• MAIS LIDAS
  • QUIZ
  • VÍDEOS
  • ANUNCIE


7 maiores previsões sobre o futuro que filmes fizeram errado

POR Arthur Porto    EM Entretenimento      28/10/19 às 15h58

Gente, vamos combinar, prever o futuro é algo complicado. Por quê? Em suma, o que se diz sobre o futuro hoje, muda amanhã. Nesse ínterim, enxergar certas possibilidades nos tempos que estão por vir exige, de certo modo, atualização recorrente e permanente.

Analogamente, não é à toa que ironizamos as antigas previsões que ilustravam o que estaria acontecendo hoje. Em contrapartida, independente de sermos capazes ou não de vislumbrar o que há por vir, diversos indivíduos seguem tentando desvendar futuros acontecimentos.

Sempre tivemos figuras que tentaram prever o futuro, como, por exemplo, cientistas, futurólogos, sociólogos, entre outros. Dentro todos aqueles que apostaram nos dias de amanhã, existe uma classe de profissionais que erraram feio. Tão feio como bater um pênalti na trave. Essa classe é composta por alguns roteiristas de cinema.

Algumas produções apostaram em como poderia ser o futuro, mas erraram feio. Confira agora, 7 filmes que cometeram horrendas gafes ao tentar prever o futuro.

1 - Blade Runner (1982)

Os roteiristas Hampton Fancher e David Peoples, ao produzirem Blade Runner, tentaram ilustrar como seria Los Angeles hoje, em 2019. De acordo com a produção, Los Angeles estaria carregada de propagandas. Em suma, a paisagem seria dominada pelas publicidades. Além disso, os roteiristas apostaram que a vida ali seria extremamente ruim. Comparando o lugar até mesmo a um pesadelo. Outra característica abordada pela trama é a questão da chuva. No filme, Los Angeles seria alvo de constantes tempestades. Em poucas palavras, passaram longe. Erraram. E, por isso, queremos uma errata.

2 - Guerreiros do Futuro (1984)

Esse é um clássico. Para quem nasceu nos anos 1990, indicamos. Vale a pena assistir. A produção foi lançada originalmente em 1983, na Itália. Basicamente, Guerreiros do Futuro foi, e ainda é, considerado por muitos críticos como uma versão de Mad Max 2 - A Caçada Continua. Sem mais delongas, vamos direto ao ponto. Ou ao erro? Enfim… a produção mostra que os Estados Unidos, em 2019, seriam uma região devastada por uma guerra nuclear. Além disso, assim como em outros cenários pós-apocalípticos, o território é também disputado por diversos grupos e gangues, algo similar a The Walking Dead. Claramente, isso não aconteceu. Até o momento. Seguimos aguardando.

3 - O Sobrevivente (1987)

Protagonizado por Arnold Schwarzenegger, a produção foi inspirada em um livro de 1982, escrito por Richard Bachman. Em suma, o Sobrevivente tentou prever o quão populares se tornariam os reality shows. Gente, cá entre nós, acertou em cheio. Tais programas são mais populares que pão de queijo e café com leite. No entanto, errou em um ponto crucial. De acordo com o filme, os reality shows seriam ilustrados por criminosos. Hoje, basicamente, temos apenas celebridades. Pode ficar melhor? Pode, mas a lei não permite.

4 - Akira (1988)

De acordo com o filme e anime de Katsuhiro Otomo, a terceira guerra mundial devia ter começado em 1988. Além disso, a grande Tokyo só seria reconstruída em 2019. Assim como em Blade Runner, a produção prevê também que a cidade seria terrível, cheia de ruas sujas, bares estranhos e, claro, dominada por gangues de motociclistas. Gafe total. Absolutamente, não é assim.

5 - Heatseeker - O Último Desafio (1995)

Em Heatseeker - O Último Desafio, Gary Daniels interpreta um ciborgue, que luta kickboxing. Sensacional, não? A gente ama! A gente só não gosta de esperar o improvável. Quando uma baita produção, como essa, tenta prever o futuro, o que a gente faz? Acredita. Ora, acreditamos em cartomantes… Normal, né? Mas o longa errou também. De acordo com a trama do filme, em 2019, Kickboxing de ciborgues seria o esporte mais popular do mundo. O que temos são apenas academias com novos aparatos tecnológicos. E com mensalidades bem caras. Ou nasce se bonito ou se vive tentando, essa é a realidade deste ano.

6 - A Ilha (2005)

Aqui, Scarlett Johansson e Ewan McGregor são os atores principais. O filme, de Michael Bay, conta a história de um local populado por jovens atraentes que são mantidos em forma, comem comida perfeita e vestem roupas perfeitas. Entretanto, eles não podem fazer sexo. Daí, já dá para perceber que o filme ia errar, né? Mas vamos lá, seguindo… De acordo com a produção, esses jovens vivem isolados do que seria a realidade. Quando Scarlett Johansson e Ewan McGregor escapam de tal local, o choque de realidade. Ambos se deparam com o mundo externo, parecido com o de hoje. Cheio, mas não terrível. Sujo, mas não distópico. Até aí tudo bem. O problema surge quando ambos descobrem que são clones de atores famosos e que seus corpos servem como compartimentos para órgãos-reserva. A tecnologia de clonagem ainda está longe de alcançar este nível, mas talvez chegue lá um dia. Até lá, já terei passado pela minha trigésima encarnação.

7 - 2019 - O Ano da Extinção (2009)

Em Daybreakers, uma praga vampiresca acabou com a Terra e os vampiros sobreviventes mantêm os humanos presos em grandes fazendas de sangue subterrâneas. Bom... nem preciso dizer muito. Cadê Edward Cullen? Cadê Bela? Queria tanto viver um amor Twilight... Mais um erro rude.

Próxima Matéria
Via   ING  
Arthur Porto
EQUIPE FATOS DESCONHECIDOS, BRASIL
As categorias Terror, Sobrenatural, CreppyPasta e entretenimento têm como único objetivo de entreter. Não devem ser utilizadas como fontes de artigos científicos ou trabalhos escolares.
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.


Matérias selecionadas especialmente para você

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+