icone menu logo logo-fatos-curiosos.png


7 vezes em que assassinos falharam de forma surreal

POR Jesus Galvão EM Curiosidades 13/11/18 às 17h49

capa do post 7 vezes em que assassinos falharam de forma surreal

Na história da humanidade, há uma lista imensa de assassinatos bem sucedidos. E uma outra, ainda maior, de planos do tipo que fracassaram. Pode acontecer de aquele profissional não ser exatamente quem você esperava que fosse. Ou que uma mensagem de texto para um destinatário errôneo, coloque tudo a perder.

Acontece que em muitos casos, as pessoas trocam a vida daqueles os quais eles dizem que amam, e com quem, supostamente, eles dividiriam a vida, por dinheiro. Pensando nestes casos, separamos alguns abaixo em que as coisas não saíram como o esperado e os assassinos falharam miseravelmente. Confira!

1 - O golpe saiu pela culatra

Susan Walters se divorciou de Mike Kuhnhausen, em 2006, após um casamento de 17 anos. Mike contratou um assassino por cerca de 50 mil dólares para matar Walters para que ele pudesse ficar com a casa em que moravam. No dia combinado, quando a mulher chegou em sua casa, ela foi golpeada na cabeça com um martelo.

O que ninguém esperava era que Susan não só reagiria ao assalto, como mataria seu algoz enforcado. Kuhnhausen foi então condenado a dez anos de prisão. Seis meses antes de sua libertação, o ex-marido de Susan morreu na prisão.

2 - A mensagem fatal

Em 2017, Jeff Lytle estava planejando matar sua esposa para poder receber cerca de 1,5 milhão de dólares do seguro. O homem que estava trocando mensagens de texto com o assassino, sem querer, encaminhou algumas mensagens para seu ex-chefe com os seguintes dizeres: "você se lembra de ter dito que me ajudaria a matar minha esposa?".

Nas mensagens, Lytle ainda dizia sobre um bônus de 500 mil dólares que ele o assassino poderiam fazer caso matassem sua filha. As orientações de Jeff eram de que o homem deveria fazer o homicídio parecer um acidente ou um latrocínio. O ex-chefe de Lytle procurou a polícia, e ele foi então preso.

3 - Policial disfarçado

O dono de uma empresa de logística e transportes, Mohamed Mohammed, cansado de receber multas de um policial do Departamento de Polícia de Houston, teve a brilhante ideia de matá-lo. Em 2018, Mohammed contratou um assassino para fazer o tal serviço. O que ele não sabia era que, na verdade, o homem que ele havia contratado era um policial disfarçado.

O policial então fingiu que havia feito o que Mohammed lhe contratou para fazer, e com fotografias que encenavam a cena do crime, apresentou o falso resultado a seu contratante para que pudesse receber o dinheiro combinado. Logo em seguida, a SWAT prendeu Mohamed.

4 - Amigo do peito

Maria Sosa estava planejando se divorciar de Ramon Sosa. No entanto, querendo que sua separação fosse, digamos, definitiva, decidiu por matá-lo. Maria então contratou um homem para fazer todo o serviço. O que Maria não sabia era que o assassino era amigo de Ramon, que contou tudo a ele, que informou a policia de Montgomery, no Texas.

Ao amigo de Ramon foi prometido cerca de 2 mil dólares e a caminhonete de seu marido pelo serviço. Maria Sosa foi sentenciada a 20 anos de prisão.

5 - O marido quer casar

Em agosto de 2012, Nancy Shore foi surpreendida na garagem de sua casa por um assassino que a segurou por trás, dando uma chave de braço na mulher. Nancy conseguiu se libertar do bandido, mas ele atirou em sua cabeça. O assassino então fugiu. Nancy conseguiu sobreviver ao ocorrido.

Em uma investigação da polícia, logo eles perceberam que o marido de Nancy, John Franklin Howard, estava por trás da ação. John queria se separar de sua mulher há algum tempo para se casar com outra mulher, com quem ele mantinha um caso, mas acreditava que ela não aceitaria o divórcio. John foi condenado à prisão perpétua.

6 - A ex-mulher

Em novembro de 2013, Uloma Walker-Curry, de 42 anos, contratou o namorado de sua filha, Chad Padgett, para matar seu marido, William Walker. A ideia era receber o dinheiro do seguro feito por William no valor de 100 mil dólares e pagar suas dívidas. Uloma e William estavam casados há apenas 4 meses.

Contudo, as coisas começaram a dar errado quando Padgett não teve coragem de matar William e contratou seu primo, Chris Hein, que também não conseguiu matar Walker. Então, Ryan Dorty foi quem recebeu a função de executar o homem. Dorty conseguiu matar William com quatro tiros.

O que ninguém estava esperando era que no seguro, a ex-mulher de William era nomeada como parente mais próxima, para quem o dinheiro do seguro acabou sendo pago. Todos foram para a prisão. Os advogados de Uloma alegaram que a filha, que era menor de idade na época, é que teria planejado o assassinato.

7 - Novela real

Em 2017, o britânico David Harris, então com 68 anos, contratou um policial a paisana para matar sua esposa, Haazel Allinson, de forma que ele herdasse suas propriedades. Harris pagou 200 mil libras pelo serviço. Ele receberia cerca de 800 mil com a venda as propriedades.

O policial, que se apresentou como "Chris" para Harris, registrou uma denúncia contra ele e então o prendeu. Harris negou que estivesse a fim de matar sua esposa e disse que estava apenas pesquisando para um romance sobre assassinato que planejava escrever.

Então pessoal, o que acharam da matéria? Deixem nos comentários a sua opinião e não esqueçam de compartilhar com os amigos.


Próxima Matéria
avatar Jesus Galvão
Jesus Galvão
Goiano, Canceriano e Publicitário.
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.


Matérias selecionadas especialmente para você!

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Confira nosso Pinterest