• MAIS LIDAS
  • QUIZ
  • VÍDEOS
  • ANUNCIE


7 piores castigos medievais que as mulheres sofriam

POR Jesus Galvão    EM Curiosidades      29/08/19 às 14h23

Bem antes das cadeias e presídios, e mesmo depois que eles locais foram criados com a finalidade de punir os indivíduos por seus erros e crimes, a humanidade já havia criado mecanismos para castigar aqueles que se desviam das normas e condutas. Agora, imagine como isso funcionava durante a Idade Média.

Artefatos e dispositivos que causavam dor, sofrimento, constrangimento e até mesmo a morte, por vezes, foram utilizados. Especialmente para punir as mulheres. Elas, muitas vezes, foram acusadas e punidas por coisas triviais como fofocar ou brigar umas com as outras. Coisas que para os homens muitas vezes era visto com muita naturalidade.

Pensando nisso, hoje preparamos uma lista com alguns dos piores castigos e punições que acometiam as mulheres medievais. Confira!

1 - Freio de bruxa

Mulheres consideradas tagarelas, fofoqueiras eram forçadas a utilizar um dispositivo que foi chamado de freio de repreensão ou freio de bruxa. A 'coisa' ficava presa na cabeça e um pedaço de metal protuberante com "espinhos" era forçado para dentro a boca da mulher. Assim, toda vez que a pessoa ela movia sua língua, os espinhos a machucava. 

2 - Viola de comadres

Esse dispositivo feito de madeira era utilizado para punir mulheres que haviam tido algum tipo de desavença. No entanto, não era incomum ver mulheres utilizando o equipamento sozinhas. Geralmente elas passavam duas horas unidas pelo pesado 'violino de pescoço', como ele era conhecido.

3 - Banco curvado

Esse equipamento de punição não era de uso exclusivo em mulheres. Mas, por vezes, o dispositivo era utilizado para punir mulheres acusadas de conduta sexual inapropriada e prostitutas. A mulher era amarrada nesse banco com um furo no meio do assento do lado de fora de sua casa

4 - Banco suspenso

Para deixar a situação ainda mais embaraçosa, muitas vezes esse mesmo banco podia ser suspenso, preso a longos troncos de madeira. Com o tempo as mulheres começaram a serem suspensas sobre rios ou lagos. Quando não achavam tudo humilhante o suficiente, o banco podia ser mergulhado com a pessoa amarrada a ele no lago. Isso era feito na intenção de "esfriar seu calor imoderado".

5 - Berlinda

A berlinda era um dispositivo utilizado para punir mulheres acusadas de serem fofoqueiras. Elas seriam acorrentadas a um poste pelo pescoço. Diferente do que era feito com os homens, as mãos das mulheres não eram presas. O 'crime' se caracteriza quando as mulheres incomodavam seus vizinhos falando demais ou por fazerem sexo fora do casamento.

6 - Drunkard's Cloak

Este dispositivo foi usado para punir os homens por crimes como roubo, embriaguez e desordem. Essas pessoas eram colocadas dentro de uma espécie de barril. No entanto, as mulheres acusadas de fazer sexo fora do casamento também podiam receber tal punição.

7 - Mutilação

Mulheres acusadas de adultério ou de serem promíscuas tinham seus narizes removidos como punição. Ao desfigurar o rosto de uma mulher, uma marca permanente por seu crime era deixada. As orelhas também poderiam ser removidas. Comparativamente, um homem adultero ou promiscuo simplesmente era obrigado a pagar multa.

Então pessoal, o que acharam da matéria? Deixem nos comentários a sua opinião e não esqueçam de compartilhar com os amigos.

Próxima Matéria
Via   BuzzFeed  
Jesus Galvão
Goiano, Canceriano e Publicitário.
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.


Matérias selecionadas especialmente para você

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+