icone menu logo logo-fatos-curiosos.png


7 medidas urgentes para que a Seleção Brasileira recupere o respeito

POR A redação EM Curiosidades 09/10/15 às 18h09

capa do post 7 medidas urgentes para que a Seleção Brasileira recupere o respeito

Parece que foi ainda ontem que o país simplesmente parou, ficou boquiaberto, congelou e depois tomou sete cacetadas alemãs, que até hoje ardem no lombo dos jogadores da Seleção Brasileira, mas sim, já faz mais de um ano que tomamos a maior goleada em Copas do Mundo, de nossa tão rica história futebolística, e em pleno solo nacional.

Pois é, o "Mineiraço" impactou diretamente no desempenho da nossa seleção, após aquele golpe da fatídica terça-feira do dia 8 de julho de 2014.  Como 7 gols podem ter culminado em uma série de outros erros simplesmente injustificáveis, e que mesmo após mais de um ano, ainda reflete sobre nossa performance em jogos importantes, né?

Ontem, dia 8 de outubro, batemos mais um recorde negativo, de estrear as Eliminatórias para a Copa do Mundo com uma derrota, a primeira em 11 edições do preparatório seletivo, para o evento futebolístico mais popular do mundo realizado de 4 em 4 anos.

Mas quais seriam os passos para simplesmente espantarmos essa má fase que se instaurou e voltarmos a despontar com a grandeza que sempre tivemos? Essas são 7 das atitudes mais urgentes a serem tomadas para que a Seleção Brasileira de Futebol, volte a ser respeitada, honrada e vitoriosa. Confira e comente sua opinião abaixo:

1- Recuperarmos a postura de uma seleção penta campeã mundial

As seleções que enfrentávamos, das mais fortes às mais fracas, nos veneravam e tinham orgulho de jogar contra nós, por sermos um celeiro natural para os maiores craques do mundo do futebol. Isso precisa ser colocado em evidência novamente para que o "brio" volte à tona.

2- Os jogadores entrarem com mais vontade e se dedicarem por estarem representando sua pátria

Antigamente, em nossos times mais memoráveis e vitoriosos, se não ganhávamos, ao menos não passávamos vergonha, (menos quando se diz respeito aos Jogos Olímpicos, pois nunca tivemos uma medalha dourada) mas era inegável que os jogadores honravam a camisa e mesmo aqueles que tocavam um "pagodinho", entravam com "sangue nos olhos" para disputar os jogos decisivos. Ou você não se lembra de 2002 e o quanto éramos poderosos e imponentes?

3- Resgatar do fundo do poço a CBF e fazer dela um ponto de apoio real para o país

Mesmo inserida em um emaranhado de corrupção, contrariedades e sujeira, a Confederação Brasileira de Futebol, nos bastidores, deveria ter um papel representativo para o país, só que as últimas vezes que a corporação nacional do futebol veio à tona, foi em situações que tinham à ver com problemas judiciários, envergonhando a todos, e sem surpreender ninguém.

É urgente a necessidade de apoio e auxílio aos clubes nacionais, principalmente na formação de novos atletas, além de uma gestão justa de suas carreiras e direcionamentos que fortaleçam a ideia de que as "pratas da casa" permaneçam em solo nacional.

4- Encerrar a dependência de jogadores individuais e traçar estratégias táticas que fortaleçam a coletividade

Quem é que não ouviu o termo "neymardependência" pelo menos uma vez na vida, desde o fatídico episódio em que o craque da seleção e do Barcelona, da Espanha, se contundiu no jogo pelas Quartas-de-Final da Copa do Mundo realizada em solo nacional, contra a seleção colombiana?

Todos sabemos que ele é o melhor jogador brasileiro em atividade, e com o reconhecimento digno da grandeza de seu futebol apresentado, mas não é condizente com uma seleção penta campeã mundial precisar do brilho de unicamente de um atleta para que as vitórias surjam. Isso é apequenado demais!

5- Realizar uma verdadeira "reforma" nas convocações para os jogos das Eliminatórias

Ou vai falar que é admissível 8 dos jogadores que estiveram no fatídico episódio dos 7 à 1, em pleno solo nacional, na Copa do Mundo de 2014, em frente à campeã mundial dessa edição do evento, ainda estarem em campo, pouco mais de um ano após o vexame histórico?

É necessária uma mudança real, inclusive, valorizando o momento dos jogadores. Aliás, um olhar mais apurado no Campeonato Brasileiro, já daria margem para a contratação de alguns atletas que estão simplesmente "voando baixo", em seus respectivos clubes. Algo que infelizmente é defasado e cheio de parcialismo, pois as vistas sempre se voltam para os campeonatos europeus.

6- Resgatar o amor e o entusiasmo congelado do torcedor brasileiro

Após tantos vexames, que culminaram em uma série de fracassos, que vão desde a eliminação nas semi-finais na Copa do Mundo, outra fatídica goleada na disputa pelo 3º lugar, contra a poderosíssima Holanda, a eliminação precoce diante do Paraguai na Copa América, e no mais recente episódio, que foi a estréia vexatória nas Eliminatórias para a Copa, diante do Chile, podemos concluir que o entusiasmo e a paixão brasileira pelo futebol está, um tanto quanto, esmorecida.

Já que estamos disputando as Eliminatórias para a Copa do Mundo de 2018, na Rússia, podemos fortalecer essa concepção de nos jogos que formos mandantes, serem criadas verdadeiras campanhas que façam com que o torcedor sinta-se à vontade para ir prestigiar a seleção em sua cidade, visto que pelo menos umas 12 capitais brasileiras tenham estádios em condições de abrigar um jogo oficial da seleção. Fugir um pouco de somente o eixo Rio-São Paulo, somado à atuações convincentes, pode fazer com que a empolgação do brasileiro com o futebol, ressurja das cinzas.

7- Aprender com os nossos erros e colocar o pé no chão e as mãos à massa

Iniciamos 2014, botando a banca de favoritos à vencer a Copa do Mundo, realizada por aqui mesmo, e acabamos recebendo um, aliás, sete baldes de água fria, tão gelados quanto o coração dos alemães. O que fez que pairasse sobre os ares da seleção brasileira, a sensação de insegurança, medo, fragilidade.

Um ano já se passou, está na hora de ligarmos o botão da humildade e que aciona junto de si a força de vontade para trabalhar com seriedade, principalmente se nos espelharmos em exemplos bem sucedidos, como o da própria campeã Alemanha, e até mesmo nos nossos vizinhos sul-americanos chilenos, que estão com muita humildade empenho e raça, aprendendo com erros históricos e começando a se tornar uma força da América do Sul.

Então torcedor brasileiro, qual ou quais outros fatores poderiam fazer com que a Seleção volte a ser simplesmente a maior, mais temível e poderosa do mundo?


Próxima Matéria
avatar A redação
A redação
EQUIPE FATOS DESCONHECIDOS, BRASIL
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.


Matérias selecionadas especialmente para você!

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Confira nosso Pinterest