icone menu


7 maiores equívocos sobre a vida na cidade durante a Idade Média

POR Jesus Galvão    EM Curiosidades      10/05/19 às 17h12
capa do post 7 maiores equívocos sobre a vida na cidade durante a Idade Média

Quando você para e imagina como seria a realidade de uma cidade medieval, no que você pensa? A grande maioria das pessoas tem uma ideia bastante generalista de como elas eram: com grandes muros, escuras e sujas. Bem parecidas com aquilo que nos foi mostrado nos livros de história na escola ou nos filmes que retratam a época.

Entretanto, o que muitos de nós não sabem é que as cidades medievais eram, na verdade, verdadeiros paraísos para servos fugitivos. Um lugar onde eles se tornavam pessoas livres por lei. Talvez você não saiba, mas na era medieval as pessoas já consumiam fast-food. Pensando nisso, hoje, preparamos uma lista para vocês com alguns dos equívocos e curiosidades sobre a vida em uma cidade medieval. Confira!

1 - Refeições em fast-food

Quando pensamos sobre as refeições na era medieval, muito provavelmente não pensamos em fast-food. Mas para nossa surpresa, essa era, na verdade, muitas vezes a única opção. Mas o termo na verdade não imprimia a realidade que estamos acostumados nos dias atuais. O que acontecia é que muitas pessoas não possuíam fornos e fogões em suas casa. Isso devido ao espaço ou pelo risco de incêndios, por exemplo.

Era muito mais comum as pessoas levarem sua comida não cozida a uma padaria, pagando um taxa ao padeiro para usar seu forno/fogão. Ainda mais frequentemente, as pessoas iam até essa padaria e compravam sua comida pronta para ser consumida na viagem. Tortas, panquecas, bolachas eram alguns dos pedidos favoritos das pessoas.

2 - Boa comida

As pessoas costumam supor que a comida medieval era totalmente sem graça. Embora alguns camponeses nas aldeias rurais comessem algumas misturas nada atraentes e mingau de aveia caseiros. Na cidade, a comida podia ser tão interessante quanto é hoje. Isso caso você tivesse dinheiro. Londres era o lugar para aqueles que desejassem aproveitar os melhores sabores.

A cidade era um dos principais pontos onde os navios mercantes atracavam. Quanto mais longe se morasse de Londres, mais caras eram as especiarias. Alimentos e temperos como gengibre, pimenta, cominho e cravo podiam ser encontrados com mais facilidade. Não era tão incomum encontrar no mercado coisas como o arroz, importado da Ásia. Caso você tivesse dinheiro suficiente, muito provavelmente você poderia pagar para manter sua comida sempre saborosa e interessante.

3 - Esportes antiquados

Ao falarmos de esportes medievais, é impossível não pensarmos em coisas como arco e flecha e justa. Entretanto, um dos esportes mais populares era uma espécie de futebol chamado de "bola". O jogo era bastante parecido com o futebol moderno, mas com algumas diferenças fundamentais. A bola, por exemplo, podia ser impulsionada com qualquer parte do corpo. Incluindo as mãos. As equipes podiam ser compostas por até 500 pessoas. Brigas, chutes e socos eram muito comuns.

As mulheres também praticavam o esporte. Eram muito comuns partidas entre times de mulheres casadas contra as mulheres solteiras. Em 1314, o rei Edward II tentou proibir o esporte me Londres. Ele encorajou as pessoas a adotarem o arco e flecha por ser mais "respeitável".

4 - Toques de recolher

Crimes aconteciam em grande escala nos tempos medievais. Principalmente pela falta de uma força policial e leis que permitiam que todos tivessem armas. Assim, para evitar tais crimes, especialmente os noturnos, toques de recolher foram implementados nas cidades. Os portões das cidades eram fechados e ninguém podia entrar ou sair até o amanhecer do dia seguinte.

Não era ilegal andar pelas ruas à noite. Se você fosse um trabalhador cujo turno fosse até tarde da noite ou uma pessoa de boa reputação, muito provavelmente você seria ignorado pelos guardas. Especialmente aqueles que lhe conheciam ou o viam todos os dias. Mas não eram incomum abordagens para questionar o porquê de você estar andando pelas ruas aquela hora da noite. O que poderia até acarretar em prisão, dependendo da resposta.

5 - Pedágios

Os pedágios cobrados nos portões das cidades eram uma das principais fontes de rendimento para as câmaras municipais medievais. Na maioria dos lugares, a entrada e saída de uma cidade não era cobrada de seus residentes. Porém, viajantes sempre pagavam uma pequena taxa para entrar. A maioria dos pedágios eram cobrados de comerciantes e cada cidade possuía seu valor de cobrança, muitas vezes variando de acordo com as mercadorias transportadas.

6 - Prostituição legal

Alguns podem até achar que as cidades medievais eram altamente conservadoras quanto as atividades dentro de suas muralhas. Porém, havia alguma concessões que hoje em dia são ilegais ou, no mínimo, altamente reguladas. Uma delas era a prostituição. A sociedade medieval tinha uma visão bem distinta sobre as questões de gênero, sexo e comportamento do que temos agora.

Assim, os bordeis eram permitidos por um motivo bastante específico. Segundo a mente medieval, a luxúria masculina deveria ser satisfeita de maneira segura, para que assim, a inocência das mulheres fosse protegida. Esses lugares eram monitorados e regulamentados. E eram "muito bem frequentados". Pessoas ricas e influentes ou do alto escalão do clero, podiam ser facilmente encontradas neles.

7 - Liberdades individuais

As pessoas têm o costume de supor que as pessoas medievais, especialmente os pobres, viviam uma vida de restrições. Não que em certos lugares não fosse, principalmente para aqueles que viviam em áreas rurais. Entretanto, nas grandes cidades, a história era um pouco diferente. Independentemente do seu nível de riqueza, caso vivesse na cidade, você era considerado um burguês da cidade.

Eles eram homens livres, que não deviam suas vidas a seus senhores e à sua propriedade. No entanto, eles ainda tinham que obedecer às leis e pagar seus impostos. Mesmo que a cidade estivesse nas terras de um lorde, que coletava porcentagem dos lucros obtidos na forma de impostos.

Muitas pessoas que viviam em servidão a donos de propriedades fugiam para a cidade para se livrar das garras de seus senhores e começar uma nova vida. Em maior liberdade, claro.

Então pessoal, o que acharam da matéria? Deixem nos comentários a sua opinião e não esqueçam de compartilhar com os amigos.


Ei Fatos, não deixe de conferir:

A câmera das meninas desaparecidas revela fotos arrepiantes e sem explicação

Próxima Matéria
avatar Jesus Galvão
Jesus Galvão
Goiano, Canceriano e Publicitário.
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.

Matérias selecionadas especialmente para você!

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+