• MAIS LIDAS
  • QUIZ
  • VÍDEOS
  • ANUNCIE


7 jogos inocentes que inexplicavelmente terminaram em sangue

POR Renata G Pereira    EM Curiosidades      29/09/19 às 15h03

Uma competição amistosa, motivada por algum tipo de jogo, faz bem para qualquer um. Porém, o ser humano é competitivo por natureza, o que pode fazer com que nem sempre um jogo, aparentemente inocente, termine bem. E não são poucos os casos onde o término de disputas amistosas, terminaram de forma negativa.

Tecnicamente, um jogo serve para que o ser humano pratique suas habilidades, sem ferir seu oponente. Mas, não é sempre assim. Às vezes, os jogadores se deixam levar pelo calor do momento. E o resultado é que um jogo, que deveria ser um passatempo prazeroso e divertido, passa a ter consequências trágicas. Vamos conhecer os 7 jogos inocentes que, inexplicavelmente, terminaram em sangue.

1- Jogo de tabuleiro que matou meio milhão de pessoas

Na época da dinastia Han, na China, Liu Xian, filho do rei Wu Liu Pi, visitou a capital nacional. Durante sua visita, Liu Xian jogou um jogo de tabuleiro com o filho do imperador, o príncipe Qi. O jogo se chamava Bo. O príncipe Qi ficou furioso durante a partida do jogo de tabuleiro. E assim, pegou o jogo e acertou a cabeça de Liu Xiang, matando-o. Revoltado com a morte do filho, Liu Pi reuniu tropas de outros reinos e marchou para a capital. A guerra durou três meses, totalizando em 500.000 homens das tropas assassinados.

2- O jogo canibal

Um italiano, chamado Saverio Bellante, e um escocês, conhecido como Tom O'Gorman, estavam jogando uma partida de xadrez. Posteriormente, eles começaram a discutir. Então, Bellante matou O'Gorman de uma forma bem selvagem, o esfaqueando dezenas de vezes. Depois, abriu o peito de seu oponente e comeu parte de seu coração. Bellante foi preso e, em seu julgamento, tranquilamente se declarou culpado.

3- Casal gamer deixa filho morrer de fome

Em 2010, um casal sul-coreano jogava Prius Online. Em suma, é um jogo de fantasia em que os jogadores fomentam um relacionamento com um personagem de computador, chamado Amina. Contudo, o casal tinha um filho de três meses na ocasião do famigerado jogo. Enquanto iam bem no jogo, o casal se esquecia de alimentar o filho. Às vezes, o alimentando apenas uma vez ao dia. Enquanto os pais não conseguiam tirar os olhos do jogo, o filho ia morrendo de fome, lentamente. Até que, um dia, o casal notou que a criança parou de respirar. A polícia descobriu a criança cinco meses depois, e o casal foi preso.

4- Empalado por um dardo, durante a aula

Em 1999, um professor de ginástica em Liverpool, chamado John Desborough, mostrava aos seus alunos como jogar dardo. Após ter arremessado o dardo, o professor se aproximou, para pegá-lo. Foi quando John escorregou e caiu de cabeça sobre a ponta do dardo. Como resultado, o cabo passou direto por seus olhos, deixando os alunos, que ali estavam, completamente aterrorizados. John foi hospitalizado. Posteriormente, depois de um mês em coma, ele morreu.

5- Esposa mata seu marido durante um jogo de bridge

Em 1929, quatro pessoas jogavam uma partida de bridge. Entre os integrantes, estava o casal, Myrtle Bennett e seu marido, Jack Bennett. Bridge é um jogo de cartas, jogado por duas duplas. Durante a partida do jogo, as tensões se esquentaram, até que Jack perdeu a rainha de espadas. Sua esposa, Myrtle, furiosa o xingou, e com isso, Jack se levantou e deu um tapa no rosto da mulher. Myrtle pegou a pistola do marido e atirou contra ele. A primeira bala não o acertou, mas a segunda o acertou nas costas, matando-o.

6- O assassinato do xadrez antártico

Desde 1955, a União Soviética mandava equipes de expedições para a Antártida. Uma combinação de escuridão sem fim, com temperaturas abaixo de zero e extremo isolamento acabou afetando o psicológico de qualquer um. Por isso, em 1959, um jogo de xadrez antártico, aparentemente simples, acabou em um banho de sangue. Isso, quando um pesquisador soviético matou seu oponente com um machado. E essa é uma das razões pelas quais os soviéticos proibiram, durante um tempo, que seus astronautas jogassem xadrez em estações espaciais.

6- Crianças realmente não querem jogar Yahtzee

No feriado de natal de 2010, Tamara Mason queria brincar de Yahtzee com seus três filhos, Jacob, Andrew e Dylan. Não se sabe o porquê, mas os três não queriam jogar Yahtzee. Quando Tamara insistiu que jogassem, Jacob, o filho caçula, colocou um saco plástico na cabeça da mãe. Posteriormente, ele o prendeu com um cinto. Os outros filhos de Tamara apenas ficaram assistindo. A polícia encontrou o corpo quatro meses depois, as crianças foram presas e condenadas como adultos.

Próxima Matéria
Via   listverse  
Renata G Pereira
EQUIPE FATOS DESCONHECIDOS, BRASIL
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.


Matérias selecionadas especialmente para você

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+