• MAIS LIDAS
  • QUIZ
  • VÍDEOS
  • ANUNCIE


7 roubos com menos glamour e mais ganância já realizados

POR Toni Nascimento    EM Curiosidades      02/10/18 às 18h28

O início de 2018 foi marcado por uma série que se mostrou um verdadeiro fenômeno da cultura pop: La Casa de Papel. Ela mostra a empreitada de um grupo de criminosos para invadir e produzir dinheiro diretamente da Casa da Moeda, na Espanha. Esse tema mexe com a nossa imaginação. Além da ficção, existem assaltos que marcaram a história do mundo. Sempre que pensamos em grandes roubos, os mesmos crimes nos vem à cabeça. Vai me dizer que a primeira coisa que lhe veio a mente neste momento não foi o Assalto ao Banco Central? Pelo menos aqui no Brasil, e talvez até na América Latina, ele seja um dos mais icônicos já realizados.

Porém, todos esses grandes assaltos conhecidos do público em geral podem ser considerados grandes produções criminosas. Ou seja, eles são grandiosos desde o planejamento até a execução e acabam ganhando um espaço cativo na cultura pop. O que muita gente não sabe, é que existem grandes roubos realizados que, apesar de não possuírem tamanho apelo popular, foram magnificamente bem sucedidos. Eles contaram basicamente com um ingrediente principal: a ganância. Ficou curioso? Listamos 7 roubos com menos glamour e mais ganância já realizados.

1 - Assalto ao Museu Gardner

Em março de 1990, enquanto quase toda a América se preocupava com o feriado e a festa de São Patrício, dois ladrões tiveram uma ideia ousada, que surpreendentemente funcionou. Dois ladrões resolveram se disfarçar de policiais de Boston para conseguirem assaltar o Museu Gardner. Ao total, eles conseguiram roubar treze obras de arte que nunca foram recuperadas pelas autoridades. O Museu Gardner, insistente que é, ainda mantém as possibilidades em aberto: ele paga US$ 5 milhões de dólares por quem der informações que levem a recuperação de pelo menos um dos quadros roubados. Esses dois ladrões ousaram na criatividade.

2 - Roubo do Museu de Arte EG Bührle

Em 11 de fevereiro de 2008, três homens conseguiram fazer um roubo de mestre da forma mais simples e tradicional possível. Com máscaras de esqui, eles entraram no Museu de Arte EG Bührle, em Zurique, e levaram quatro pinturas diferentes. Elas eram avaliadas em quase US$ 139 milhões de dólares. Todos eles eram genuínas do século XVIII e incluíam as obras de Cézanne, Degas, Monet e Van Gogh. As obras nunca foram recuperados.

3 - Roubo a Harry Winston Jewelers

Também em 2008, três homens haviam assistido As Branquelas e resolveram realizar um assalto a caráter. Eles se vestiram de mulher e resolveram ir até a joalheria Harry Winston Jeweler antes do fim de expediente de 5 dezembro daquele ano. Depois de serem muito bem atendidos, eles arrancaram suas perucas e começaram o assalto, do qual conseguiram levar US$ 108 milhões de dólares em peças da loja.

4 - Roubo do Depósito Securitas

Em 2006, a Inglaterra presenciou o maior roubo de dinheiro já ocorrido no país, com métodos batidos. Vários homens raptaram e ameaçaram a família do gerente, amarraram catorze funcionários e roubaram o equivalente a RS$150 milhões do depósito da Securitas Cash Management . Apesar de ser uma grana preta, todos os assaltantes envolvidos no crime foram pegos e condenados posteriormente.

5 - Assalto a barras de ouro

Em 1983, ficou registrado como o que seria lembrado como "crime do século". Seis assaltantes invadiram a Brink's-MAT planejando levar 3 milhões de libras em dinheiro. Porém, quando entraram, se depararam com três toneladas de barras de ouro. Eles saíram do roubo com cerca de 26 milhões de libras em barra de ouro. Eles conseguiram a senha do cofre após ameaçar queimar vivos com gasolina e fósforo os funcionários do local. Os ladrões nunca foram pegos e o ouro nunca foi recuperado.

6 - Assalto à Cellini Salt Robbery

A Cellini Salt Cellar é uma escultura de ouro, parcialmente esmaltada do artista Benvenuto Cellini, criada em 1543. Ela foi roubada do Museu Kunsthistorisches de Viena, em maio de 2003. Para surpresa de todos aqueles que não sabiam como o roubo havia acontecido, a obra de arte foi recuperada em Zwettl, na Áustria, pouco tempo depois. Eventualmente, Robert Mang, um residente de Viena, se entregou e assumiu o crime.

7 - O grande roubo ao trem

Em agosto de 1963, Bruce Reynolds e seu grupo embarcaram em um trem na Ponte Ferroviária de Bridego, na Inglaterra, e fugiram com 2,6 milhões de libras da época (o que hoje é o equivalente a 50 milhões de libras). Embora tenha sido uma enorme quantia de dinheiro e a maioria dos ladrões tenham fugido do país, a sorte acabou por secar e todos foram apanhados.

E aí, o que achou dessa lista? Conhece outros roubos criativos que não foram glamourizado? Comenta aqui com a gente e compartilha nas suas redes sociais. E para você que nunca precisou cometer um crime para se sentir especial, aquele abraço.

Próxima Matéria
Via   L25  
Toni Nascimento
Nerd, mas principalmente amante do cinema. Mais em @nascimento_toni
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.


Matérias selecionadas especialmente para você

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+