• MAIS LIDAS
  • QUIZ
  • VÍDEOS
  • ANUNCIE


7 histórias impressionantes de passageiros do Titanic que você precisa conhecer

POR Diogo Quiareli    EM História      22/06/18 às 14h08

Quando o famoso navio Titanic partiu para o oceano no dia 10 de abril de 1912, ninguém imaginava que aquilo mudaria a história do mundo. Era o mais luxuoso navio já construído, considerado por muitos como "inafundável", mas tudo mudou na noite de 14 de abril.

A embarcação se chocou contra um iceberg às 23:40 e afundou no Atlântico. O desastre marítimo marcou a história para sempre e foi relatada em vários livros, virou tema de filmes e peças teatrais. No ocorrido, mais de 1,5 mil passageiros e tripulantes morreram e apenas 705 sobreviveram para contar o que vivenciaram nos últimos momentos da embarcação. A preferência de fuga era dada às mulheres e crianças.

A tragédia até hoje chama a atenção de muitas pessoas e ainda é uma fonte de interesse. E foi pensando nisso que nós da Fatos Desconhecidos resolvemos trazer essa matéria. Buscamos e listamos algumas histórias impressionantes de passageiros do Titanic que você precisa conhecer.

1 - Alex Mackenzie

Alex Mackenzie tinha 24 anos e não chegou a subir no Titanic. Apesar de ter preparado suas malas e entrar na fila para embarcar, ele não foi. A passagem era um presente de seus pais, mas a todo o momento ele dizia que uma voz falava que se ele fosse, morreria. A voz era tão clara que o fez desistir da viagem. Ele olhava para os lados, mas não via ninguém falando com ele, então considerou uma mensagem do "além". Ele então resolveu voltar para sua cidade natal, Glasgow e explicou aos seus pais o que lhe fizera desistir de fazer a viagem no navio dos sonhos.

2 - Os dois Waifs do mar

Como os homens adultos eram proibidos de entrar nos botes salva-vidas, um homem teve que colocar seus dois bebês sozinhos durante o naufrágio. A identidade deles era um mistério, pois só sabiam falar francês e não tinham documentos. Os jornais publicaram a fotografia das crianças para tentar encontrar algum familiar. Enquanto isso, uma mãe procurava desesperadamente por seus filhos que sumiram sem deixar vestígios. Ela os encontrou e eles eram conhecidos como Michel e Edmond. Eles haviam sido sequestrados por seu pai que buscava começar uma nova vida ao lado deles nos Estados Unidos.

3 - Edward e Ethel Beane

O casal estava celebrando suas núpcias na segunda classe do Titanic. Quando o navio se chocou contra o iceberg, os ingleses não se incomodaram, pois tinham fé de que a embarcação não poderia afundar. Quando foram avisados sobre a situação, perceberam a gravidade. Ethel entrou em um bote salva-vidas e deixou Edward a bordo. Enquanto ela navegava em segurança, seu marido foi obrigado a pular no mar. Ele conseguiu nadar até um barco e ficar a salvo. O casal felizmente conseguiu sair vivo e continuar sua vida pós-casamento.

4 - Thomas Millar

Após a morte da sua esposa três meses antes do navio partir, Thomas Millar resolveu partir. Ele deixou seus dois filhos sob os cuidados de sua tia em uma aldeia próxima a Belfast. Ele tinha esperança de conseguir uma nova vida nos Estados Unidos. Antes de ir, ele deu uma moeda a cada uma das crianças e disse que não podiam gastar até a sua volta. No entanto, ele nunca voltou, pois morreu no acidente. Um dos garotos gastou a sua moeda, mas a outra continua na família Millar e é um símbolo do amor de um pai por seus filhos.

5 - Padre Francis Bowne

Padre Francis Bowne era um passageiro da primeira classe do Titanic e o homem por trás de raras fotografias da vida no interior do navio. O padre era um fotógrafo que ganhou de presente o bilhete de embarque na viagem inaugural. Ele tirou muitas fotografias que foram publicadas para o mundo após o acidente. Ele era um dos poucos passageiros que tinha como destino a Irlanda e não Nova York. Ele foi expulso do navio e, por esse motivo, sobreviveu ao desastre.

6 - Os primos

Dois primos viajavam no navio em sua viagem inaugural, mas ambos não sabiam que tinham um parente distante à bordo. William Edwy Ryerson era um administrador que trabalhava no restaurante da primeira classe. Ele não sabia que o seu primo, Arthur Ryerson também estava a bordo como um passageiro da primeira classe. Ele estava com sua esposa e seus três filhos. Eles voltavam para a sua cidade natal em Nova York. Os dois tinham origens diferentes e o estilo de vida era oposto. Enquanto William ocupava um bote salva-vidas, Arthur implorava para que seus filhos fossem colocados juntos. Arthur foi o único membro da família que não sobreviveu.

7 - Jack Philips

Jack Philips era um operador no navio junto com Harold Brige. Os dois faziam turnos para evitar que avisos meteorológicos passassem despercebidos. Philips recebeu muitos avisos de icebergs antes do desastre e um deles foi entregue ao capitão. No entanto, por falhas de comunicação, alguns não puderam ser entregues. Ele acreditava que o capitão já estava ciente das ameaças. Quando o navio bateu no pico de gelo, Jack entrou em ação tentando salvar as pessoas. Graças a ele, os 705 sobreviventes foram salvos, mas ele morreu no desastre.

E aí, o que você achou dessa matéria? Comenta pra gente aí embaixo e compartilhe com seus amigos. Lembrando sempre que o seu feedback é extremamente importante para o nosso crescimento.

Próxima Matéria
Via   Listverse  
Imagens El Pais
Diogo Quiareli
Geminiano, 25 anos, goiano.
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.


Matérias selecionadas especialmente para você

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+