• MAIS LIDAS
  • QUIZ
  • VÍDEOS
  • ANUNCIE


7 vezes em que os Anonymous foram verdadeiros heróis

POR Mateus Graff    EM História      22/08/17 às 18h11

Com certeza vocês já ouviram falar nos Anonymous, certo? Bom, essa legião se formou em 2003, e o conceito do grupo é: "sem liderança". Os Anonymous se organizam simultaneamente por meio de comunidades online e funcionam como um cérebro global. A legião se manifesta e luta por diversas causas, principalmente pela censura na internet.

O termo Anonymous também é comum entre os membros de certas subculturas da Internet como sendo uma forma de se referir às ações de pessoas em um ambiente onde suas verdadeiras identidades são desconhecidas. Pois bem, caros leitores, a Fatos Desconhecidos já escreveu uma matéria com as 7 coisas que todo mundo deveria saber sobre os Anonymous, e hoje nós trouxemos para vocês alguns ataques dos Anonymous que foram verdadeiros atos de heroísmo:

1 - Operação Coréia Livre

No ano de 2013, os Anonymous lançaram essa operação para convencer os cidadãos da Coréia do Norte a irem contra o governo. Eles roubaram 15 mil senhas do site Uriminzokkiri.com para fazer a campanha "Operação Coréia Livre", que tinha como objetivo afastar o ditador Kim Jong-un do cargo de governante. Em mensagens postados na internet, eles encorajavam os cidadãos da Coréia do Norte a "se levantarem e derrubarem esse governo opressivo". Eles exigiram que que Jong-un saísse do governo e queriam o país instaurasse internet livre e sem censura para os cidadãos.

2 - A tentativa de impedir a Igreja de Scientology de excluir um vídeo de Tom Cruise

Uma das lutas dos Anonymous é contra a censura da internet, e quando a Igreja da Cientologia começou a reivindicar a propriedade de um vídeo de Tom Cruise falando sobre a religião, em 2008. A igreja queria derrubar o vídeo, e os Anonymous acreditavam que isso era um abuso da lei dos direitos autorais. Em um vídeo postado no Youtube, a organização anunciou o Projeto Chanology, com a intenção de expulsar a igreja da internet. Em seguida, eles lançaram várias solicitações de dados para os servidores do site, bem como fazes pretos e chamadas para interromper as atividades da igreja.

3 - Eles foram contra protestos de uma igreja em funerais de homossexuais

A Igreja Batista Westboro anti-gay é conhecida por suas opiniões controversas. Em particular, ela faz protestos e funerais de pessoas que eram gays. Quando o ator Robin Williams morreu, a igreja pretendia ir protestar no funeral pelo simples fato do ator de vivido um personagem gay nos cinemas.

Em 2015, depois dos tiroteios da Igreja de Charleston, onde nove pessoas morreram, os Anonymous tomaram uma postura diante do acontecimento. Eles ameaçaram hackear a Igreja Batista de Westboro, que anunciou no Twitter sua intenção de protestar nos funerais das vítimas, culpando Hilary Clinton e afirmando que Deus havia "enviado um atirador".

4 - Operação Tunísia

Em 2011, exatamente no mês de setembro, alguns sites do governo da Tunísia ficaram offline, sendo vítimas dos Anonymous. O ataque foi uma forma de protesto para fazer o governo garantir a liberdade de expressão na internet. Os sites do Ministério da Indústria e da Bolsa de Valores da Tunísia estiveram entre os alvos do grupo, e segundo eles, os ataques eram uma vingança que os Anonymous chamam de "um nível ultrajante de censura" no país.

5 - Derrubando sites de pornografia infantil

No ano de 2011, os Anonymous fizeram uma operação em massa contra a pornografia infantil, alegando que conseguiram derrubar 40 sites e grupos que usavam a rede Tor para ocultar os sites. Eles publicaram até os detalhes dos usuários da Web. A publicação dos detalhes foi criticada por especialistas em tecnologia. Graham Cluley, consultor sênior de tecnologia da empresa de segurança Sophos, disse em entrevista a BBC que isso tinha o poder de impedir os esforços da polícia de processar por falta de provas. Ele afirmou o seguinte: "As retiradas dos sites ilegais e as redes de compartilhamento devem ser feitas por autoridades, e não por vigilantes da rede."

6 - Censura na Austrália

O grupo invadiu o site do primeiro ministro da Austrália, Kevin Rudd, no ano de 2009, respondendo a proposta do governo de colocar filtros de conteúdo na internet. A proposta dizia que o objetivo era retirar do ar sites que promoviam a pedofilia e a pornografia. Os Anonymous entenderam isso como uma maneira de instalar uma censura no país, algo bem parecido com a China.

7 - "Operação Turquia"

E mais uma vez, os Anonymous fez ataque por causa de censura na internet. Em junho de 2011, eles se voltaram contra o governo na Turquia por causa de um projeto que estava em votação no Parlamento, e previa a adoção de um sistema de filtragem na internet, banindo conteúdos inapropriados para crianças e jovens. Os Anonymous derrubaram sites do Ministérios de telecomunicações e da Previdência.

No site anonnews.org, o grupo publicou um comunicado com o nome "Operação Turquia", afirmando que iriam combater a censura na internet. O diretor de uma associação que combate crimes de tecnologia, Yavuz Kocoglu, afirmou o seguinte em um comunicado: "Não vamos nos omitir em face a um ataque ao nosso país por esse grupo. Convocamos órgãos governamentais para lutar contra tais crimes."

Mas e vocês, concordam que todas essas ações do grupo Anonymous fora realmente atos de heroísmo? Não esqueçam de deixar um comentário!

Próxima Matéria
Mateus Graff
https://www.instagram.com/mateusgraff/ https://www.facebook.com/mateus.adjutomartinsgraff
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.


Matérias selecionadas especialmente para você

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+