• MAIS LIDAS
  • QUIZ
  • VÍDEOS
  • ANUNCIE


7 lugares mais perigosos conhecidos no universo

POR Bruno Dias    EM Curiosidades      15/04/19 às 17h10

Se você gosta de astronomia, sabe como esse é um terreno bastante desconhecido e interessante. O universo sempre nos mostra o quão pequenos e insignificantes somos diante da magnitude espacial. Se você não gosta, talvez essa seja sua chance de entender porque olhar pras estrelas nos acalma e coloca em contato com o nosso eu interior. Isso porque, quando olhamos para um céu estrelado, estamos vendo na verdade o passado espacial.

E por mais que daqui de baixo, o céu e o universo pareçam um lugar calmo, tranquilo e que talvez até você queira ir, isso pode não ser bem a realidade. O espaço é o lar de planetas e objetos celestes que desafiam as nossas expectativas. Além disso, eles podem produzir ambientes terríveis e hostis. Inclusive, lugares em que nós não teríamos a menor chance de sobreviver. Mostramos aqui alguns desses lugares mais perigosos.

1 - Exoplaneta de Wasp-12b

Esse planeta está no fundo da constelação de Auriga. Ele não é muito diferente da Terra. Ele brilha com uma auréola de ferro vermelho e sua estrela mão devora as forças do planeta, o comprimindo e inflando.

Essas forças esticam o planeta como uma bola de futebol americano. E o diamante é abundante no planeta, e assim como calcário é na Terra, o Wasp-12b não emite luz. Isso faz com que ele seja um dos mais sombrios exoplanetas.

2 - PSO J318.5-22

Esse é um planeta solitário. Ele não tem nenhuma estrela e está aproximadamente 80 anos-luz de distância na constelação de capricornus. O que se supõe é que ele seja seis vezes maior do que Júpiter e muito quente.

Ele é parte de um grupo de estrelas que foi formado há 12 bilhões de anos. Em termos cósmicos, o planeta é recente. Nem mesmo os cientistas têm certeza de como eles acabaram flutuando nas profundezas interestelares.

3 - Mira

Provavelmente, você já ouviu falar de estrelas cadentes. Mas o que pode não ter ouvido é que talvez existam verdadeiras estrelas cadentes na escuridão do espaço. Mira tem uma cauda de gás cósmico e detritos que se estendem por 13 anos-luz. Isso faz com que ela seja bastante especial.

Ela na verdade é parte de um sistema binário e seu parceiro, Mira-B, se alimenta dele. Um choque em forma de arco se forma na frente da estrela e engole a poeira cósmica e o gás. Além de engolir também qualquer outra coisa que entre no caminho.

4 - Buracos negros errantes

Esses buracos negros são comuns na Via Láctea. Usando um conjunto de 66 telescópios no deserto do Atacama, chamado ALMA, os cientistas descobriram dois buracos negros do tamanho de Júpiter. E eles acreditam que existam quase 100 milhões somente em nossa galáxia.

Se um desses buracos negros errantes chegassem perto de nós, iriam jogar as órbitas dos planetas em um caos total. E o pior é que só perceberíamos isso depois que Júpiter e os outros planetas gasosos tivessem suas atmosferas engolidas pela gravidade gigante do buraco negro. E isso causaria um disco de acreção.

5 - Corrente Elétrica Supermassiva

Comparada a um trilhão de raios, esse jato cósmico é resultado do buraco negro supermassivo que está no núcleo da galáxia 3C303. Ele é a corrente elétrica mais forte já detectada no universo.

Nem mesmo os cientistas sabem porque o campo elétrico é tão poderoso. Mas segundo algumas teorias, tem a ver com os jatos criados pelo buraco negro no centro da galáxia.

6 - Mão de Deus

Essa mão foi criada por uma nebulosa de vento pulsar. E até mesmo os cientistas ainda estão tentando resolver o mistério de como. Se nosso planeta estivesse preto desse pulsar, e no caminho de seus raios gama e jato de raios X, a vida na Terra seria extinta.

Pulsares que criam nebulosas, como a Mão de Deus, são na verdade estrelas de nêutrons com rápida rotação. O que se sugere é que objetos como esse emitem radiação de raios gama.

7 - Nebulosa do Bumerangue

Essa nebulosa foi criada por uma gigantesca estrela a 5 mil anos-luz da Terra. Ela é o objeto conhecido mais frio do universo. A temperatura dessa nebulosa é de menos 236 graus Celcius.

Segundo uma equipe de astrônomos, essa temperatura pode ser tão baixa por causa de uma colisão com uma pequena estrela companheira, que mergulhou no gigante vermelho e morreu.

Próxima Matéria
Bruno Dias
EQUIPE FATOS DESCONHECIDOS, BRASIL
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.


Matérias selecionadas especialmente para você

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+