icone menu logo logo-fatosnerd.png


7 mortes de vilões em filmes de terror que foram incrivelmente satisfatórias

POR Letícia Dias EM Fatos Nerd 11/08/20 às 13h24

capa do post 7 mortes de vilões em filmes de terror que foram incrivelmente satisfatórias

Existem diversos motivos pelos quais as pessoas assistem filmes de terror. Alguns gostam da sensação provocada pelo suspense, outros sentem um fascínio pela abordagem sombria e sobrenatural de certas temáticas. No entanto, é certo que o elemento imprescindível em qualquer longa do gênero é a ameaça principal, o vilão. Em filmes de terror, esse personagem pode tomar diversas formas. Ele pode ser incorporado por pessoas normais apenas possuídas pelo ódio ou psicologicamente desequilibradas; pode vir em forma de criaturas deste ou de outro planeta; e pode ser um inimigo invisível porém presente. De qualquer forma, essa ameaça se faz necessária porque é preciso detê-la e, quando ou se isso acontecer, o espectador poderá contar com o sentimento de satisfação ocasionado pelo alívio daquele livramento. Pensando nisso, reunimos aqui algumas mortes de vilões em filmes de terror que foram incrivelmente satisfatórias.

7 - Jack Torrance | O Iluminado (1980)

Assim como muitos outros elementos de O Iluminado, a morte de Jack é simultaneamente satisfatória e insatisfatória. Além disso, sabemos que a morte dele depende muito da presunção do espectador. Por exemplo, ele pode apenas ter sido reabsorvido pelo hotel ou algo assim. De qualquer forma, Torrance está nessa lista porque nunca o vimos como um mocinho. Muito antes de tentar matar sua esposa e filho, o protagonista já dava indícios de uma índole questionável. Portanto, quando acompanhamos seu declínio à loucura, não foi bem uma surpresa. No fim, ele foi enganado por Danny - que levou esse trauma para a vida - e deixado congelando dentro do labirinto. Não podemos dizer que sentimos muito.

6 - O'Neill | A Field In England (2013)

Sem dúvidas, esse é um dos itens mais alucinantes dessa lista. Aliás, assistir A Field In England é uma experiência transcendental por si só. Em suma, você se ente perdido ao longo de todo o filme. Não apenas porque o mesmo se passa em um campo indescritível, mas porque nos sentimos fora dos reinos da realidade o tempo todo. Coincidentemente, nada nesse filme incorpora esse sentimento de irrealidade melhor do que O'Neill. O personagem de Michael Smiley é uma criatura maléfica, e quando dizemos "criatura", estamos propositalmente apontando sua falta de humanidade. Inclusive, quem sentiu isso de perto foram os protagonistas da narrativa, que tiveram suas vidas transformadas em um pesadelo pelo mago. Sendo assim, a morte de O'Neill é satisfatória foi inúmeros motivos. Ademais, a cinematografia e visual alucinógenos tornaram a experiência ainda mais inesquecível.

5 - O Tubarão | Tubarão (1975)

Embora isso vá contra os direitos dos animais, não poderíamos deixar de listar esse antagonista clássico. Além disso, nós só chegamos a ver o tão temido Tubarão no final do longa. Por que? Bom, porque ele era péssimo. Todo o suspense responsável por tornar esse filme famoso foi obra da genial habilidade de improviso de Steven Spielberg. Visto que seu predador robótico estava mais para cafona do que para assustador, o cineasta decidiu explorar o terror psicológico da audiência. Voilá, a ideia foi um sucesso. Contudo, um dos maiores responsáveis por esse êxito foi o confronto final, uma experiência extremamente assustadora. Como resultado disso, nenhum alívio seria maior que a morte do Tubarão, e assim aconteceu.

4 - Xenomorfo | Alien, o Oitavo Passageiro (1979)

Aproveitando a deixa de ameaças invisíveis, não poderíamos deixar de citar o Xenomorfo. Contudo, ao contrário do tubarão acima, o design desse alien é impecável. Aliás, como algo escuro, gigante e viscoso não seria completamente ameaçador? Como se isso não fosse suficiente ainda incluíram detalhes que o tornaram ainda mais repulsivo, como a "mini-boca" dentro de sua boca e a forma como ele se reproduz. Também vale lembrar que seu sangue é corrosivo. Enfim, esse personagem é um pesadelo completo, então imagine ficar preso em uma nave com ele. Sendo assim, é normal sentirmos que Ripley e sua equipe não tem nenhuma chance contra a criatura ao longo de Alien. Na verdade, muitos deles não tem mesmo. Felizmente, Ripley não só sobreviveu como, para nossa satisfação, matou o monstro.

3 - Annie Wilkes | Louca Obsessão (1990)

Já falamos de magos, tubarões e aliens. Contudo, certamente nenhuma dessas criaturas chega aos pés de ser tão assustadora quando Annie Wilkes. Ao longo de Louca Obsessão, vemos Annie torturar psicologicamente o protagonista, Paul Sheldon. Só para ilustrar, ela se recusa a dar para ele o remédio para dor que ele precisa e, coincidentemente, é viciado. Além disso, eventualmente descobrimos que, durante seu tempo trabalhando como enfermeira, ela matou várias crianças. Esses são apenas alguns dos motivos que tornam o castigo final de Annie tão satisfatório. No fim, após uma luta agonizante com Paul, ela ironicamente morre sufocada por aquilo que tanto amava.

2 - A Família Armitage | Corra! (2017)

Levando em consideração tudo que vem acontecendo desde que invadiram o continente africano, a forma como o racismo é retratado em Corra! é explícita e extremamente necessária. Através do longa, Jordan Peele mostra como o preconceito está presente em todos os aspectos das sociedade, sejamos nós ou não cientes disso. Inclusive, Corra! mostra que o racismo não se manifesta apenas através de ódio e a família Armitage mostra isso de uma forma um tanto quanto bizarra. No fim, após as reais intenções da família de Rose ficarem mais que óbvias, só torcemos para que Chris consiga sair de lá, preferencialmente após se livrar de todos. Pois bem, foi exatamente isso que aconteceu. E aí, qual integrante da família protagonizou sua morte preferida?

1 - John Doe | Se7en (1995)

Não seria exagero afirmar que, entre todos os nomes dessa lista, ninguém incorpora o mal tão bem quanto John Doe. Sendo assim, nem podemos julgar Mills por ter atirado nele, apesar desse ter sido o objetivo do vilão desde o início. Então, apesar de sua morte, Doe permaneceu como uma presença maléfica no filme, pois concluiu perfeitamente seus planos. Além disso, os dois detetives nem chegaram a prendê-lo, ele mesmo se entregou. Portanto, assim como no primeiro tópico, essa morte divide opiniões. No entanto, é certo que, em termos narrativos, nenhuma morte foi tão bem elaborada quanto essa, e esse é o motivo de tanta satisfação.


Próxima Matéria
avatar Letícia Dias
Letícia Dias
Trabalhando pra falar de super-heróis, filmes e séries em tempo integral | @letdiax
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.


Matérias selecionadas especialmente para você!

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Confira nosso Pinterest