• MAIS LIDAS
  • QUIZ
  • VÍDEOS
  • ANUNCIE


8 experiências médicas perturbadoras realizadas em seres humanos

POR Mateus Graff    EM Ciência e Tecnologia      30/06/16 às 15h02

Com a conhecimento que temos hoje sobre a medicina, consequentemente várias experiências médicas horríveis foram feitas no passado para chegar aonde estamos. Antigamente, com pouco conhecimento, eram feitos alguns experimentos para descobrir, por exemplo, a cura de várias doenças, e vários desses experimentos eram absurdamente bizarros, coisas desumanas eram feitas com seres humanos.

Bom, pensando nisso, nós fomos atrás dos experimentos mais bizarros da história, que cruelmente foram feitos com seres humanos, atos terríveis que temos a certeza que deixarão vocês espantados. Então, caros leitores da Fatos Desconhecidos, confiram agora a nossa matéria com os 8 experiências médicas perturbadoras realizadas em seres humanos:

1 - Experiência com cabeças de criminosos

001

Uma das coisas mais chocantes sobre experimentos médicos feitos no passado é que alguns deles não foram mantidos em segredo, pois vários foram publicados em jornais populares. Um dos maiores exemplos de tais acontecimentos foi relatado em 1866 com todos os detalhes terríveis sobre um experimento feito na França. Tudo começou com a captura de quatro criminosos que foram executados com decapitação. Depois, as quatro cabeças foram usadas para pesquisar como elas iriam agir com estímulos depois de separadas do corpo. Os médicos relataram que as cabeças foram capazes de responder e mover-se quando estavam sujeitas a correntes elétricas. As cabeças chegaram a fazer caretas e até mesmo esmagar coisas com os dentes.

2 - Experimentos em crianças órfãs

002

Em 1913, o Washington Herald mencionou um relatório onde muitas crianças órfãs foram usadas para conduzir experimentos médicos. Pesquisadores que conduziram essas experiências disseram que era para o bem da humanidade, eles descobriram crianças órfãs principalmente em hospitais, e os levaram para estudos. Alguns desses estudos foram altamente perigosos, chegando a ser desumano. Pelo fato de ninguém ter impedido os médicos de fazerem os experimentos, na época isso era comum, tanto que um médico japonês, por exemplo, fez experimentos em 146 crianças órfãs.

3 - Experiências som suor

003

Mas será que o suor é uma coisa tão ruim assim? Um bacteriologista pensava que sim em um artigo de um jornal de 1898. Ele colou uma cobaia em um banho de vapor, depois raspou o suor para fazer testes. Ele descobriu que o suor estava cheio de germes e chegou a conclusão de que suar era liberar as bactérias presentes no corpo.

Acreditava que um diagnóstico preciso poderia ser feito com o suor de um paciente. Ao contrário do que a velha crença de que o suor pe cheio de germes, uma nova pesquisa mostra que o corpo libera um antibiótico chamado dermcidin. O artigo afirmava que "pequenos animais são facilmente mortos por injeções subcutâneas de suor recolhidos após exercícios físicos". Embora essa seja uma descoberta relativamente nova, os cientistas descobriram que dermcidin pode matar.

4 - Transplante de glândulas de animais para humanos

004

No jornal New York Tribune, um artigo curioso foi publicado em 1921, intitulado "Japanese Medical College to Experiment With Glands". A primeira vista, isso parece seguro, mas a verdade é que os médicos japoneses estavam realizando experiências de enxertia de glândulas animais em humanos para produzir uma vitalidade para homens e mulheres na velhice.

Outras investigações revelaram que no início do ano 1900, médicos e cirurgiões do mundo inteiro estava experimentando enxerto de glândulas animais em pessoas. A ideia por trás de tudo era prevenir o envelhecimento e até mesmo aumentar o desejo sexual. A imagem acima mostra um paciente antes de um enxerto de rejuvenescimento e um ano depois.

Eventualmente, os médicos vieram com um soro especial feito a partir de uma mistura de glândulas sexuais dos animais que foi injetado em homens com o resultado desejado semelhante ao do viagra. Havia ainda relatos de médicos enxertando testículos animais em homens idosos, com o objetivo de manter os homens "jovens", os espermas eram mandados de volta para o corpo.

5 - Efeitos da radiação

06

Durante a Guerra Fria, a União Soviética e os EUA estavam preocupados com ataques nucleares assim que suspeitaram que a radiação afetava a saúde. Para saber a resposta, o Dr. Eugene Saenger realizou experiências entre 1961 e 1970. Ele sabia que seria difícil encontrar pessoas para participar da experiência, e então ele usou americanos negros e pobres. 88 pessoas participaram, boa parte delas tinham câncer e acreditavam que seriam curadas com uma hora de exposição a radiação. Depois da experiência, Dr. Saenger viu que a maioria dos participantes vomitaram, sentiram dores, perderam o apetite e sentiram náuseas. Depois de um longo período de tempo, a maior parte das pessoas morreram.

6 - Pesquisa com escravos

07

Entre 1845 e 1849, J. Marion Slims, um ginecologista famoso estava interessado e pesquisar as doenças que as mulheres tinham. Como a escravidão na época ainda era generalizada, ele usou isso como uma oportunidade e levou muitas escravas para fazer pesquisas. Em seguida, ele fez todos os tipos de operações, e todas elas ele não sabia se seriam úteis ou se poderiam agravar ainda mais as condições. Algumas mulheres tinham de sobreviver até 30 operações sem analgésicos. Uma das coisas mais terríveis desse estudo é que Slims não achava que o estudo poderia prejudicar alguém, pois as cobaias eram escravas. Na época até houve algumas pessoas que eram contra as pesquisas, mas ninguém conseguiu interrompe-lo.

7 - Experimento dos nazistas

08

Nos dias da Guerra Fria, cientistas da União Soviética tinham a tarefa de criar gases venenosos que seriam mortais. No laboratório, os cientistas fizeram experimentos com prisioneiros que foram condenados, e para iniciar o experimento, os cientistas acrescentaram pequenas doses de veneno na água dos prisioneiros, e claro que eles não sabiam de nada. Depois de 15 minutos, os prisioneiros ficaram fracos e logo morreram. Esse veneno foi chamado de C-2, e foi fabricado a partir de digitoxina, ricina, gás mostarda e outros produtos químicos perigosos.

8 - Usaram crianças de famílias pobres para experimentos

09

Em 1908, os médicos estavam tentando encontrar uma cura ou prevenção para tuberculose. Em um hospital infantil de Washington, especialistas decidiram fazer experimentos em crianças de famílias pobres. Eles injetaram bacilos da tuberculose e culturas de tuberculina de Koch em 10 crianças sem o conhecimento ou consentimento dos pais.

O lance foi que os médicos sentiram a necessidade de experimentar em crianças das classes mais pobres, sem o conhecimento ou consentimento dos pais, e isso era uma violação dos direitos individuais das pessoas e pode facilmente ser visto com um ato de crueldade. A tuberculose matou cerca de 110.000 pessoas por ano nos Estados Unidos durante o início dos anos 1900. De 1908 a 1921, dois bacteriologistas franceses trabalharam em uma vacina para colocar fim a tuberculose.

Já conheciam todos esses experimentos feito com humanos amigos? Comentem!

Próxima Matéria
Mateus Graff
https://www.instagram.com/mateusgraff/ https://www.facebook.com/mateus.adjutomartinsgraff
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.


Matérias selecionadas especialmente para você

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+