icone menu logo logo-fatos-curiosos.png


7 raças de cachorros que foram ou que deveriam ser recuperadas da extinção

POR Bruno Dias    EM Curiosidades      12/12/19 às 16h44
capa do post 7 raças de cachorros que foram ou que deveriam ser recuperadas da extinção

Todo mundo sabe que o cão é o melhor amigo do homem. Por esse motivo, diversas pessoas procuram ter um cachorro em casa. Esses animais nos fazem companhia, quando ninguém mais está por perto. Não importa o quão errado você esteja, seu cachorro sempre estará contigo. No entanto, é bastante difícil encontrar a raça ideal, na hora de adotar um desses companheiros. Diversas coisas interferem. O local, onde moramos, o tempo que passamos em casa e até gostos pessoais.

Desde que o primeiro lobo foi domesticado, até os dias de hoje, o cão vem acompanhando o homem. E ao longo do tempo, guerras, desastres ou modas fizeram com que algumas raças desaparecessem. Mostramos aqui, algumas raças que foram ou deveriam voltar a existir.

1 - Cães de guerra belgas

Quando os grandes impérios da Europa enviaram seus exércitos para a ação, as nações menores se amontoaram de medo e achavam que a neutralidade dos países os protegeriam. Um desses países foi a Bélgica.

O exército da Bélgica resistiu ao poder do Império Prussiano. Os belgas foram esmagados, mas diminuíram a velocidade dos alemães. O exército belga foi capaz de colidir com os alemães, por causa da mobilidade, feita por seus animais de carga únicos, os Mastim Belgas.

Eles carregavam metralhadoras e suprimentos de guerra, para as linhas de frente. Depois da guerra, os caminhões e tanques tornaram os animais obsoletos e quase os extinguiram. Mas um pequeno grupo, manteve a raça viva e agora eles estão voltando.

2 - Molossus

Essa lendária raça pertencia ao antigo reino grego dos Molossenses. A capacidade de caça dos animais e o tamanho eram admirados por dezenas de historiadores. A imagem do cachorro estava presente até nas moedas. Na Terceira Guerra da Macedônia, em 168 d.C., os romanos esmagaram o reino molossiano. A raça original foi extinta, mas ela gerou várias outras raças grandes na Europa.

Atualmente, pessoas estão tentando trazer a raça de volta à vida. O criador Jared Howser, de Salt Lake City, em Utah, disse que conseguiu ter renascido a raça quando mostrou seu filhote de nove meses. O cachorro de Eufrates é o descendente genético mais próximo do Molossus Mesopotâmico.

3 - Skye

Os Skye Terriers são cachorros pequenos originários da Ilha de Skye, uma ilha britânica. Eles já foram bastante populares entre a realeza. E um famoso já se escondeu sob o vestido de Mary Queen of Scots quando a cabeça dela foi cortada por ordem da rainha Elizabeth I.

A raça caiu em sua popularidade, e em 2006, o jornal The Telegraph declarou que ela era a raça mais ameaçada do Reino Unido. Em 2005, apenas 30 cachorros Skye nasceram. E apenas algumas dezenas são criadas todos os anos. Se as pessoas estiverem dispostos a manter esse cachorro, ele poderá ser resgatado da extinção.

4 - Cães japoneses

O Japão tem seis raças nativas de cachorros: Shiba, Akita, Kai, Kishu, Shikoku e Hokkaido. Historicamente, essas raças eram grandes das montanhas ou do norte do Japão. Eles viviam em espaços abertos, com muito espaço, para correr e se exercitar. Eles são inadequados para os espaços urbanos e uma vida agitada de uma família.

E cada vez mais, as raças japonesas estão sendo ignoradas e algumas raças importadas estão tomando seu lugar. Como por exemplo, poodles em miniatura e chihuahuas. Várias campanhas foram feitas no Japão para que as pessoas queiram as raças do país. E algumas raças, como o Kishu, são tão raras que um zoológico japonês adotou dois cachorros.

5 - Retriver de pelo encaracolado

A raça retriver é famosa por seus cabelos longos e lisos. Mas, no Reino Unido, existe uma raça de pelo encaracolada, pouco conhecida. O desconhecido pode achar que a raça é uma mistura com poodle mas, na Grã Bretanha, não existiam poodles.

Os pelos encaracolados e foscos eram bastante procurados porque as raças mais louras de pelos lisos refletiam a luz da lua. E com seu pelo que se camuflava, ele era famoso cão de caça. Atualmente, donos dedicados lutam para impedir que a população não caia em uma zona de perigo.

6 - Turnspit dog

Terriers foram criados para caçar vermes como ratos, e a raça Turnspit foi desenvolvida para o trabalho na cozinha. Ele era um cachorro de pernas curtas que tinha como objetivo girar uma roda que por sua vez girava um pedaço de carne sobre o fogo.

Em grande parte da história, tudo era feito à mão. E a era industrial mudou isso, tornando a vida mais fácil e tornando algumas máquinas obsoletas, inclusive o cachorro turnspit. As famílias pobres ainda dependiam dos cachorros. E por representarem um status social baixo, a raça não sobreviveu. Ele seria a raça perfeita para ambientes fechados, pois não se importariam com barulho. Seria perfeito para a era moderna.

7 - Lobo terrível

A série Game of Thrones foi um grande marco cultural. Inclusive, os icônicos animais da Casa Stark estão sendo procurados, em alta demanda. Os animais eram na verdade alguns que vagavam pelas Américas. O nome científico era Canis Dirus e foi extinto há 10 mil anos.

Lois Schwarz, do projeto Dire Wolf, quer trazer a raça de volta. A mulher está criando a raça para ser um cachorro companheiro grande e que viva bastante, com uma aparência de lobo. Eles se tornaram os animais perfeitos, para apoio emocional. Mas são muito caros.


Próxima Matéria
Via   Toptenz  
avatar Bruno Dias
Bruno Dias
EQUIPE FATOS DESCONHECIDOS, BRASIL
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.


Matérias selecionadas especialmente para você!

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Confira nosso Pinterest