icone menu logo logo-fatos-curiosos.png


7 pandemias mais mortais do passado

POR Erik Ely EM Curiosidades 08/04/20 às 22h49

capa do post 7 pandemias mais mortais do passado

Uma pandemia ocorre quando uma doença se transforma em um surto global. Por exemplo, estamos vendo isso acontecer com a Covid-19, que é já considerada uma pandemia. Isso porque, o vírus considerado mortal já está afetando cada vez mais pessoas ao redor do mundo. Contudo, olhar para o passado pode nos ajudar a enfrentar o futuro. Por isso, separamos as 7 pandemias mais mortais do passado.

Em momentos assim, países fecham suas fronteiras, empresas param e pessoas são obrigadas a ficarem dentro de casa. No entanto, não é a primeira vez que uma pandemia afeta tantas vidas ao mesmo tempo. E, infelizmente, não vai ser a última. Mas, de toda forma, esperamos que futuro, o mundo esteja mais preparado para enfrentar uma situação como esta.

1 - Grande Praga de Londres (1665 - 1666)

Como parte da Segunda Pandemia da Peste, a Grande Praga de Londres de 1665 fez com que líderes fechassem tudo que podiam e selassem os doentes em suas casa. Com isso, estimasse que Londres tenha perdido 15% de sua população. Embora a cidade tenha registrado 69.000 mortes, acredita-se que o número real seja superior a 100.000.

2 - Varíola (1520)

Durante cerca de dois séculos, a varíola foi uma forte ameaça na Europa, Ásia e Arábia. Isso porque, três em cada dez pessoas morreram infectadas. Na América do Norte e do Sul, em cerca de 100 anos, a doença dizimou 90% dos povos indígenas. Enquanto isso, no México, foram cerca de 10 milhões de mortos. Séculos depois, a varíola foi a primeira epidemia de vírus a ser erradicada pela ação humana, em 1980.

3 - Peste antonina (165 - 180)

Uma das pandemias mais mortais da história também é uma das mais antigas. Dessa forma, estimasse que a peste antonina, ou peste dos Antoninos, tenha tirado a vida de cinco milhões de pessoas. Assim, a doença começou na Ásia Menor e depois se espalhou pela Grécia e Itália. Depois disso, nas próximas duas décadas, o Império Romano viu um surto diferente de tudo que eles já haviam experimentado.

4 - Gripe asiática (1957 - 1958)

No século 20, a gripe asiática se tornou a segunda maior pandemia de gripe. Transmitida por meio de aves, em pouco tempo, ela matou cerca de 1,5 milhão de pessoas. Contudo, ela foi logo erradicada por meio de uma vacina.

5 - Terceira pandemia de peste bubônica (1855 - 1960)

Em 1855, a terceira pandemia de peste se iniciou na China, durante o reinado da dinastia Qing do imperador Xianfeng. Depois disso, a pestes mortal viajou pela Índia e Hong Kong, matando cerca de 15 milhões de pessoas. Sendo que, desse número, a Índia foi a que mais sofreu, com mais de 10 milhões de mortes.

6 - Peste Negra (1347 - 1351)

Em meados dos anos 1300, a Grande Peste Bubônica, ou Peste Negra, foi uma das mais devastadoras pandemias da história. Tendo surgido em 1330, já em 1347, a Peste Negra chegou da China para a Europa através de vários navios infectados. Depois disso, em apenas cinco anos, a praga já havia matado mais de 20 milhões de pessoas na Europa. Ao todo, estimasse que a doença tenha matado de 75 a 200 milhões de pessoas.

7 - Gripe Espanhola (1918 - 1920)

Estimasse que a pandemia de gripe espanhola tenha sido a mais mortal da história. Desse modo, ela infectou um terço da população mundial. Na época, isso representava 500 milhões de pessoas. Contudo, embora as estimativas variem, acredita-se que a gripe espanhola tenha matado cerca de 50 milhões de pessoas.


Próxima Matéria
avatar Erik Ely
Erik Ely
EQUIPE FATOS DESCONHECIDOS, BRASIL
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.


Matérias selecionadas especialmente para você!

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Confira nosso Pinterest