7 rostos milenares que foram reconstruídos nos dias de hoje

POR Bruno Destéfano    EM Curiosidades      05/06/19 às 14h26
foto de destaque

É muito fácil olhar para as profundezas vazias das cavidades oculares de um crânio e esquecer que o que você está vendo já foi um ser humano. A diferença é tão gritante entre o "vivo" e o "morto" que não dá nem para associar ou assimilar uma coisa com a outra. Em museus, igrejas e lugares surpreendentemente inesperados, entretanto, muitos crânios estão sendo encontrados e transformados por pesquisadores. E quando falo em transformação, é realmente uma modificação bastante considerável. Para falar a verdade, tem até um nome para isso: reconstruções faciais. Será se agora vamos começar a compará-los conosco? Será se aquele pensamento meio obsessivo de "meu deus, estou olhando para uma pessoa que está morta" pode eventualmente aparecer... com mais frequência? Bom, não sei. Tire suas próprias conclusões. Na lista a seguir, lhe mostraremos 7 rostos milenares que foram reconstruídos nos dias de hoje. Está preparado?

A estratégia de reconstrução dos rostos de "outrora" é a de trazer as pessoas "de volta à vida". Bom, pelo menos em termos de como as percebemos. Elas seriam espécies de memoriais verossímeis. Além de impressionantes lembretes sobre o absoluto da morte, que chega para todos nós. É, tem isso também.

1- Homem de Cheddar

O "Homem de Cheddar" é o mais antigo esqueleto homo sapiens - quase completo - encontrado na Grã-Bretanha. Datado de cerca de 10.000 anos atrás, ele tem sido uma figura de interesse para os historiadores. De onde veio e como era a vida dele? Bom, fora determinado que ele sofria de uma infecção óssea e, provavelmente, morreu de maneira brusca. Entretanto, não se sabia muito sobre ele.

Em 2018, estudos de DNA permitiram uma reconstrução precisa do Homem de Cheddar. Descobriu-se que ele tinha olhos azuis, cabelos escuros/cacheados e pele escura.

2- Ricardo III de Inglaterra

Tyrion Lannister (espero que tenham pegado a referência)? Não, é só o Rei Ricardo III de Inglaterra. Em 2012, mais de 500 anos após sua morte em batalha, os restos mortais do monarca foram desenterrados. Arqueólogos tinham boas razões para fazer isso. O local era conhecido como uma espécie de templo onde Ricardo III supostamente teria sido enterrado.

Eles imediatamente suspeitaram que haviam encontrado seu monarca, examinando os ossos e observando as feridas que causaram sua morte. A confirmação veio através de comparações de DNA com parentes sobreviventes. Usando o crânio redescoberto, eles foram capazes de nos dar o primeiro retrato preciso. Esse é um dos rostos milenares que foram reconstruídos nos dias de hoje.

3- Guerreiro Grifo

O Griffin Warrior Tomb é o nome dado a um sítio arqueológico em Pilos, na Grécia. Descoberta em 2015, provavelmente datado no ano 1450 a.C., o espaço continha esqueletos e uma coleção de tesouros. O Guerreiro Grifo recebeu seu nome por causa uma placa de marfim que também fora encontrada no sítio com a imagem de um grifo. Ao examinar o crânio e a placa circunscrita, os pesquisadores realizaram uma reconstrução facial que capturou a estrutura do rosto e como o guerreiro usava o cabelo.

4- Henrique IV de França

A reconstrução facial realizada a partir do crânio de Henrique IV de França revelou uma face muito semelhante àquelas mostradas em retratos oficiais. Nem todos os descendentes do rei aceitaram que aquele rosto fosse realmente parecido com o ancestral Henrique. Por enquanto, o crânio reconstruído fica em um cofre parisiense. Esse é um dos rostos milenares que foram reconstruídos nos dias de hoje.

5- Nicolau de Mira

Papai Noel existiu! Bom, pelo menos ele é baseado em uma pessoa real. Nicolau de Mira era um bispo do século IV, que vivia na Turquia moderna. Ele ganhou sua reputação como "presenteador" por causa de seu hábito de secretamente deixar pequenas lembranças para os necessitados. De qualquer maneira, aqueles que realmente quiserem ver seu rosto, terão que viajar para Bari, na Itália.

Em 2014, esses restos mortais foram usados ??para recriar o rosto do bispo. Nicolau de Mira tinha, em algum momento, sofrido uma lesão no nariz tão ruim que quebrou os ossos por entre os olhos. Isso não conseguiu se curar e teria dado um toque dramático ao seu rosto.

6- Tutancâmon

Tutancâmon tem um dos rostos mais reconhecidos de toda a história. A máscara de ouro do seu sarcófago é instantaneamente familiar e permeou a nossa cultura desde a sua descoberta. No entanto, apesar de todo o esplendor de sua tumba, Tutancâmon era um faraó relativamente... baixo. A máscara mostra Tutancâmon como o ideal de um jovem rei perfeito, mas a verdade era bem diferente.

Os estudos médicos do cadáver do faraó mostraram que ele tinha um pé torto, malária e sofria por causa do casamento incestuoso de seus pais. É provável que Tutancâmon precisasse de uma bengala para caminhar. Esse é um dos rostos milenares que foram reconstruídos nos dias de hoje.

7- A Dama De Cao

Em 2006, uma múmia foi descoberta no Peru. Embora bem preservada, a Dama de Cao morreu há cerca de 1.500 anos. Aqueles que a enterraram não se propuseram a mumificar a jovem, as condições só estavam corretas para secar seu corpo antes que ele apodrecesse. Seu cadáver permanecia em tão boa condição que suas tatuagens de cobras, aranhas e caranguejos ainda podiam ser vistas.


Ei Fatos, não deixe de conferir:

2 SINAIS QUE FALTAM PARA JESUS VOLTAR - E SE FOR VERDADE

Próxima Matéria
avatar Bruno Destéfano
Bruno Destéfano
Escritor, fotógrafo e jornalista // Deixe que o conhecimento te revolucione de dentro para fora.
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.

Matérias selecionadas especialmente para você!

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+