• MAIS LIDAS
  • QUIZ
  • VÍDEOS
  • ANUNCIE


7 mentiras sobre a época dos nossos avós que você provavelmente acredita

POR Leticia Rocha    EM Curiosidades      08/04/19 às 16h06

Muita coisa mudou desde a época de nossas avós até agora. Isso é nítido. Percebemos isso através dos relatos, de fotos e até mesmo através da nossa criação. Somos muito diferentes e isso reflete também em nossa visão de mundo e em todos os pensamentos e princípios que levamos conosco. Com certeza, você deve ter ouvido alguma dessas pessoas falando "no meu tempo não era assim" e bom, precisamos te dizer na verdade as coisas nem sempre eram como eles diziam ser. Nós vamos te contar então algumas mentiras sobre a época dos nossos avós que você provavelmente acredita até hoje.

1 - As mulheres tinham apenas de ser boas esposas e cuidar de suas famílias

As mulheres camponesas da Europa tinham que lidar com o trabalho árduo, o sol em suas peles e ainda partos frequentes. Isso desgastava significativamente a saúde dessas mulheres. Aos 30 anos de idade, grande parte dessas mulheres aparentava ser muito mais velha do que realmente era. A vida delas  não era tão simples quanto parecia ser.

2 - Os casamentos eram mais fortes

Acontece que os casamentos não eram mais fortes, só era mais difícil e caro se divorciar. Além de ser algo que custava muito dinheiro, apenas pessoas ricas conseguiam bancar isso. Ainda seria preciso enfrentar a condenação pública e uma série de julgamentos ligados à fé e à religião. Além disso, era preciso que houvesse situações extremas para conseguir o divórcio, coisas como traição ou espancamento. Tudo isso, apenas se fosse possível provar claramente o ocorrido.

3 - As mulheres davam à luz a vários filhos, eram fortes!

Novamente, precisamos te alertar e dizer que as coisas não eram bem assim. Na verdade, muitas mulheres morriam durante o parto, ou depois, devido à doenças infecciosas. Além disso, a mortalidade infantil também era um grande problema. Principalmente durante o primeiro ano de vida. As razões para a mortalidade eram várias, entre elas as infecções, problemas de higiene e até cuidado inadequado. Muitas mães simplesmente não sabiam como cuidar de seus filhos e eles acabavam morrendo por conta de cuidados inadequados.

4 - As mulheres não precisavam trabalhar e podiam apenas cuidar de seus filhos

A verdade é que as mulheres de áreas urbanas trabalham há muito tempo. Não só elas, como as crianças também. E para isso, recebiam péssimos salários. Aliás, no campo essas mulheres também sempre estiveram presentes. Sujeitas à extensas horas de trabalho e a patrões abusivos. Além de trabalhar fora, o trabalho doméstico era todo realizado por elas, já que os homens eram considerados "inadequados" para essa função.

5 - Todos comiam comidas naturais e eram muito mais saudáveis

Apesar de os alimentos serem naturais, o que ocorreu naquela época foi que muitas pessoas morriam de fome ou problemas com nutrição. E não pense que o número era pequeno, milhares de pessoas morriam. Aquelas que tinham o que comer, geralmente não ingeriam todas as vitaminas e minerais necessários para a sobrevivência. Prova dessa alta taxa de mortalidade e desnutrição é a expectativa de vida no início do século passado na Europa, que era de 31 anos.

6 - A urbanização livrou as mulheres dos trabalhos domésticos

Com o movimento das pessoas para a região urbana, criou-se a ilusão de que a vida das mulheres melhorou muito. No entanto, as coisas não ficaram assim tão fáceis. As mulheres tiveram de continuar a trabalhar. Aliás, grande parte de sua rotina era perdida nessas atividades domésticas. Só muito recentemente essa noção de obrigatoriedade saiu do âmbito feminino.

7 - O parto ajudava na saúde das mulheres e por isso elas sofriam menos com câncer

A verdade é que o câncer existe há muito mais tempo do que se imagina. Aliás, múmias do Antigo Egito já foram encontradas com sinais de câncer. Foi só no final do século XIX, que os médicos começaram a identificar e tratar o câncer de mama. Acontece que, naquela época, nem mesmo o tratamento era o mais eficaz. Já as mulheres que viviam no campo e que tinham a doença, muitas vezes  morriam sem receber um diagnóstico, já que nem sempre tinham fácil acesso aos médicos.

Próxima Matéria
Leticia Rocha
Jornalista e aprendiz de Dani Noce. No insta é ticia_rochaa
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.


Matérias selecionadas especialmente para você

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+