icone menu logo logo-fatos-curiosos.png


8 contos de fadas medonhos que poucas pessoas conhecem

POR Lucas Curado    EM Entretenimento      21/02/18 às 16h27
capa do post 8 contos de fadas medonhos que poucas pessoas conhecem

Quando você pensa em contos de fadas, com certeza você imagina algo como um mundo fantástico de príncipes e castelos... Porém, de uma forma muito parecida com os filmes antigos da Disney. Bem, na realidade muitos desses contos que conhecemos são originalmente bem brutais.

Um exemplo é 'A Bela Adormecida' em que a protagonista foi estuprada por um jovem rei e acorda nove meses depois pois engravidou e a criança chupou o veneno do espinho que a colocou para dormir. Com certeza é bem diferente dos filmes retratas por Hollywood, não é?

Hoje a Fatos Desconhecidos traz para você alguns contos de fadas que você talvez nunca tenha ouvido falar. Com certeza algumas dessas histórias dariam ótimos filmes, se não fossem tão brutais ou deprimentes. Hoje você vai ler 7 contos de fadas medonhos que poucas pessoas conhecem.

1 - Hans, o Ouriço

Esse conto dos irmãos Grimm conta a história de um casal que não conseguia ter filhos. Eles eram ridicularizados pelos moradores da vila em que moravam. O homem rezou para Deus e pediu que ele o desse um filho, nem que fosse um ouriço.

Foi exatamente isso que aconteceu: a mulher deu a luz a uma criança metade ouriço, metade humana. Seus pais então o deixaram presos no sótão por 8 anos. Quando eles descobriram que Hans ainda estava vivo, eles ficaram impressionados. O garoto então pediu que o pai o deixa-se partir para morar na floresta, o que foi permitido.

Um dia na floresta, um rei perdido perguntou para ele a direção para sair dali. Em troca da informação, o menino-ouriço pediu que o rei garantisse um pedido a ele. Hans o fez assinar um pacto. Um segundo rei apareceu e o jovem fez a mesma proposta.

Quando Hans vai ao reino do primeiro rei, ele descobre que foi enganado. Assim, ele mata os guardas que tentaram alveja-lo e empala a filha do rei com seus espinhos. Depois, ele se direciona ao segundo reino e se casa com a filha do Rei. No dia do casamento ele se livra de seu couro de ouriço e se transforma em um humano.

2 - A cobra de três folhas

Uma princesa que tinha dificuldade em casar-se. Ela fez um voto em que se ela morresse primeiro, seu marido deveria ser enterrado vivo com ela. Um homem pobre não se assustou com a exigência da princesa e casou-se com ela. Eles viveram felizes por algum tempo. Mas depois ela ficou doente e morreu.

O homem se arrependeu de sua promessa, mas foi preso dentro do túmulo da princesa. Lá ele estava com quatro velas, quatro pães e quatro garrafas de vinho. Uma cobra surgiu de um buraco do túmulo. Com medo, ela a cortou em três pedaços.

Um tempo depois, outra cobra apareceu com três folhas em sua boca. Ela usou uma das folhas para curar a primeira serpente. Após isso, os répteis fugiram, deixando as folhas no local. O homem viu uma chance de se safar e usou as folhas para reviver a princesa.

A princesa, logo após ser despertada, estava diferente. Ela não amava mais seu marido. Enquanto fugiam de barco, ela se apaixonou pelo capitão da embarcação. Friamente, ela fez um plano para matar seu marido. O plano da princesa não deu certo graças a ajuda do servo fiel do príncipe.

O homem contou ao rei a traição de sua mulher. Quando a princesa voltou ao reino, foi condenada à morte, junto com o capitão pelo qual se apaixonou. Eles foram colocados em um navio em chamas, onde morreram queimados. O príncipe viveu feliz, na riqueza e sozinho.

3 - Osso cantante

Um terrível javali gigante estava aterrorizando um pequeno reino. Ele destruía plantações e matava os camponeses. Dois irmãos se candidataram a matar o animal. Contudo, cada um por uma razão diferente. O mais novo por bondade e o mais velho por orgulho.

No fim das contas, o irmão mais novo conseguiu matar o animal usando uma lança encantada por um anão. Já o irmão mais velho havia ficado em uma taberna bebendo. Quando o irmão mais novo chegou com o javali nas costas na taverna, o irmão mas velho ofereceu uma bebida para comemorar. Quando o irmão mais novo estava bêbado, o mais velho o matou. Para ocultar o crime, ele enterrou o irmão embaixo de uma ponte. Ele disse ao rei que havia matado a besta e que seu irmão havia sido morto pela mesma.

O rei então oferece a mão de sua filha ao irmão mais velho. Eles se casam e vivem uma vida feliz. Um dia, um pastor de ovelhas carregando um flauta de ossos aparece no reino. Ele toca sua flauta, que magicamente canta uma canção sobre assassinato. O rei então decide escavar embaixo da ponte onde o irmão mais novo havia sido enterrado.  Ao encontrar os restos do irmão bondoso, ele manda que esquartejem o irmão mais velho e joguem os restos no mar.

4 - Mãe Holle (Hulda)

Era uma vez duas filhas de uma mulher viúva. Uma era extremamente preguiçosa e a outra muito bondosa. Um dia, a filha bondosa estava perto de um poço quando deixou seu veio de tecelagem cair lá dentro. Ela então pulou no poço. Impressionantemente ela foi parar em um mundo fantástico.

Nesse mundo, ela passa por um forno cheio de pães que estão prestes a queimar. Ela então tira os pães antes que isso aconteça. Ela também se depara com uma árvore cheia de maçãs maduras. Ela as recolhe antes que caiam e apodreçam. Finalmente, a menina chega na casa de Mãe Holle, uma velha feia que pede para ela limpar sua casa. Com muita boa vontade, a menina faz tudo que a velha ordena. Impressionada com a gentileza da garota, a velha cobre a menina em ouro para ela voltar para o mundo humano.

Quando ela chega com o que conseguiu no mundo mágico, sua mãe fica impressionada. A viúva então manda sua filha preguiçosa para o mesmo lugar para buscar mais ouro. Só que agora as coisas saem erradas. A preguiçosa não tira os pães do forno, nem cata as maçãs maduras. Quando chega na casa de Mãe Holle, ela simplesmente não faz nada para ajudá-la, pois é muito preguiçosa. Mãe Holle fica impressionada com a preguiça da garota e a cobre com piche quente. A garota nunca mais conseguiu tirar o piche de seu corpo.

5 - O Tsarevich encantado

Esse conto russo fala sobre um mercador que tinha três filhas e um dia saiu para um viagem. O mercador prometeu trazer um presente para cada filha. As duas mais velhas pediram um casaco e a terceira uma flor que ela havia desenhado. Com facilidade, o mercador conseguiu achar os casacos, já a flor não.

Enquanto voltava, ele avista em um castelo uma flor similar. Ele deixa suas coisas de lado ele vai pegá-la. Quando o mercador arranca a flor, uma cobra gigantesca de três cabeças aparece para ele. O mercador implora por sua vida e então a serpente fala que ele pode partir, mas a primeira filha que o cumprimentasse na volta se casaria com a serpente.

Foi a filha mais nova que cumprimentou o pai primeiramente. Ao saber da história, foi voluntariamente ao encontro da serpente. A primeira coisa que a serpente falou foi para que ela levasse uma cama para fora e colocasse ao lado da sua, para dormirem juntos. Na manhã seguinte não havia ninguém no castelo, e somente quando anoiteceu a serpente reapareceu. Ela reparou que isso sempre se repetia.

O tempo passou e a menina e a serpente acabaram se apaixonando (acredite ou não) e viviam uma vida feliz. Quando a serpente de três cabeças percebeu que sua esposa estava triste, a cobra disse a ela para ir ver sua família, mas que voltasse na mesma tarde. Quando ela chegou em casa, suas irmãs invejaram sua felicidade e espremeram cebolas em seus olhos. Ela não conseguiu voltar ao castelo no mesmo dia. Quando retornou, a cobra tinha morrido por sofrer por com sua ausência.

6 - O três cirurgiões do exército

Haviam três cirurgiões militares que eram muito confiantes em suas habilidades. Eles resolveram viajar o mundo para mostrar suas técnicas e se gabarem. Quando chegaram em uma hospedagem, os médicos resolveram falar de suas habilidades para o dono do lugar.

O dono ficou muito cético e mandou eles provarem. O primeiro médico arrancou suas mãos, o segundo seu coração e o outro seus olhos. Os três disseram que na manhã seguinte colocariam suas partes de volta. Eles eram tão confiantes pois sabiam que a loção mágica que usavam poderia resolver tudo sem problemas.

As partes dos cirurgiões ficaram na responsabilidade de uma das funcionárias da hospedaria. Bem, acontece que ela tinha um amante que veio visitá-la naquela noite. Quando estava "distraída" um gato apareceu e comeu as partes arrancadas dos cirurgiões.

Um deles disse que iria dar um jeito naquilo e então arrancou a mão de um criminoso que estava enforcado na praça da aldeia. Ele também tirou o coração de um porco e arrancou os olhos do gato. No dia seguinte, os cirurgiões recolocaram as partes em seus corpos com a loção mágica.

Depois disso, um estava rolando na lama como um porco, outro estava roubando e o outro não conseguia dormir e enxergava muito bem no escuro. Eles voltaram possessos de raiva para a hospedaria e exigiram suas partes de volta. Nesse ponto, a mulher e o amante já haviam sumido no mundo. Então eles proporam não queimar o hotel inteiro se o homem os desse todo o dinheiro que tinha...

7 - O rato, o pássaro e a salsicha

Era um vez uma família bem... peculiar. Um pássaro, um rato e uma salsicha dividiam uma casa na floresta. Nesse grupo esquisito, cada um tinha uma função. O pássaro buscava madeira na floresta, o rato carregava água e acendia a lareira e a salsicha (ironicamente) cozinhava.

Um dia buscando madeira, como de costume, o pássaro encontrou um velho amigo. Esse velho amigo disse que o rato e a salsicha estavam fazendo o pássaro de bobo. Segundo seu amigo, o pássaro fazia o trabalho duro e os outros eram acomodados. O pássaro concordou. Quando este voltou para casa, ele falou que não seria mais o "escravo" deles, então, seus colegas concordaram em variar os trabalhos. Assim foi feito.

O rato ficou responsável por cozinhar, o pássaro pela água e a lareira e a salsicha por cortar madeira. A salsicha estava demorando demais, então o pássaro foi procurá-la e achou ela na boca de um cão... Quando voltou pra casa, descobriu que o rato tinha escorregado e morrido fervido na panela... E para completar, o pássaro, com raiva e desesperado, foi botar fogo na lareira e incendiou a casa... Na hora de pegar a água para apagar o fogo, acabou se afogando... Fim.

E aí, o que achou dessa matéria? Deixe seu comentário e até a próxima.


Próxima Matéria
avatar Lucas Curado
Lucas Curado
Não só redator... Como também músico e compositor. Amante de um bom humor ácido e memes.
As categorias Terror, Sobrenatural, CreppyPasta e entretenimento têm como único objetivo de entreter. Não devem ser utilizadas como fontes de artigos científicos ou trabalhos escolares.
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.


Matérias selecionadas especialmente para você!

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Confira nosso Pinterest