• MAIS LIDAS
  • QUIZ
  • VÍDEOS
  • ANUNCIE


7 sons mais perturbadores registrados no fundo do mar

POR Isabela Ferreira    EM Curiosidades      08/09/17 às 18h43

As profundezas do mar guardam mistérios que até hoje nunca foram revelados ou desvendados. Por ser um local de difícil acesso, estudos que se relacionem a algo que se encontra no fundo do mar podem demorar anos, bem mais do que o normal. Nós já falamos a respeito de alguns dos peixes mais assustadores do mundo, e que habitam essas águas.

O fato é que muita coisa realmente estranha pode ser encontrada por lá, incluindo alguns sons. Existem frequências que foram captadas por hidrofones da Administração Oceânica e Atmosférica Nacional (NOAA) que até hoje são um mistério. Abaixo separamos 7 destes estranhos sons, e você poderá escutar alguns deles clicando no link que disponibilizamos em cada item. As imagens representam a frequência do som captado e a duração de cada um, com exceção do último item. Dá só uma olhada!

1 - Upsweep

O Upsweep, que em tradução literal significa curva ascendente, foi gravado em agosto do ano de 1991 por uma equipe da NOAA. O som consiste em uma longa frequência com baixa intensidade de bandas estreitas, sendo que cada uma dura longos segundos. O barulho é alto o suficiente para ser escutado por todo o Pacífico, mas parece ser sazonal, aparecendo apenas em estações como a primavera e o outono. A princípio pensavam ser o som emitido por uma baleia, mas a hipótese foi refutada depois de algumas análises mais criteriosas, porém, sua origem ainda é um mistério. Você pode escutar o Upsweep clicando aqui!

2 - Train

O som foi gravado pela primeira vez no Pacífico equatorial oriental, no dia 4 de março de 1997. O barulho que se pode escutar é quase estável, e tudo indica que é proveniente de um iceberg gigante que se encontra aterrado no Mar de Ross, que fica perto de Cape Adare. O som se parece muito com o vapor que é expelido por trens ou locomotivas, mas é gerado a cada vez que que o iceberg se move de forma lenta, arrastando com ele vestígios do fundo do mar. Clique aqui para escutar!

3 - Julia

A primeira vez que foi gravado foi no dia 1 de março de 1999, também no Pacífico oriental. Assim como o Train, é muito provável que o som venha de um iceberg que está encalhado na Antártida. Seu ponto de origem pode estar entre Cape Adare e o Estreito de Bransfield. Você pode escutá-lo clicando aqui!

4 - Bloop

Também registrados no ano de 1997, os amplos espectros do som são consistentes ao ponto de se parecerem bastante com quedas de gelo provenientes de icebergs gigantes, a cada vez que se quebram e caem. Os hidrofones da NOAA que foram implantados no Mar de Scotia, foram capazes de detectar inúmeros tumores de gelo com alguns espectrogramas que pareciam muito com "Bloop". Sua intensidade era muito forte, sendo o que mais chamou a atenção dos cientistas. Você pode escutar o som clicando aqui, mas é importante destacar que ele foi aumentado 16 vezes para ser divulgado.

5 - Slow Down

O som foi gravado pela primeira vez em 19 de maio de 1997, por uma matriz autônoma de hidrofones, desta vez no Oceano Pacífico Equatorial. Seu nome pode ser traduzido como "desacelerar", e foi escolhido justamente pelas características presentes nele, já que sua frequência vai desacelerando dentro de um prazo de 7 minutos. Esse tipo de sinal nunca mais foi escutado e as suspeitas também são de que tenha vindo de um iceberg. Clique aqui para ouvir!

6 - Whistle

Em 7 de julho de 1997, o som nomeado de Whistle foi captado pelos hidrofones implantados pela NOAA, no Pacífico Oriental. Sua frequência é ondulante e única e se parecem muito com sons proveniente de vulcões, que já foram registrados em outras ocasiões. Sua origem nunca foi de fato identificada, e o som também não foi captado novamente. Clique aqui para escutar!

7 - Bio-pato

Este talvez seja o som que mais intrigava os cientistas, desde a década de 60. Foi registrado no Oceano Antártico, e possuía uma frequência baixa, que lembrava o grasnar de um pato. Anos depois, descobriram que o barulho era emitido por algumas baleias-de-minke que habitam as regiões próximas e que ainda não foram estudadas detalhadamente.

E então pessoal, o que acharam? Compartilhem suas ideias om a gente pelos comentários!

Próxima Matéria
Via   NOAA     BBC  
Imagens ILTWMT Hi7 NOAA
Isabela Ferreira
EQUIPE FATOS DESCONHECIDOS, BRASIL
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.


Matérias selecionadas especialmente para você

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+