. Na presença de poucas testemunhas, o avião percorreu 37 metros em 12 segundos, a uma velocidade de 10,9 km/h e teve a decolagem auxiliada por um sistema de trilhos. Em 1908, durante um outro teste de voo, Orville Wright perdeu o controle de seu avião, que se chocou contra o chão. Orville ficou gravemente ferido.

5 - Elliott Smith

Cantor e compositor do folk alternativo americano, Elliott Smith ganhou o mundo com suas canções. Smith não só conseguiu contrato com uma grande gravadora, como também um convite para participar da trilha "Gênio indomável", de Gus Van Sant, concorrendo, em 1998, ao Oscar de melhor canção original, com "Miss misery", feita exclusivamente para o filme. Em contrapartida, todo o sucesso conquistado foi marcado por uma série de adversidades, álcool, antidepressivos e, consequentemente, uma morte precoce. Smith morreu em 2003, aos 34 anos, em circunstâncias nunca esclarecidas.

6 - John Barrymore

Nascido em junho de 1932, John Barrymore fazia parte de uma família de atores. Seu pai, John Barrymore, seu tio, Lionel Barrymore, e sua tia, Ethel Barrymore atuaram na produção. A mãe de John Barrymore, Dolores Costello, também foi atriz. John, no entanto, nunca fez o mesmo sucesso de seus pais. Em contrapartida, sempre esteve sob os holofotes da mídia, até mesmo quando interpretava papéis secundários. Mesmo assim, o ator foi vítima das drogas e do álcool. Posteriormente, acabou morrendo em 2004.

7 - Anne Sullivan

Anne foi uma educadora estadunidense. Ela ficou conhecida por ter sido a professora, de Helen Keller, uma adolescente surda-cega, a quem ensinou, por meio da Língua de sinais, e por intermédio do tato. Anne, praticamente, ajudou Helen a se libertar de sua própria prisão, a deficiência, e acompanhou Helen até o final de sua vida, como uma assistente, mesmo depois de casada. Em 1936, morreu em estado de coma, com Helen segurando sua mão por todo o tempo.


Ei Fatos, não deixe de conferir:

A câmera das meninas desaparecidas revela fotos arrepiantes e sem explicação

Próxima Matéria
avatar Arthur Porto
Arthur Porto
EQUIPE FATOS DESCONHECIDOS, BRASIL
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.

Matérias selecionadas especialmente para você!

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+