icone menu logo logo-fatos-curiosos.png


7 mitos sobre o nosso cérebro que os cientistas conseguiram desmentir

POR Diogo Quiareli EM Curiosidades 23/03/20 às 15h51

capa do post 7 mitos sobre o nosso cérebro que os cientistas conseguiram desmentir

Crescemos com várias crenças, isso é totalmente comum. Algumas adquirimos dentro de casa, outras são apresentadas na escola, nas comunidades religiosas que frequentamos e etc. De certo modo, é bom nos apegarmos a algumas crenças, embora muitas delas sejam bastante questionáveis. Hoje em dia, diversas pessoas seguem regras e se guiam por informações baseadas em crenças populares. Com isso, acabam ignorando totalmente algumas verdades comprovadas pela ciência. Até que consigamos mostrar a elas que podem estar erradas, é um longo caminho. No entanto, isso acontece, por exemplo, com algumas funções do nosso cérebro. Essa é a parte do corpo que mais esconde mistérios.

Os cientistas buscam, a todo o momento, compreender melhor o nosso cérebro. Ainda assim, os pesquisadores já conseguiram mostrar várias verdades dessa parte do nosso corpo e derrubaram assim alguns mitos que se relacionam com o funcionamento do cérebro. Portanto, com o entendimento da nossa própria espécie. Pensando nisso, resolvemos listar alguns desses mitos sobre o nosso cérebro que os cientistas conseguiram desmentir. Confira conosco a seguir e surpreenda-se.

Mitos sobre o nosso cérebro que foram desmentidos pelos cientistas

1 - Usamos apenas 10% do nosso cérebro

As pessoas costumavam acreditar que o ser humano só consegue usar 10% do cérebro. Isso acontece por causa de uma interpretação errada de um estudo realizado no começo do século XX. Nessa pesquisa, foi descoberto que a cada momento, apenas 10% dos neurônios do cérebro ficam ativos. No entanto, o neurologista John Henley afirmou que descobriu-se que continuamente usado diversas áreas do nosso cérebro. Sendo assim, usar apenas 10% é mito.

2 - O cérebro maior é mais inteligente

Muitas pessoas acreditam que o tamanho do nosso cérebro influencia no desempenho do mesmo. No entanto, existem registros de diferença na habilidades intelectuais em cérebros de tamanhos diferentes. Os resultados variam em apenas 2%. Um estudo realizado por Gideon Nave mostra que essa diferença não é tão significativa. Isso acabou com o mito que as pessoas com uma cabeça grande são mais inteligentes.

3 - Música clássica aumenta a inteligência

Um estudo, realizado em 1990, com 30 alunos mostrou que eles se sentiam melhores ao usar suas habilidades após ouvirem uma música de Mozart. Isso fez nascer esse mito. Em 2003, um novo estudo garantiu que as crianças com formação musical não possuem um desempenho superior em psicomotricidade e discriminação numérica em relação às que recebem um treinamento visual.

4 - Um gênero é mais inteligente do que outros

Há quem acredita que algum gênero pode sobressair outro. No entanto, um estudo mostrou que os homens se mostram mais confiantes em relação às capacidades. Por outro lado, as mulheres tinham dúvidas sobre sua própria inteligência. Isso então demonstra que não é o gênero, mas a autopercepção que afeta o rendimento.

5 - Jogos mentais tornam as pessoas mais inteligentes

Esse é outro mito comum. Um estudo realizado com o uso de computadores, com mais de 11 mil pessoas recebiam semanalmente exercícios de treinamento mental. Os testes demonstraram que a capacidade cognitiva de cada um reagia de uma forma, não necessariamente mudando por causa dos jogos.

6 - Irmãos mais velhos são mais inteligentes

Diversas pessoas afirmam que o primeiro filho da família costuma ser mais inteligente. Embora existam diferenças quanto ao intelecto dos irmãos, isso não quer dizer que há uma relação na ordem dos nascimentos. As crianças são influenciadas por fatores psicológicos da relação das pessoas com seus pais. Isso, antes e depois do nascimento.

7 - Trabalhamos melhor sob pressão

Trabalhar sob pressão não causa um resultado melhor. Na verdade, estudos comprovam que, a longo prazo, o trabalho sob pressão pode acarretar sérios danos ao nosso cérebro. Isso pode acabar desgastando algumas conexões do mesmo. Esse foi um estudo realizado pela Universidade da Califórnia, em Berkeley.

E aí, o que você achou dessa lista? Comente então pra gente aí embaixo e compartilhe com seus amigos, pois seu feedback é extremamente importante para o nosso crescimento.


Próxima Matéria
avatar Diogo Quiareli
Diogo Quiareli
Geminiano, 26 anos, goiano. Amante de música pop, fã de Katy e Luan.
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.


Matérias selecionadas especialmente para você!

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Confira nosso Pinterest