• MAIS LIDAS
  • QUIZ
  • VÍDEOS
  • ANUNCIE


7 piores ditadores que estão no poder nos dias de hoje

POR Bruno Dias    EM Curiosidades      23/04/19 às 18h33

Ditador era o título de um magistrado da Roma Antiga apontado pelo Senado Romano para governar o Estado em tempos de emergências. No sentido moderno, refere-se a um governante absolutista ou autocrático que assume solitariamente o poder sobre o Estado. Todo mundo conhece alguns ditadores cruéis da história, certo?

A palavra ditador assusta por si só. Mas as coisas pioram quando nos lembramos dos homens terríveis que já ocuparam essa posição. Normalmente pensamos em séculos passados para nos recordar de alguns ditadores. Mas esquecemos que, nos dias de hoje, existem ditadores que estão no poder. E eles são bastante parecidos com seus iguais dos séculos anteriores. Mostramos aqui alguns desses ditadores.

1 - Rodrigo Duterte

Ele é o presidente das Filipinas e foi legalmente eleito e tecnicamente tem todo o direito de estar onde está. Mas ele é considerado um ditador pela maior parte da população do país. Isso por causa de sua visão extrema e retórica nacionalista.

Um dos pontos de vista dele é o assassinato dos usuários de drogas. Ele acredita que a melhor maneira de lidar com os viciados é matá-los. E desde o seu tempo como prefeito até se tornar presidente, ele esteve envolvido com a morte de 1400 pessoas. As mortes foram feitas, supostamente, por esquadrões de morte, que também tinham como alvo crianças de ruas.

2 - Teodoro Obiang Nguema Mbasogo

Ele é presidente da Guiné Equatorial desde que destituiu seu tio com um golpe militar, em 1979. E desde que esteve no poder, ele implementou mudanças radicais na constituição para que ele e seu partido pudessem governar como uma ditadura legal.

Isso é feito através de um sistema estatal de partido dominante. E tal contexto não permite que a outra parte tenha voz em um nível estadual. E em 2003, a mídia declarou o presidente quase como deus do país, com todo o poder sobre os homens e as coisas.

3 - Yoweri Museveni

No começo, ele foi celebrado como uma nova onda positiva de líderes africanos. Mas quando a rebelião se instalou em Uganda, ele assumiu o papel de presidente, em 1986. Em 2005, ele removeu os limites do mandato de presidente. E em 2017, ele tirou o limite da idade presidencial.

4 - Nicolás Maduro

Ele assumiu o cargo depois da morte de Hugo Chávez. Chávez transformou a Venezuela em uma ditadura no seu governo e nacionalizou quase tudo em 1999. A partir desse momento, o país foi transformado numa ditadura. E Maduro deu continuação a esse sistema.

E Maduro foi um péssimo ditador que levou uma das piores recessões econômicas da história do ocidente. E a falta de alimentos no país é um problema intensificado pela corrupção e por políticas econômicas reprováveis.

5 - Bashar Al-Assad

Ele foi presidente da Síria depois que seu pai morreu por um referendo feito no país. No começo, se pensava que ele seria um reformador. Mas quando ele atacou os manifestantes da Primavera Árabe, em 2010, uma guerra civil começou no país.

E as ações do líder e seu regime, durante esse período, o renderam acusações de crimes de guerra pela ONU. Entre as acusações, estavam crimes contra a humanidade por usar gás sarin e outras armas químicas.

6 - Kim Jong-un

Ele é o terceiro líder da República Popular da Coreia do Norte. E desde que assumiu o papel de líder, ele consolidou seu poder matando qualquer um que se opusesse a ele e seu governo.

Ele também foi acusado de crimes contra a humanidade, como por exemplo prisão indevida de milhares de pessoas. E na Coreia do Norte, a mídia é controlada pelo Estado. As pessoas não são livres para andar dentro do próprio país e a religião é praticamente proibida.

7 - Omar Al-Bashir

Ele é presidente do Sudão e assumiu o poder em 1989, como líder de um golpe militar. Ele foi eleito várias vezes ao cargo. Mas é o único presidente em exercício que foi indiciado pelo Tribunal Penal Internacional.

Ele foi acusado depois de uma campanha de assassinato em massa, estupro, tortura e pilhagem contra civis de Darfur. Isso foi, na verdade, um genocídio generalizado. Entre 200 e 400 mil pessoas foram mortas.

Próxima Matéria
Bruno Dias
EQUIPE FATOS DESCONHECIDOS, BRASIL
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.


Matérias selecionadas especialmente para você

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+