icone menu logo logo-fatos-desconhecidos.png


7 raças de cães que já foram proibidas em alguns países

POR Isabela Ferreira EM Mundo Animal 06/02/18 às 14h12

capa do post 7 raças de cães que já foram proibidas em alguns países

Se você acha que os cães são considerados como melhor amigo do homem em todas as partes do mundo, se engana. Embora estes animais sejam o motivo de tantas de nossas alegrias, este não é bem o caso em alguns países. Durante o fim da década de 1980, aconteceram diversos ataques envolvendo algumas das raças mais perigosas conhecidas hoje.

Acontece que existem aquelas que foram desenvolvidas especialmente para atuarem como cães de caça ou de luta, apresentando comportamentos agressivos. Dessa forma, poderiam representar um risco tanto para outros animais, quanto para os próprios humanos. Pensando nisso, nós aqui da Fatos Desconhecidos separamos abaixo 7 raças de cães que já foram proibidas em alguns países. Dá uma olhada!

1 - Buldogue Americano

Este é um dos cães que tem sua origem nos Estados Unidos. Desde o princípio, devido a sua força e agilidade, foi usado como cão de caça e atuante em boiadeiros. Sua especialidade era a captura de porcos selvagens, que por sinal, são animais bastante violentos enquanto encurralados. No entanto, o buldogue seria plenamente capaz de dominá-lo até a chegada do caçador. Por ser considerado muito perigoso, países como Dinamarca e Cingapura decidiram bani-lo.

2 - Mastim Napolitano

Originada em Nápoles, na Itália, já foi bastante usado como um cão gladiador, participante dos mais sangrentos eventos ocorridos no Coliseu. Apenas para que você tenha ideia, também já foram utilizados como cães de guerra pelos romanos. Esses cães tem uma aparência bastante própria, cobertos com pele que mais parece estar solta.

Um macho da raça pode conseguir alcançar seus 90 quilos! Foram proibidos também em Cingapura, e se você estiver na Romênia e quiser ter um desses, precisa ter um certificado que garante que é psicologicamente apto para isso.

3 - Dogo Argentino

Esta é uma raça relativamente nova, tendo sido criado primeiramente no ano de 1928, como cão de combate. Também era bastante utilizado como cão de caça, capturando animais de grande porte, a exemplo de pumas e javalis. É de uma força impressionante, sem contar que sua agilidade pode ser quase imbatível. Se parece muito com um Pit Bull, mas é ainda maior. Por serem considerados violentos, estes cães estão proibidos em pelo menos 10 países, sendo que Portugal, Austrália e Nova Zelândia são alguns deles.

4 - Bandog

Este é apenas um termo genérico para definir cães que atuam como guarda, mas não possuem uma raça específica. Seria algo como "o cão que fica preso na corrente durante o dia, mas que é solto durante a noite". Estima-se que tenham surgido ainda na Idade Média, mas nunca teve uma raça definida. Para conseguir chegar lá, é possível misturar o American Pit Bull Terrier, e alguns Mastins. No fim das contas, o objetivo é criar um cão do tamanho do Mastim, mas com as características do Pit Bull. Por outro lado, os bandogs são proibidos em quase todos os lugares.

5 - Fila Brasileiro

Assim como o nome sugere, esta é uma raça de cão brasileira... Uma das poucas de nosso país reconhecidas internacionalmente. Foi criada ainda no período colonial, por uma mistura de cães pastores trazidos ao país pelos portugueses. Já foi muito utilizado como cão de guarda, atuando da mesma forma ainda hoje. É um cão bastante protetor e como possui um certo grau de agressividade, pode reagir mal contra estranhos. Por ser considerado um risco, não é permitido criar um Fila no Reino Unido.

6 - Tosa Inu

O Tosa Inu é uma raça que tem origem japonesa, uma clara mistura entre cães indígenas e várias outras raças ocidentais. Foi criado para ser um cão de luta, embora esse conceito no Japão seja um pouco diferente daquele que temos aqui do lado ocidental. No momento de uma luta, ele age como nenhum outro cão... Dificilmente você os verá rosnando ou choramingando, sendo bastante silenciosos. No entanto, a raça está proibida em diversos países, dentre os quais, Noruega, Dinamarca e Malta.

7 - American Pit Bull Terrier

Bem, esta é uma das raças caninas que mais divide opiniões pelo mundo. Muitos o defendem intensamente, enquanto outros alegam que é extremamente perigoso mesmo sendo criado dentro de um ambiente carinhoso. Desenvolvido a partir da mistura entre Buldogues e Terriers, foi criado para o combate.

Embora não tenha sido incentivado a atacar humanos, alguns casos já foram registrados ao longo da história, sendo que uma parcela deles foi realmente fatal. Enfim, a questão é que enquanto permaneciam em combate, seriam capazes de abater o adversário em poucos minutos. Sendo considerados bons amigos do homem ou não, foram banidos do Canadá, Flórida, Ontário, dentre tantos outros lugares pelo mundo.

E então pessoal, o que acharam? Conhecem outros cães que já foram banidos e não estão em nossa lista? Compartilhem com a gente aí pelos comentários!


Próxima Matéria
avatar Isabela Ferreira
Isabela Ferreira
EQUIPE FATOS DESCONHECIDOS, BRASIL
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.


Matérias selecionadas especialmente para você!

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Confira nosso Pinterest