icone menu logo logo-fatos-curiosos.png


7 versões antigas insanas de coisas do nosso dia a dia

POR Bruno Dias EM Curiosidades 14/08/18 às 15h48

capa do post 7 versões antigas insanas de coisas do nosso dia a dia

Já imaginou viver sem celular, sem internet, ou coisas simples como uma saia? Pois é, para pessoas de gerações mais novas é impossível imaginar um mundo onde não existam essas facilidades. Mas a realidade é que em algum momento do passado isso era realidade e essas mordomias que conhecemos não existiam.

Obviamente para que elas tenham sido inventadas, vários anos de pesquisa foram necessários, e protótipos mais simples de invenções modernas foram feitos. Sem nossa tecnologia e materiais certos para a produção, nossos ancestrais utilizaram toda sua criatividade para fazer esse objetos que hoje temos e nem pensamos de onde vieram.

1 - Tangas de pele

Algumas peças de roupas com o passar dos anos foram se tornando cada vez menores. E engana-se quem acha que a tanga foi uma invenção da modernidade. Os inuits gronelandeses já a exibiam há centenas de anos.

Elas eram chamadas de naatsit e eram feitas com pele de foca, porque esse tipo de "tecido" não era muito quente ou frio. Eram costurados com tendas de renas ou baleias e para ornamentar contas decorativas eram colocadas. Tanto homens quanto mulheres usavam essa peça de roupa, que podia ser usada tanto por baixo de uma calça, quanto sozinha.

2 - Colchões repelentes

Não se dá tanto crédito aos homens das cavernas quanto se deveria. Uma descoberta de 77 mil anos, em Sibudu na África do Sul, colchões foram achados em uma caverna esculpida em penhascos de arenitos.

Esses colchões eram a prova de que os homens das cavernas tinham vários conhecimentos sobre a flora. Eles eram feitos de 15 camadas de plantas e plantas medicinais, como por exemplo o marmelo-do-rio que é conhecido por matar insetos e repelir mosquitos.

3 - Jarros de ópio

Os povos antigos faziam uso de drogas que eram comuns, de suas regiões e isso não é uma novidade para ninguém. Mas recentemente, pesquisadores, descobriram no Oriente Próximo, que abrange países do sudoeste asiático, a primeira evidência do uso de drogas.

A descoberta foi de uma cozinha, de um tamanho bom, onde os antigos cipriotas produziam remédios em massa e drogas com substâncias derivadas do ópio e da camomila mais psicoativa. Depois de pronto, eles o armazenavam em jarras em formato de ópio. Esses foram um dos primeiros jarros desse formato achados na história.

4 - Mega-hair

Para os egípcios o cabelo simbolizava status, por isso eles inventaram as extensões de cabelo e o gel para que ficassem bem, tanto em vida quanto na morte. Um cadáver de 3.300 anos foi encontrado em Amarna, a antiga capital do antigo Egito, com um penteado que tinha mais de 70 extensões de cabelos. Vários outros corpos foram encontrados também com extensões que, considerando o tempo que têm, estão em um estado até bom.

Outras múmias examinadas de 3.500 anos atrás, com idade entre 4 a 58 anos, revelaram que nove tinham vestígios de solução gordurosa no cabelo que se parecem com o gel de hoje em dia.

5 - Plástico bolha

Em 2014, vasos romanos de bronze foram descobertos por arqueólogos em Wiltshire na Inglaterra. Os vasos em si não foram o mais relevante da descoberta, o que chocou os arqueólogos foi a maneira na qual os vasos estavam embrulhados.

Os vasos datados de 1.500 anos estavam embrulhados com o plástico bolha mais antigo da história. Com a análise feita, foi descoberto que ele foi feito de samambaia, centáurea e outras plantas e flores incluindo trevo e botão de ouro. Na análise, a época em que os vasos foram enterrados também foi identificada. Eles acreditam que tenha sido no final do verão.

6 - Cerâmica

O povo pré-inca Monche viveu durante 700 anos antes do seu desaparecimento. Eles deixaram vários legados como templos, túmulos e canais de irrigação, e também deixaram uma coleção caprichosa de cerâmica pré-colombiana.

Diferente dos trabalhos de cerâmica da época, as feitas pelo povo Monche eram esculpidas em formatos de animais, plantas e cenas religiosas e naturais. Esses trabalhos eram enviados como presentes para comunidades vizinhas.

7 - Travesseiro

Os Vikings são conhecidos por serem um povo guerreiro, mas arqueólogos descobriram, enquanto desenterravam seus túmulos na Noruega, que eles também eram um povo bastante elegante. Os caixões eram decorados com várias extravagâncias como travesseiros e edredons feitos com uma combinação de penas. E não era qualquer pena que eles utilizavam. Elas vinhas de aves raras e comuns para criar travesseiros macios, mas que também dessem um apoio.


Próxima Matéria
avatar Bruno Dias
Bruno Dias
EQUIPE FATOS DESCONHECIDOS, BRASIL
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.


Matérias selecionadas especialmente para você!

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Confira nosso Pinterest