• MAIS LIDAS
  • QUIZ
  • VÍDEOS
  • ANUNCIE


7 teorias intrigantes sobre as origens étnicas e raciais

POR Isabela Ferreira    EM História      05/03/18 às 15h40

Embora já existam teorias plausíveis sobre as origens do universo, ainda vale lembrar que a ciência e a teologia vivem batendo de frente quanto a isso. Por outro lado, os historiadores ainda buscam encontrar a origem das etnias... Entender como os seres humanos se espalharam pelo planeta e passaram a desenvolver seu próprio povo a partir dali.

No entanto, parecemos estar cada vez mais perto de encontrar as respostas para esse tipo de pergunta. Existem algumas teorias que buscam o esclarecimento para isso, embora algumas sejam bastante estranhas. Pensando nisso, nós aqui da Fatos Desconhecidos separamos abaixo 7 teorias intrigantes sobre as origens étnicas e raciais. Confere aí!

1 - Os Milesianos

Poucos são os lugares que ainda conservam conexões com seus primeiros povos, mas a Irlanda é um deles. Acredita-se no entanto, que os primeiros a residirem na ilha não foram os celtas, mas sim um povo chamado como Milesianos. Foram descritos no ano de 1900, por AM Sullivan.

Segundo ele, a primeira colônia teve origem na Ásia, viajando por toda a Europa até finalmente se instalar na Irlanda. Então foram iniciados em uma missão sagrada. S história conta que um jovem príncipe havia sido mordido por uma cobra venenosa, então seu pai decidiu levá-lo até Moisés, que o salvou da morte. Houve então uma profecia que eles deveriam seguir, e precisariam se mudar para um local onde não tivesse nenhum tipo de cobra.

Três gerações depois, acabaram encontrando o local. No entanto, era governado por três irmãos que usavam magia negra para controlar tudo nas redondezas. Como Deus havia profetizado que eles é que deveriam governar a ilha, decidiram lutar para tomar o poder e assim fizeram, saindo vitoriosos no final.

2 - Atlântida pelo mundo

Uma das teorias diz respeito ao reino perdido de Atlântida que, supostamente, teria influência nas origens da Espanha e de regiões pelo mundo todo. O historiador Gavin Menzies afirma ter reunido material DNA e algumas evidências arqueológicas capazes de provar que os atlantes percorreram o mundo e que tinham uma rede global de longo alcance. Segundo ele, o cobre minoano é um bom exemplo disse, visto que só existe no Lago Superior.

3 - Inscrições em uma pedra

No ano de 1889, uma escavação arqueológica realizada em um túmulo do Tennessee, foi capaz de encontrar uma pedra com inscrições bem estranhas. Inicialmente, acreditaram que o texto se tratava de uma língua iroquesa. No entanto, anos mais tarde, quando a pedra foi utilizada para ser fotografada, a viraram de cabeça para baixo e perceberam que as inscrições se pareciam muito mais com o hebraico antigo.

Depois de ser submetida a análises de um estudioso, foi confirmado... Era hebraico, e significava "para a Judéia". Bem, depois de tal descoberta, foi preciso repensar a história de origem do estado. No entanto, ainda existem pesquisadores que afirmem que a escrita estava em galês e que era o marcador do túmulo do príncipe galês Madoc. Por outro lado, ainda existem aqueles que afirmam que a pedra é falsa e que só foi criada para confundir a história do lugar e dar fama para aqueles que supostamente teriam a descoberto.

4 - O Ahnenerbe, Tibete e Atlantes

Uma das preocupações do nazismo era estabelecer a relação de superioridade da tal raça ariana. Para isso, Himmler, um dos principais líderes do partido, desenvolveu o Ahnenerbe... Uma seita que tinha o objetivo de destruir o catolicismo, mas também explicar as origens arianas. Entre os anos de 1938 e 1939, uma expedição nazi foi até o Tibete, na intenção de explorar a teoria do Gelo Cósmico... Que diz que um dia, tudo foi feito de gelo.

Embora não seja uma teoria muito aceitável, ela se encaixou muito bem para embasar as teorias de Himmler sobre a origem da raça ariana, dando a ela muito mais força. Segundo sua teoria, Atlântida havia sido inundada assim que o gelo derreteu... Fazendo com que seus moradores fossem forçados a fugir. E é claro, eles é que seriam os primeiros da raça ariana, seres divinos e enviados para a Terra do Céu. Bem, por mais que pareça absurdo, a teoria foi bastante aceita na época.

5 - Migração para as Américas

No ápice da última era do gelo, cerca de 8 milhões de quilômetros quadrados de gelo se situavam entre a costa leste dos Estados Unidos e a costa oeste da Europa. Dessa forma, os historiadores Stanford e Bradley afirmam que muitas pessoas que viviam na Idade da Pedra podem ter feito um caminho de rota através do Atlântico congelado. Isso porque nem todas as partes estavam congeladas... Haviam peixes, focas e pássaros em certas regiões pleo caminho.

Assim, teriam optado por seguir uma rota onde poderiam encontrar comida pelo caminho. Então saíram da Europa em direção aos Estados Unidos. No entanto, o número de pessoas que acabou migrando para a Ásia ainda foi muito maior. Neste caso, as terras em que se instalaram já podem estar de baixo d'água há bastante tempo.

6 - Atlântida africana

No ano de 1911, o The New York Times fez uma publicação que dava o crédito ao autor e etnólogo alemão Leo Frobenius, por descobrir a real localização da cidade de Atlântida. No entanto, não era bem uma ilha perdida e estava a noroeste da África. Para ele, esculturas de bronze e imagens de Terracota que podiam ser encontradas no local, eram suficiente para provar que ali já existiu Atlântida.

Para ele, aquele era o povo responsável pelas origens africanas, mas quando afundaram, deixaram apenas pobreza no continente. Por outro lado, foi comprovado que tais teorias do autor não faziam sentido. Acredite ou não, ele apenas acreditava nisso cegamente pois não enxergava que os africanos teriam capacidade de criar peças de bronze tão bonitas quanto aquelas, e que aquilo só poderia ser obra de uma civilização antiga e mais rica... Cercado de preconceito.

7 - O local do Paraíso

William Fairfield Warren foi um cientista responsável pelo desenvolvimento de diversas pesquisas. No ano de 1885, escreveu o livro Paradise Found. Ele mostra uma série de estudos que fez, na tentativa de descobrir as reais origens da humanidade. Seu objetivo principal era descobrir o local exato do Jardim do Éden.

Para isso, combinou diversas evidências científicas com seu conhecimento teológico, então descobriu que o paraíso estava localizado no Polo Norte... Pelo menos é o que ele alegava. Combinou mais de 580 fontes, entre as crenças do cristianismo até as mitologias celtas e outras histórias. Dessa forma, afirmava que não apenas o Éden estava localizado no Polo Norte, mas também Atlântida, e tantas outras cidades primitivas.

E então pessoal, o que acharam? Conhecem outras teorias sobre as origens étnicas da humanidade? Compartilhem com a gente aí pelos comentários!

Próxima Matéria
Isabela Ferreira
EQUIPE FATOS DESCONHECIDOS, BRASIL
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.


Matérias selecionadas especialmente para você

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+