• MAIS LIDAS
  • QUIZ
  • VÍDEOS
  • ANUNCIE


7 maiores demonstrações da fúria da natureza

POR Erik Ely    EM Natureza      29/11/19 às 12h01

Todos nós já fomos pegos pela mãe natureza. Seja por uma simples chuva a caminho do trabalho, ou mesmo, diante de uma forte tempestade. De todo modo, há ameaças por toda parte. E elas são furiosas e incontroláveis. Do mesmo modo que deixam estragos e um imenso rastro de destruição por onde passam ou acontecem.

E quando estamos em algumas dessas zonas de perigo, pode ser que não haja escapatória. Afinal, a força da natureza é implacável. Por isso, vamos listar aqui as maiores demonstrações da fúria da natureza.

1 - Tsunamis nas Ilhas Efêmeras

Em todos os lugares, a água pode ser extremamente perigosa. Em alguns lugares mais do que outros, mas é quase sempre fatal. E para aqueles que vivem na costa, a inundação da água do mar é um perigo único. No entanto, as Ilha Efêmeras, nas Maldivas, consegue se destacar no quesito perigo. Isso porque elas são muito vulneráveis ao aumento do nível do mar. Um risco, que aumenta todos anos, por conta da mudança climática. E que acarretaram em tsunamis, que desabastaram toda a ilha e deixaram apenas 10% da ilha habitável.

2 - Furacões no Haiti

Gonaïves é uma das maiores cidade do Haiti. No entanto, também é uma das que mais sofrem com a ocorrência de furacões, durante todo o ano. Que além de deixar a cidade complemente devastada, também deixa milhares de mortos. Como é o caso do Furacão Jeanne, que afetou mais de 104 mil pessoas.

3 - Frio no Polo Gelado

Localizada a 480 quilômetros de Moscou, este lugar no coração da Sibéria é a mais antiga do Círculo Ártico. Porém, a região tem sido habitado pelos russos, por mais de três séculos. Que precisam, durantes todos os anos, enfrentar o rigoroso inverno nas margens do Rio Yana, que fica congelado, durante nove meses do ano. Hoje, cerca de 1500 pessoas vivem na cidade de "Polo Gelado". Uma região que não atrai tantos turistas, já que se tem apenas cinco horas de luz solar. E temperaturas que chegam a atingir -51 °C.

4 - Vulcões na montanha de fogo

Mesmo que nos períodos mais tranquilos, Monte Merapi, na ilha de Java, continua sendo quase inabitável. Com uma fumaça que flutua em uma altura de 3 mil metros, o lugar é conhecido como "Montanha de Fogo". Para se ter ideia, o vulcão já entrou em erupção cerca de 60 vezes nos últimos 500 anos. Em 1930, mais de mil pessoas, que moravam na região, morreram quando Merapi expeliu lava por mais de oito quilômetros. O que, à primeira vista, parece não assustar, já que cerca de 200 mil pessoas vivem a uma distância de 6,4 quilômetros do vulcão.

5 - O lago da morte na África

O lago Kivu está localizado entre os países do Congo e Ruanda. Se tornando assim, um dos maiores lagos da África. No entanto, sob a superfície deste lago de 4,3 quilômetros, há, nada mais nada menos, que 700 bilhões de metros cúbicos de gás metano. Além disso, há imensas quantidades de dióxido de carbono, presas sob a pressão da água e do solo. Caso essas substâncias sejam liberadas por um incidente natural, isso pode resultar na morte de mais de 2 milhões de africanos que moram na região.

6 - O fim do Oásis Chinês

Um lugar, preso entre dois desertos, pode ter seus dias contados. Por conta de uma seca, que chegou a durar uma década, o deserto de Minqin County se aproxima do Gansu. Em outras palavras, desde 1950, os desertos têm engolido mais de 259 quilômetros do Oásis Chinês. Além disso, nesse mesmo período, enquanto o espaço diminuía, a população aumentou de 800 mil para mais de 2 milhões de pessoas. O que hoje se converte em um processo de deslocamento de agricultores. Que perderam uma área que antes tinha 932 quilômetros quadrados, para hoje ficar com apenas 155.

7 - A capital dos furacões

As Ilhas Cayman são conhecidas como reduto de ricos e famosos paraísos de praias cristalinas. No entanto, o local também possui o título de "capital mundial dos furacões". O que se estima que, na Grand Cayman, a maior das três ilhas, é atingida por, pelo menos, um furacão a cada 2,16 anos. Número esse que é maior do que em qualquer outro local da bacia do Atlântico.

Próxima Matéria
Erik Ely
EQUIPE FATOS DESCONHECIDOS, BRASIL
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.


Matérias selecionadas especialmente para você

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+