• MAIS LIDAS
  • QUIZ
  • VÍDEOS
  • ANUNCIE


7 obras de arte que os nazistas julgaram inapropriadas

POR Karen Batista    EM Curiosidades      04/04/16 às 19h57

Você provavelmente já ouviu falar sobre a perseguição nazista a algumas obras de arte, tema que virou até mesmo filme. Mas não vá pensando que essa perseguição era completamente aleatória, pelo contrário, ela era estrategicamente pensada com o objetivo de alterar completamente a cultura da Alemanha.

Havia um único estilo de arte que Hitler julgava superior, que nada mais era do que a arte clássica, e o realismo de imagens suaves. E por esse motivo, e radical como sempre Hitler tentou erradicar a arte moderna do país. Para ele, a arte moderna era deprava e imoral.

Pensando nisso, no ano de 1937 mais de 650 obras foram retiradas dos museus do país, e reunidas em uma exposição chamada "Entartete Kunst" que em tradução livre significa " Arte Degenerada", ou seja, que estava fora dos padrões. Na exposição legendas como: Um insulto a feminilidade alemã e zombaria insolente do divido, eram escritas ao lado das obras.

O que se sabe é que pouquíssimas dessas obras ainda são encontradas nos dias de hoje, e sua grande maioria foi destruída pelo regime nazista. Confira quais são as 7 obras que estiveram nessa exposição e o porque:

1- Banhistas com uma tartaruga - Henri Matisse

01

Henri Matisse foi pioneiro no estilo artístico chamado Fauvismo, que engloba de uma maneira geral as cores fortes e irreais, mas exatamente por fugir demais dos padrões, as suas obras entraram na lista de inadequadas segundo os olhos de Hitler.

Essa obra em especial, foi vendida por um valor quase irrisório em relação a sua importância e qualidade, para um homem que passava férias na Alemanha, esse tipo de leilão ocorria, exatamente para distribuir o maior número de obras possíveis, e evitar dessa forma elas fossem destruídas.

2- O bebedor de absinto - Pablo Picasso

02

A abstração do cubismo de Picasso, fez com que as suas obras fossem de certa forma perseguidas pelo regime nazista, que valorizava sempre os modelos clássicos de pintura, e foi exatamente por isso que o artista ficou uma longa temporada sem expor as suas obras.

Não é à toa que Guernica, uma de suas mais famosas obras expõe toda a sua visão de repulsão as guerras. Entretanto, a obra acima, chamada "O bebedor de absinto", foi produzida em sua "fase azul", antes mesmo da ascensão nazista mas ela pertencia a Mendelssohns, um famoso compositor judeu, que foi obrigado a transferir todas as suas obras para a sua esposa que era ariana, caso contrário teria todos os seus bens confiscados, resultado? A obra foi vendida contra a vontade do dono, que nada pode fazer.

3- Autorretrato dedicado a Paul Gaugin - Vincent Van Gogh

03

As obras de Van Gogh foram perseguidas pelo simples fato de trazerem sua clara influência expressionista, que era um movimento menosprezado por Hitler. Sua autenticidade nas cores, nas distorções e movimentos podiam ser considerados "modernos" demais para o gosto do Führer.

Essa obra em especial, foi alvejada pelos nazistas que a retiraram do museu que ela se encontrava. A obra foi leiloada e ironicamente pode ser salva graças a essa atitude de repulsão, pois o museu que ela se encontrava originalmente foi completamente bombardeado durante a guerra.

4- Os aleijados de guerra - Otto Dix

04

No seu início o dadaísmo surgiu como um movimento "anti-arte" um ataque satírico sobre o capitalismo, e o estilo era completamente menosprezado por Adolf Hitler, o que deixava seus artistas de certa forma até lisonjeados.

Por esse motivo, a obra de Otto Dix permanece perdida, a pintura que ironiza tanto os comandantes como os pobres que iam para a guerra e voltavam aleijados porem cheios de orgulho do país que os colocaram nessa situação foi destaque na exposição de "arte degenerada", e sumiu logo em seguida, provavelmente a tela foi destruída.

5- La Belle Jardiniere - Max Ernst

05

Mais um dadaísta para a nossa lista, Max Ernest chegou a ser preso durante a segunda guerra, mesmo sendo um nativo alemão. Isso porque Ernst não tinha problema algum em abordar assuntos polêmicos em suas obras, na obra acima o artista retratou uma figura bíblica, Eva, com a sobreposição de uma pomba.

Essa obra também foi exposta na " Entartete Kunst", e curiosamente uma foto de Hitler a observando foi tirada durante a exposição, e mais uma vez não se há indícios do que aconteceu com a obra, mas acredita-se que foi destruída pelo regime nazista após a exposição.

6- Autorretrato como um soldado - Ernst Ludwig Kirchner

06

Kirchner foi um influente artista, que infelizmente sofria com vários problemas de saúde e mentais, após ter participado como soldado da primeira guerra mundial.

A intenção do artista era mesclar o modelo clássico da arte com influencias modernistas, o que vocês já podem imaginar que não era admitido por Hitler, essa e outras 32 obras de seu trabalho foram expostas na" exposição da vergonha" do Führer, e outras 600 foram retiradas dos museus da Alemanha.

7- Nu reclinado - Gustav klimt

07

Apesar do artista ter falecido em 1918, duas de suas obras ambas de nus femininos foram apreendidas e expostas como um exemplo do que não era considerado arte para os nazistas. Obviamente isso ocorreu por conta de seu modelo abstrato e a temática erótica que costumava abordar.

E então queridos leitores, já tinham conhecimento dessa perturbadora exposição realizada pelo movimento nazista? Conta pra gente aqui em baixo nos comentários.

Próxima Matéria
Via   listverse  
Imagens tokdehistoria
Karen Batista
EQUIPE FATOS DESCONHECIDOS, BRASIL
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.


Matérias selecionadas especialmente para você

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+