icone menu logo logo-fatos-curiosos.png


7 tentativas de suicídio que tiveram um final feliz

POR Natália Pereira    EM Entretenimento      01/03/18 às 15h34
capa do post 7 tentativas de suicídio que tiveram um final feliz

Nem sempre conseguimos lidar sozinhos com todos os problema de nossas vidas que, de uma forma ou de outra, temos que superar. É preciso ter alguém para conversar sobre o assunto e juntos conseguir melhorar a situação e poder viver melhor. Grupos de apoio a pessoas em estado de depressão existem aos montes e, se você está passando por isso ou conhece alguém que esteja, não é difícil entrar em contato com algum deles. Você não está sozinho nessa e movimentos como o setembro amarelo tem se posicionado com a esperança de impedir que essas histórias terminem de uma forma trágica.

É preciso dar mais atenção para pessoas que apresentam desejos suicidas ou mesmo sinais de depressão. Esse assunto é sério e os números alarmantes tem mostrado isso cada vez mais. Só para se ter uma ideia, apenas no Brasil, cerca de 12 milhões de pessoas se encontram em estado depressivo. Além de que, todos os dias, ocorrem em média 32 casos de suicídio. Fazendo com que entre os anos 2011 e 2015, o número de suicídios aumentou em 12%. Chegando a 11.736 naquele ano.

Outro fato alarmante é que, de 2011 a 2016, houveram 48.304 tentativas e 55.649 óbitos registrados. Impossível não se preocupar depois de entrar em contato com todos esses números, não é mesmo? Mas, felizmente, nem todos os casos acabam mal. Algumas pessoas boas no mundo ainda se dispõe a ajudar pessoas nesse momento difícil. Possibilitando que elas tenham um final feliz. E esses são alguns dos emocionantes casos onde a tentativa de suicídio não acabou em tragédia.

1 - Companheirismo eterno

Algumas pessoas, de alguma forma, acabam estando no lugar certo na hora certa. A quem acredite que coisas como essa são apenas coincidências, ainda sim são realmente incríveis de se ver. Um homem de 22 anos chamado Kevin Berthia estava prestes a pular da famosa ponte "Golden Gate" quando um policial apareceu. O oficial, Kevin Briggs, estava fazendo uma ronda pelo local quando viu o homem na beirada da ponte e resolveu tomar uma atitude.

Ele foi até ele na tentativa de fazer com que ele mudasse de ideia e permaneceu com Berthia durante cerca de 1 hora até que ele finalmente desistiu de pular. Briggs recebeu uma homenagem da "American Foundation for Suicide Prevention" e depois de tudo isso os dois ainda conseguiram voltar ao local e tirar uma boa foto de lembrança, com ambos sorrindo.

2 - Persistência que valeu a pena

Um homem chamado Barry Parr estava trabalhando como limpador de vidro, em 2001, quando ouviu um barulho vindo de cima. Assim que ele foi ver o que estava acontecendo por lá, foi capaz de ver uma menina de 14 anos prestes a se pendurar em uma árvore no local. Sem nem ao menos pensar duas vezes, ele correu com sua escada para perto dela e subiu do lado da árvore para tentar impedi-la. Ela acabou pulando assim mesmo, mas ele conseguiu segura-la lá em cima de forma com que ela não se enforcasse.

Enquanto a garota se debatia contra ele, ainda pendurada, Barry permaneceu da mesma forma, sem deixar que ela caísse. Ele a manteve daquele jeito durante 1 hora até que a ajuda chegasse. Durante aquele tempo ele mesmo quase caiu junto a ela, devido a sua insistência. Ainda assim, felizmente, no final todos acabaram bem.

3 - Beijo salva-vidas

Sim, um beijo pode salvar vidas. E compartilhar a sua história e experiências também. Depois que um garoto chinês subiu em uma ponte para pedestres para pular de lá, uma mulher chamada Liu Wenxiu, que nunca havia visto o menino, parou para ajudá-lo. O garoto que estava na beirada da ponte tinha apenas 16 anos e já estava completamente desolado com a própria vida. Ele contou para ela a sua história e Liu simplesmente ouviu. Depois disso ela parou e compartilhou com ele suas próprias experiências.

Acontece que Liu Wenxiu, uma garçonete que estava passando por lá, também já havia tentado se suicidar. Ela estendeu o seu braço para o garoto e mostrou para ele o seu pulso. Depois simplesmente o abraçou e deu um beijo no menino. Isso fez com que ele repensasse sobre aquilo e saísse da ponte.

4 - Salvamento discreto

O soldado Joe Sanders estava desolado devido a guerra no Iraque pela qual estava lutando e, se isso já não fosse coisa o bastante, sua esposa acabava de dizer a ele que queria se separar. Aquele turbilhão de coisas fez com que ele imaginasse não ter outra saída nem motivos para viver. Ele acabou falando da possibilidade de se matar, e não deu outra. Joe pegou a sua M-4, apontou para o seu queixo e então pressionou o gatilho.

Essa história parece ter acabado de uma forma trágica, diferente das demais, porém a arma não disparou. Seu companheiro acabou ouvindo os seus lamentos e, com medo de que ele realmente se matasse, tirou o pino de sua arma. Isso impediu que ela o matasse e manteve seu colega.

5 - Animais também salvam

Um homem pode estar com tudo a perder, mas o amor por seu animal consegue ser maior do que isso. Depois de ser acusado de roubar um carro, um homem de São Francisco, na Califórnia, estada angustiado e resolveu que iria pular do sue prédio no terceiro andar. A polícia tentou convencê-lo do contrario durante 3 horas mas as tentativas pareciam inúteis. Foi então que, através de seu gato, eles conseguiram fazer com que ele entrasse de volta no apartamento. A agente da polícia, Albie Esparza, disse que usar o gato do homem como uma forma de cativá-lo foi uma grande estratégia e não podia ter obtido um resultado melhor.

6 - Interrupção animal

Como já vimos antes, o amor pelo seu querido animal de estimação pode ter grades efeitos em sua vida e até fazer com que você tenha um incentivo para viver. Quando uma senhora francesa de 63 anos estava prestes a tirar a própria vida em seu quintal, com o uso de um rifle, seu cachorro entrou em ação. Ela já estava com o rifle apontado para si quando o cão entrou na frente impedindo que ela atirasse. Ele ficou do seu lado até que seu marido voltasse para casa.

7 - Crianças também sofrem

Infelizmente, muitas pessoas ainda acham que crianças não tem problemas o suficiente para ficarem tristes ou depressivas, mas a verdade não é essa. Noah Brocklebank tinha apenas 12 anos quando passou a sofrer bullying na escola. Isso fez com que ele começasse a cortar o se próprio braço até que um dia ele acabou tornando isso público. O menino tirou uma foto do seu braço e colocou nas redes sociais com a frase: "Dia do suicídio agendado, 8 de fevereiro de 2013, meu aniversário". Quando as autoridades ficaram sabendo daquilo logo entraram em ação. Elas o levaram para ser tratado em um hospital, mas essa não foi sua única ajuda.

Sua mãe criou uma página no Facebook para que as pessoas da família e amigos enviassem frases de encorajamento para o garoto. Ao invés disso ele acabou recebendo 7 mil cartas manuais dizendo que ele era forte e que devia lutar.

O que acharam dessas histórias? Bonito ver como alguns ainda se dispões a ajudar os outros, não acha?


Próxima Matéria
avatar Natália Pereira
Natália Pereira
EQUIPE FATOS DESCONHECIDOS, BRASIL
As categorias Terror, Sobrenatural, CreppyPasta e entretenimento têm como único objetivo de entreter. Não devem ser utilizadas como fontes de artigos científicos ou trabalhos escolares.
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.


Matérias selecionadas especialmente para você!

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Confira nosso Pinterest