icone menu logo logo-fatos-curiosos.png


7 professores demitidos por motivos ridículos

POR Arthur Porto EM Curiosidades 15/01/20 às 00h07

capa do post 7 professores demitidos por motivos ridículos

Professores sempre foram os pilares da educação. As razões, que fazem aqueles dedicados preciso profissionais ingressarem na profissão são várias. Muitas, devo dizer, são incrivelmente nobres. Afinal, lecionar não é fácil. Além disso, não é pra qualquer um. É preciso ter amor. É preciso dedicação. E são esses dois sentimentos, que tornam os professores a janela do mundo.

Apesar de trabalharem arduamente, muitos destes profissionais seguem sendo vítimas de injustiças. Ao longo da história, houve inúmeros casos em que professores foram demitidos, por razões extremamente ridículas. Confira agora, sete motivos idiotas, que fizeram educadores perderem seus cargos.

1 - Carla Twerk

Carla Twerk era professora do ensino fundamental, em uma pequena cidade do México. A educadora foi demitida, logo quando voltou das férias que tirou em Cabo San Lucas, também no México. O motivo? Uma simples competição de dança. Durante as férias, a professora, ingenuamente, decidiu participar de uma competição, na qual tinha que dançar usando um biquíni. O evento, obviamente, foi filmado. Por ser linda e dançar divinamente bem, a professora ganhou. O prêmio era cerca de 260 dólares. O que a professora não esperava, era que o vídeo se tornasse viral na web. Assim, quando voltou ao trabalho, seus superiores acharam melhor demiti-la. Viu só como professores também sofrem.

2 - Monica Toro Lisciandro

Monica Toro Lisciandro era professora de teatro na Christian School, em Palm Bay, na Flórida, nos Estados Unidos. Em outubro de 2019, a professora foi chamada pelos administradores da instituição. Em meio a uma reunião, os administradores disseram que alguém havia ligado na escola informando que Lisciandro era lésbica. Após confirmar, a professora foi demitida. Nesse ínterim, os administradores disseram que a orientação da professora violava a política de moralidade da instituição.

3 - Nicholas Goddard

A maioria das pessoas espera que professores sejam exemplos de moral. Ou seja, não basta ser um profissional, tem que ser exemplo de tudo também. Bom, foram exatamente essas pessoas, que não gostaram nada de saber que o professor Nicholas Goddard era um ator pornô. Goddard formou-se em Oxford e era professor de engenharia química. Quando a instituição, na qual trabalhava, descobriu sua segunda carreira, achou melhor demiti-lo.

4 - Allison Wint

Allison Wint estava trabalhando como professora substituta, em uma escola de Michigan. Em uma de suas aulas, a professora decidiu falar sobre o trabalho da artista Georgia O'Keeffe. Para quem não sabe, O'Keeffe, em seus trabalhos, exalta a feminilidade. Além disso, muitas de suas obras fazem uma alegoria ao órgão sexual feminino. Assim sendo, os administradores da instituição não gostaram nada da professora falar a palavra vagina. Assim, decidiram mandá-la embora.

5 - Viktoria Popova

Viktoria Popova foi professora em Omsk, na Rússia. Um belo dia, sabe-se lá quem, encontrou fotos da educadora trajando um maiô. Isso mesmo, um simples maiô. E sabe porque usava a peça? Porque ela estava participando de uma campanha de moda. De todas as formas, as fotos foram suficientes para fazer com que a professora fosse demitida. Porém, em meio a tudo isso, algo de bom aconteceu. A demissão causou alvoroço. Nesse ínterim, mais de 3.000 professores decidiram publicar fotos de si mesmos, vestindo peças de banho.

6 - John Maxwell

John Maxwell era professor de ciências na Pound Middle School, em Omaha. Um dia, ele levou para a escola, um frasco contendo mercúrio. Em suma, o objetivo do professor era mostrar aos alunos, como o elemento permanecia em estado líquido. Durante a aula, um dos alunos, acidentalmente, deixou o frasco cair. Sabendo do perigo, o professor foi lá e resolveu a situação na hora. Em contrapartida, Maxwell não relatou o incidente. Por não ter informado a administração, acabou sendo mandado embora.

7 - Michelle Hammack

Quando você trabalha cuidando de crianças, é importante garantir a segurança de todos. E foi exatamente isso que Hammack fez. O local, onde Hammack trabalhava, começou, literalmente, a pegar fogo. Assim, sem mais nem menos. A educadora, então, resolveu entrar em ação. Não querendo ver um monte de crianças sofrendo devido a inalação de fumaça ou até mesmo pegando fogo, Hammack pegou o extintor e controlou as chamas. Nesse ínterim, ela deveria ser considerada uma heroína, não? im, claro. Mas, na verdade, acabou sendo demitida. O motivo? Ela não vigiou as crianças. Para quem estava ocupada controlando um incêndio… Venhamos e convenhamos, fazer duas coisas, ao mesmo tempo é, praticamente, impossível.

Mas e você? Já teve professores que foram demitidos injustamente? Teve professores que deveriam ser demitidos, mas não foram? Conta aí, quem sabe não fazemos uma nova lista.


Próxima Matéria
Via   List Verse  
Imagens List Verse
avatar Arthur Porto
Arthur Porto
EQUIPE FATOS DESCONHECIDOS, BRASIL
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.


Matérias selecionadas especialmente para você!

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Confira nosso Pinterest