icone menu logo logo-fatos-curiosos.png


7 maneiras com que os terroristas estão reagindo ao COVID-19

POR Bruno Dias EM Curiosidades 20/04/20 às 22h21

capa do post 7 maneiras com que os terroristas estão reagindo ao COVID-19

coronavírus se disseminou no mundo todo. O surto está sendo noticiado sem parar, e com certa preocupação. Por ser um vírus mortal, as autoridades de todo mundo estão se mobilizando com a situação. As autoridades querem conter o surto e identificar toda a rota do coronavírus. E a todo momento, sai uma notícia nova sobre o vírus.

O surto já teve várias consequências econômicas como por exemplo, as companhias aéreas, operadoras de cruzeiro e indústrias estão entre as mais afetadas. Além de trabalhadores autônomos e pequenos negócios estarem em crise. Mas esses são uns efeitos óbvios do coronavírus.

O que muitos podem não ter notado, é como o vírus também impactou grupos terroristas. Até mesmo eles estão trabalhando para manter o vírus em controle. A pandemia interrompeu as atividades da maior parte dos grupos terroristas e mostramos aqui, mais formas de como ela afetou esses grupos.

1 - Talibã suspendeu a proibição de profissionais da saúde

Esse grupo terrorista é famoso por matar profissionais da saúde. Em 2019, por exemplo, matou 51 profissionais e feriu 142. Isso fez com que a OMS fechasse 192 estabelecimentos no país.

Mas com a pandemia do coronavírus também afetando o Afeganistão, o Talibã percebeu que precisava desses profissionais. E por isso, um porta-voz do grupo terrorista disse que eles estavam prontos para trabalhar junto com a OMS e outras organizações internacionais de saúde, para limpar o país do vírus. Até o momento, 22 pessoas testaram positivo para o corona.

2 - Estado Islâmico adverte terroristas sobre viagens para a Europa

Até uns meses atrás, o Estado Islâmico estava pedindo que seus membros viajassem para a Europa, para fazerem atos terroristas. Mas com o surto do vírus no continente, o grupo voltou atrás, e agora, alerta seus membros sobre viagens à Europa.

Além disso, o grupo também desencorajou que os membros que estivessem na Europa voltassem. E eles têm medo que essas pessoas possam trazer consigo o vírus para dentro do grupo.

3 - Hezbollah colocou seus líderes em quarentena

A maior parte dos principais líderes do Hezbollah está infectada com coronavírus. A contaminação aconteceu quando os comandantes do grupo tiveram uma reunião com um funcionário do governo iraniano.

Por esse motivo, alguns líderes incluindo Hassan Nasrallah, estão em quarentena por precaução. Hassan não teve seu teste positivo, mas o grupo não quer arriscar colocando ele em contato com mais pessoas.

4 - Hamas proibiu reuniões e suspendeu orações

O governo de fato da faixa de Gaza é do Hamas. E essa região teve seus primeiros casos de COVID-19 em março, quando dois homens testaram positivo depois de voltarem de uma viagem do Paquistão.

O Hamas então proibiu todas as reuniões e fechou salões, lojas e restaurantes em todo seu território. Além disso, o grupo suspendeu os funerais e orações congregacionais. O Hamas também está colocando em quarentena as pessoas que chegam lá a partir de territórios vizinhos.

5 - Neo-nazistas querem usar o vírus como arma biológica

A maioria dos grupos terroristas está se prevenindo contra o novo coronavírus. Mas o grupo neonazista dos EUA está planejando em usá-lo como arma biológica. Mas existe um problema nesse plano. É que o grupo só continuará com ele se eles mesmos contraírem o vírus.

O Departamento de Segurança Interna descobriu o plano do grupo vendo suas mensagens trocadas no Telegram. Eles falavam de colocar sua saliva contaminada em frascos de spray e jogar em áreas não brancas.

6 - Al-Shabab faz reunião para discutir formas de prevenção

A Somália é um dos países mais pobres do mundo e com um dos piores sistemas de saúde. E mesmo com a pandemia se instaurando, esse sistema não melhorou. O governo não tem capacidade de testar o vírus e está mandando as pessoas doentes para fora de suas instalações. Isso porque elas não são adequadas nem para tratar as condições básicas de saúde.

O Al-Shabab é o grupo terrorista dominante no país. Ele não fez nenhuma declaração pública sobre o novo coronavírus. Mas seus líderes fizeram reuniões para ver como impedir que o vírus chegue até o país.

7 - Jihad Islâmica Palestina cancela protestos

Esse é um outro grupo terrorista ativo na Palestina. Eles organizam protestos semanais para mostrar que não estão satisfeitos com o controle de Israel sobre terras palestinas. E uma vez por ano, no dia 30 de março, eles fazem seu protesto maior chamado "Grande marcha de retorno".

Mas o grupo cancelou sua marcha por causa do coronavírus. Eles aconselharam as pessoas a ficarem em suas casas com bandeiras palestinas e queimar bandeiras de Israel.


Próxima Matéria
Via   Listverse  
Imagens Listverse
avatar Bruno Dias
Bruno Dias
EQUIPE FATOS DESCONHECIDOS, BRASIL
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.


Matérias selecionadas especialmente para você!

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Confira nosso Pinterest