icone menu logo logo-fatos-desconhecidos.png


7 médicos mais imprudentes de todos os tempos

POR Gustavo Camargo    EM Experiências      28/02/18 às 14h23
capa do post 7 médicos mais imprudentes de todos os tempos

É bastante visível o quão a medicina evoluiu todos esses anos. É preciso muito tempo para se formar um profissional que tem de se comprometer para salvar a vida de inúmeras pessoas. É claro eles desejam que sempre ocorra tudo bem e dedicam muito do seu tempo à profissão. No entanto, essa também não é uma área perfeita e livre de erros. Assim como qualquer outro profissional, os médicos também podem errar.

Determinar o que um paciente tem é uma tarefa um tanto quanto complicada e precisa de uma grande responsabilidade. Isso porque é o diagnóstico que irá ditar os tratamentos que a pessoa vai receber. Um estudo feito pela Universidade Federal de Minas Gerais mostra números assustadores. Em média a cada cinco minutos, três pacientes morrem por algum tipo de falha. E é a segunda causa de morte, perdendo apenas para doenças do coração. Foi pensando exatamente nisso que nós da Fatos Desconhecidos trouxemos os 7 médicos mais imprudentes de todos os tempos. Confira:

1 - Médico marca útero de paciente

Depois de realizar uma histerectomia (operação cirúrgica ginecológica que efetua a remoção do útero), um ginecologista da Califórnia usou uma ferramenta de cauterização para marcar o nome da paciente em seu útero removido. Uma ação um tanto quanto peculiar que ele considerou um "gesto amigável". A mulher não achou nada agradável a ação do médico e levou o caso para a justiça.

2 - Médico que usou seu esperma para fertilizar pacientes

Cecil Jacobson é um médico de fertilidade que usou o seu próprio esperma em seus pacientes, sem qualquer tipo de aviso prévio. As mulheres tinham sido informadas de que elas seriam fertilizadas através de fertilização in vitro com o esperma de um doador anônimo que combinava com as características do marido. Em vez disso, o médico substituiu secretamente seu próprio espera. Jacobson foi condenado a cinco anos de prisão.

3 - Médico que inseriu uma chave de fenda nas costas do paciente

Um cirurgião no Havaí foi processado depois de supostamente ter inserido uma chave de fenda em vez de uma haste de titânio nas costas de um paciente. Roberto Ricketson diz que não tinha mais ideia do que implantar e a chave de fenda era a única opção já que ele afirma que não tinha na hora haste de titânio necessárias para completar a operação corretamente.

4 - Médico que deixou uma esponja na espinha do paciente

Um médico foi processado por negligência em Baltimore City Circuit Court. De acordo com a queixa, o Dr. Spiro B. Antonaidis, teria deixado uma esponja na parte de trás do paciente durante uma cirurgia. O objeto só foi encontrado 17 dias depois em raios-x. O médico só admitiu o seu erro quando John P. Freel, desenvolveu uma infecção por estafilococos e teve que ter uma grande quantidade de fluido drenado de seu corpo.

Mesmo depois de revelar o que ele teria feito, Antoniaids ainda recomendo ao seu paciente que a esponja não seria motivo de preocupação, e não precisava ser removida.

5 - Pediatra que abusou de 103 pacientes

O médico pediatra Earl Bradley, de 56 anos, foi acusado por funcionários da Delaware de ter abusado sexualmente de 103 pacientes em 10 anos. Entre ameaças infantis, assaltos e estupros, Bradley acumulou 471 crimes. Mas não acaba por aí, ele ainda gravou a maioria dos seu crimes.

6 - Médico que deixou gaze dentro do paciente

Algum tempo após a paciente fazer uma cesárea, ela passou a sentir dores, ter sangramentos e perder muito peso. Logo ela foi submetida a uma tomografia e foi encontrado uma gaze que teria sido esquecida no corpo. Para a cirurgia de reparação foi necessária retirada de parte do intestino grosso, fino e apêndice, trazendo algumas sequelas para a paciente.

7 - Médico que realizou quase 3 mil lobotomias

O tratamento da lobotomia não teve muito sucesso até a introdução das drogas nos anos 50. Antes disso, Walter Freeman deu início a um dos períodos mais obscuros na história da psiquiatria promovendo a lobotomia "picada de gelo". Ele passou seus últimos anos visitando suas vítimas, tentando provar que se beneficiaram de seu trabalho.

E aí, o que acharam da matéria? Conheciam essas casos de imprudência de médicos? Comenta aí e não se esqueça de compartilhar com os amigos, lembrando que seu feedback é sempre muito importante.


Próxima Matéria
Via   Minilua     G1     TI     Minutosaudavel     Oddee     Gazetadopovo  
avatar Gustavo Camargo
Gustavo Camargo
A verdade é que eu queria ser astronauta, mas na minha cidade ainda não tem a escolinha. Instagram: gustavoloopi
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.


Matérias selecionadas especialmente para você!

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Confira nosso Pinterest