• MAIS LIDAS
  • QUIZ
  • VÍDEOS
  • ANUNCIE


8 itens básicos que podem salvar a sua vida se você for preso um dia

POR Júlia Marreto    EM Curiosidades      28/04/16 às 17h12

A vontade de ir para a prisão, é meio óbvio que, ninguém tem. Nem para passar uma noite por experiência. Agora, matar a curiosidade de cometer um crime, aí sim! Pense bem, será que realmente vale a pena? Se você acredita que sim, tudo bem, mas aconselhamos a não tentar.

Como diz o ditado "o crime não compensa", mas algumas pessoas não acham isso. Inclusive, alguns seriados vem mostrando essas práticas com destreza e um certo toque, que pode ser considerado até, educativo. Como por exemplo: Orange is the new blackWhite Collar e Prison Break.

Se mesmo assim você decidir cometer um crime e for pego, aqui fazemos algumas sugestões sobre quais tipos de objetos, o que levar e como se portar dentro de uma prisão, para te ajudar a sobreviver nesse ambiente por mais tempo.

1. Regras

01

Saber sobre absolutamente como tudo funciona será uma carta na manga. Diferentemente de qualquer outro lugar, a prisão tem suas próprias regras, e conhecê-las te ajudará a permanecer longe de encrencas. Fazer algo errado além de te prejudicar, pode incomodar ou até mesmo, lesar outros detentos e  funcionários do presídio/cadeia. Fique atento.

2. Dinheiro

giphy

Quanto mais dinheiro você conseguir levar para a prisão, melhor. Porque é com ele que você conseguirá comprar coisas essenciais para sua sobrevivência. Por exemplo, sabonetes, shampoos, pasta de dentes, alguns lanches (para te salvarem da comida horrorosa que é servida), além de selos, envelopes, cadernos, canetas e afins.

3. Leitura

03

Leia, leia muito. Vai ocupar sua cabeça, irá te manter longe de confusões desnecessárias, você vai acabar aprendendo mais sobre alguma coisa, mesmo que de modo "forçado" e será um bom passatempo. Além de (no Brasil) ajudar a reduzir sua pena. A cada 12 livros, até 48 horas podem ser diminuídas.

4. Boca fechada

04

É a melhor coisa que você pode fazer. Já recebeu sua sentença, agora já era, acabou. Vá lá, cumpra o tempo necessário e psit! Não tem nenhuma necessidade de sair por aí contando para todo mundo o que você fez, o que deixou de fazer e como as coisas estão sendo resolvidas. Até mesmo porque o fato de estar preso não te livra de possíveis, futuras, acusações.

5. Confiança

05

Talvez uma das coisas mais importantes, nunca, jamais, em hipótese alguma confie em alguém. Primeiro, os guardas não são seus amigos, e nunca serão. Segundo, se os outros condenados fossem confiáveis não estariam ali, também. Outra coisa, ninguém faz nada de graça. Preste muita atenção se alguém vier de gracinha e conversinhas, tenha sempre os dois pés atrás.

6. Emoções

Young man with lens

Sim, os nervos ficam a flor da pele, mas faça de tudo para que ninguém consiga te tirar do sério. Ali dentro é uma corrida infindável para sair na frente, para se dar bem de todas as formas possíveis. Quando você demonstra suas emoções abre brechas para que os outros te conheçam e saibam quais são suas fraquezas e alegrias. Muito cuidado, pois isso fará com que consigam te manipular.

7. Respeito

07

Desde o supremo senhor kaioh, até a formiguinha que está cruzando sua cela. Jamais altere a voz, faça movimentos bruscos, utilize palavras de baixo calão ou discuta. Se sua vida já está ruim ali dentro, acredite, ela sempre poderá se tornar o inferno de seus piores pesadelos. Confiar nas pessoas é algo impossível ali dentro, mas não há razão para ser desrespeitoso nem procurar briga à toa.

8. X-9

8

Olha, se numa vida normal as pessoas fofoqueiras são malquistas, imagina dentro de uma prisão, onde todo mundo é desconfiado. Ser um x-9, o famoso dedo-duro, é a pior ação que você pode cometer. Ninguém gosta, e ali dentro você vai virar inimigo fácil de todos os grupos. Aproveite e fique esperto sobre conversar com os funcionários, apesar de não ter nada demais, uma conversinha aqui ou ali, pode ser interpretada de forma inadequada pelos outros prisioneiros.

{Bônus}

08-01-2016-Vício-em-cigarro-também-impacta-negativamente-no-bolso

Na maioria das cadeias/presídios, o dinheiro como o conhecemos (notas e moedas), tem muito pouco valor, pois não giram como se estivessem no comércio tradicional. Praticamente todos as ações de "compra e venda", na verdade são feitas por trocas, mais conhecido como escambo. Ali dentro o que vale mesmo são produtos de uso pessoal, tanto sabonetes, quanto selos e cigarros acabam virando moeda de troca.

Mas o cigarro é o mais comum, tradicional e valioso. Se você desejar "comprar" um colchão em estado razoavelmente bom, por exemplo, ele pode valer algo em torno de 2 pacotes de cigarros. Uma calça vale um maço, enquanto um par de tênis semi-novos chega a custar até 20 maços. Em compensação um cigarro de maconha custa 5 maços.

É importante informar que assim como as notas, os cigarros tem valores monetários diferenciados, quanto mais barato é o maço aqui fora, menos dinheiro ele valerá lá dentro. Um maço de cigarros, dos mais baratos aqui, pode valer R$1,00 lá. Já os sabonetes e selos podem ser comparados a centavos.

Esses são alguns exemplos de sugestões que selecionamos para vocês. Se conhecerem mais sintam-se à vontade para fazer sugestões, correções e comentários!

Próxima Matéria
Júlia Marreto
É a dona de um coração esculpido pela literatura e preenchido pelos bons vinhos de Baco. Guiada nas artes da vida por Ares, possui a discreta delicadeza de um elefante pulando carnaval numa loja de cristais! Movida diariamente pelo combustível da vida: o café, essa garota possui raízes profundas na poesia da vida. É muito séria, mas sabe brincar na hora certa. Ama os animais e detesta filme de terror. Apesar de cantar mal, canta com sentimento. E adora musicais! Sua principal tentativa desportiva é o baralho. Ela gosta mesmo é de coisas antigas, apaixonada pela vida e sonha com o universo. Instagram: , @juliamarreto
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.


Matérias selecionadas especialmente para você

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+