• MAIS LIDAS
  • QUIZ
  • VÍDEOS
  • ANUNCIE


7 mistérios naturais da Austrália que só poderiam ter acontecido lá

POR Cristyele Oliveira    EM Curiosidades      24/07/19 às 16h45

A Austrália é mesmo um lugar peculiar, as coisas que acontecem lá, geralmente, não acontecem em nenhum outro lugar do mundo. O país tem uma fauna e flora ímpar. Não é por acaso que os animais mais peculiares e bizarros do mundo são encontrados lá. A natureza única da Austrália é rica em mistérios, que intrigaram até os cientistas mais experimentes. Muitos desses mistérios ainda permanecem sem solução, mesmo depois de muito estudo e pesquisa. Pelo visto, algumas coisas na Austrália realmente são inexplicáveis.

E esses mistérios naturais estão em todos os lugares que você olha. No céu, nos animais, no solo e até nas plantas. O país é um mistério por si só. Quem sabe, um dia, os cientistas consigam solucionar alguns deles. O fato de não terem sido feitos revelações a respeito até agora, torna tudo isso ainda mais interessante. Aldeais de tarântulas e cupins magnéticos realmente bizarros são algumas das coisas que vão te deixar chocado. Confira a seguir 7 mistérios naturais que só poderiam ser na Austrália.

1 - Cupins Magnéticos

Começamos com o grande mistério dos cupins magnéticos da Austrália. Cientistas ainda não conseguiram explicar como os cupins do território do norte rural constroem seus montes. E nem como estes funcionam como uma espécie de bússola. Os montes de cupins formam torres monolíticas, em um alinhamento norte-sul, fazendo uma estranha alusão à lápides gigantes. Ninguém nunca viu algo parecido em nenhum outro lugar do mundo.

2 - Luzes Min Min

As luzes Min Min têm sido consideradas um dos mais bonitos mistérios australianos até agora. A população da cidade de Channel Country, em Queensland, tem observado o fenômeno das luzes há mais de seis décadas. Como não existe nenhuma explicação científica para esse fenômeno, a teoria popular mais aceita é que essas luzes "fantasmas" são uma espécie de fata mornaga (miragem decorrente de uma inversão térmica).

3 - Nuvens de glória da manhã

A cada primavera, os moradores de Buketown, no noroeste de Queensland, apreciam um fenômeno meteorológico raro. O que é chamado nuvens de glória da manhã. Se tratam de cordas enormes e retorcidas, de camadas grossas de nuvens e que se formam ao longo do céu australiano. Ninguém entende como elas surgem nesse formato específico uma vez por ano.

4 - Troca de cangurus

Pesquisadores ficaram chocados ao descobrir que os cangurus australianos trocam os seus bebês. O espanto é devido ao fato de que os cangurus geralmente são criaturas muito possessivas. As fêmeas, inclusive, são conhecidas por afastar os filhotes que não são delas. No caso desses cangurus, eles fazem a troca apenas uma vez, mudando para outra bolsa e ficando lá até se tornarem adultos. A gente nunca vai saber se os animais não estavam satisfeitos com as suas famílias biológicas.

5 - Cidade de Tarântula

Se você é daqueles que têm pavor de aranhas, talvez, a Austrália não seja o seu destino ideal. O país abriga a maior vila de tarântulas do mundo. Lá, vivem impressionantes 25 mil tarântulas marrom-claras. Especialistas acreditam que esse aglomerado seja a maior concentração de tarântulas no planeta, e até agora, não se sabe muito sobre essa espécie em particular.

6 - Lagostas de árvore

Não se engane pelo nome, não estamos falando de um crustáceo, mas sim de um inseto raríssimo. As lagostas de árvore são os maiores insetos do planeta e vivem na ilha Lord Howe. Essa espécie tinha sido considerada extinta desde o começo do século 20, mas foram encontradas novamente em 2001. No entanto, havia apenas 24 insetos vivos. O que se tornou um mistério foi como esses bichos sobreviveram. Ainda não se sabe como eles conseguiram essa façanha. Especialmente, em um ambiente tão limitado.

7 - Dinossauro botânico

Não, não foram encontrados dinossauros vivos na Austrália, mas sim o seu equivalente botânico. Estamos falando de um sobrevivente jurássico que, na verdade, é um bosque de árvores, que representam o último de sua espécie, o pinheiro Wollemi. Para se ter uma ideia, os 'dinossauros botânicos' são tão antigos que sobreviveram a 17 eras glaciais.

E você, o que achou desses mistérios? Conta para a gente nos comentários e compartilhe com os seus amigos.

Próxima Matéria
Cristyele Oliveira
EQUIPE FATOS DESCONHECIDOS, BRASIL
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.


Matérias selecionadas especialmente para você

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+