• MAIS LIDAS
  • QUIZ
  • VÍDEOS
  • ANUNCIE


7 invenções que mudaram nossas vidas e foram descobertas por acaso

POR Jesus Galvão    EM Ciência e Tecnologia      03/07/18 às 17h11

Ao redor do mundo, cientistas e pesquisadores, a todo momento, estão tendo milhares de ideias ou criando novas ferramentas e equipamentos que visam melhorar nossa qualidade de vida e trazer melhorias para nosso dia a dia. No entanto, nem sempre as coisas saem como planejado e suas invenções podem acabar dando origem a algo complemente novo e inesperado.

Muitos equipamentos e dispositivos que conhecemos foram inventados por acaso. Através de um erro ou alteração de algum projeto principal e que resultou na descoberta de algo novo e funcional para nossas vidas. Hoje, listamos algumas dessas invenções que foram criadas completamente por engano, mas que mudaram nossas vidas completamente. Confira!

1 - Fogos de artifício

Há dois mil anos, em uma cozinha chinesa, um homem misturou enxofre, nitrilo de potássio e carvão, ateando fogo em seguida. O resultado foi, obviamente, uma combustão. Os antigos chineses então passaram a chamar a invenção de "fogo químico". Adiante, tiveram a ideia de comprimir a mistura dentro de um pedaço de bambu. Foi assim que os fogos de artifício nasceram.

2 - Gás do Riso ("xido nitroso)

O jovem inventor e químico inglês, Humphry Davy, em 1799 estava tentando descobrir os efeitos da inalação de gases produzidos artificialmente. Davy, inclusive, foi sua própria cobaia nos testes iniciais com os mesmos. Tudo na companhia de seu assistente, o Dr. Kinglake.

Juntos eles descobriram que cristais de nitrato de amônio tratados termicamente produziam um gás. Mais a frente, decidiram purificá-los e coletá-los em sacos especiais. Humphry então inalou o conteúdo do saco e, segundo seus relatos em um estudo posterior a descoberta, ficou tonto, extasiado e eufórico. Davy havia descoberto então o óxido nitroso, ou como é comumente conhecido, o gás do riso.

3 - Raios X

O físico alemão Wilhelm Conrad Rontgen estava trabalhando em seu laboratório em testes de raios catódicos  quando percebeu algo diferente em uma tela que havia sido tratada com produtos químicos. Ele foi o primeiro a observar, o que ele mesmo apelidou de Raios X. O nome se dá devido a sua misteriosa existência e pouco conhecimento que detinha sobre a ferramenta.

Os Raios X revolucionaram a Medicina e vários campos da Ciência, possibilitando o salvamento de milhares de vidas ao redor do mundo. No entanto, os malefícios do uso abusivo da nova tecnologia demoraram um pouco para serem percebidos pois acreditavam que os Raios X passavam por nosso organismo inofensivamente. Até os dias atuais, a tecnologia é ainda amplamente utilizada, porém, as devidas precauções são tomadas para se evitar a superexposição.

4 - Forno microondas

Em 1946, Percy Spencer, um engenheiro que trabalhava para uma companhia de equipamentos eletrônicos com um magnétron, componente de um sistema de radar, percebeu que a barra de chocolate que estava guardada em seu bolso derreteu após eles se aproximarem do equipamento. O curioso engenheiro então resolveu colocar um ovo entre os raios do magnétron, resultando em pedaços de ovo por todo o laboratório.

Não satisfeito, Spencer teve ainda a ideia de colocar grãos de milho em um prato e os expôs a ação do equipamento. O resultado nós já podemos imaginar. O importante é que, depois de alguns ajustes, hoje temos um equipamento capaz de preparar alimentos em questão de minutos.

5 - Marca-passo

Em 1956, Wilson Greatbacth trabalhava na criação de um dispositivo para monitorar batimentos cardíacos. No entanto, ele utilizou um transistor errado no aparelho que fez com o instrumento criasse impulsos elétricos que simulavam a batida de um coração. Foi então que ele teve a brilhante ideia, e ao invés de descartar o objeto, decidiu que sua criação seria utilizada para manter o coração batendo.

O primeiro protótipo foi implantado em um cão em 1958. A experiência foi bem sucedida e o aparelho conseguiu controlar os batimentos cardíacos do animal. O primeiro paciente humano a receber o marca-passo foi um homem de 77 anos, que após submetido a implantação de tal tecnologia pôde viver por mais 18 meses. Hoje em dia, cerca de 600.000 marca-passos são implantados todos os anos, salvando a vida de centenas de pessoas.

6 - Post-it

Spencer Silver, em 1968, trabalhava para uma grande empresa, a conhecida 3M. Sua função era projetar um super adesivo para uso exclusivo na indústria aeroespacial. Apesar do fracasso no projeto de Silver, ele conseguiu desenvolver uma espécie de cola que era forte o suficiente para se aderir ao papel, sem deixar resíduos, e que não o danificava.

Foi dessa forma que nascia o post-it. No entanto, a ideia só se tornou um grande sucesso comercial após quase 12 anos de tentativas de inserir o produto no mercado.

7 - Palitos de fósforo

Apesar das diversas tentativas anteriores de gerar fogo de maneira fácil, foi somente em 1805 que isso se tornou possível. Tudo graças aos ajustes feitos pelo parisiense Jean Chancel que fizeram com que palitos de fósforos auto inflamáveis ganhassem vida. No entanto, os tais palitos produziam resíduos tóxicos, o que os tornavam muito perigosos.

Em 1826, John Walker, químico inglês, enquanto trabalhava em seu laboratório percebeu que as substâncias químicas em que ele estava trabalhando formaram um acumulado seco na ponta da vara de agitação. Ele resolveu raspar os resíduos e se surpreendeu quando elas entraram em combustão.

Então pessoal, o que acharam da matéria? Deixem nos comentários a sua opinião e não esqueçam de compartilhar com os amigos.

Próxima Matéria
Via   Listverse  
Imagens Medium
Jesus Galvão
Goiano, Canceriano e Publicitário.
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.


Matérias selecionadas especialmente para você

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+