• MAIS LIDAS
  • QUIZ
  • VÍDEOS
  • ANUNCIE


8 melhores (e piores) adaptações de personagens nos filmes de Senhor dos Anéis

POR Gabi Noronha    EM Fatos Nerd      08/02/18 às 13h42

Assim como qualquer outra obra adaptada, a trilogia O Senhor dos Anéis teve alterações ao longo desse processo. Algumas delas foram muito bem-vindas, já outras um pouco mais questionadas. Antes dos filmes serem lançados nos cinemas em 2001, os livros de J. R. R. Tolkien já tinham uma boa fase de fãs, número que apenas aumentou depois do grande sucesso da trilogia. Após se apaixonarem pelos filmes, várias pessoas decidiram conferir a obra literária, o que levou a outras reflexões sobre os longas.

Embora Peter Jackson tenha feito um trabalho maravilhoso em O Senhor dos Anéis, algumas de suas decisões poderiam ser reavaliadas. Por exemplo, a representação de certos personagens. Enquanto a escolha de dar mais espaço para Arwen (Liv Tyler) foi muito acertada, colocar Eowyn (Miranda Otto) como uma mulher admirada por cada ação de Aragorn (Viggo Mortensen) foi lamentável. Mesmo ela protagonizando uma das cenas mais épicas da trilogia. Pensando nisso selecionamos mais exemplos de personagens que foram bem adaptados e outros que nem tanto.

Arrasou!

1 - Saruman

A transposição de Saruman do livro para a tela já começa boa com a escolha do ator para o papel: Christopher Lee. A versão do cinema vai de acordo com a imagem apresentada por Tolkien nos livros. Saruman é um mago poderoso a serviço de Sauron que busca o Um Anel para si mesmo. Ambos são arrogantes o suficiente para imaginar que poderiam enganar o Senhor do Escuro.

2 - Orcs

Talvez um dos maiores acertos de Peter Jackson em relação aos Orcs foi decidir não usar computação gráfica para cria-los. Ao invés disso, o diretor optou pela maquiagem, o que, além de render prêmios, fez essas criaturas ficaram memoráveis. Assim como descrito nos livros, os Orcs são malignos, não muito maiores que um Hobbit e possuem um coração negro.

3 - Nazgul

Você pode assistir ao O Senhor dos Anéis pela centésima vigésima quarta vez e ainda assim se incomodar com os Nazgul. Isso porque eles ficaram simplesmente fantásticos. Outrora nove grandes reis dos homens, os Nazgul passaram a carregar o fardo de terem aceitado os anéis de Sauron, presos para sempre como servos do Senhor do Escuro. A única diferença que vale observação é a distinção do Rei Bruxo. No livro fica claro que ele é o mais poderoso entre eles, até mais que Gandalf (Sir Ian McKellen). Porém, no filme essa diferença está presente em apenas dois momentos e ambos apenas na versão estendida.

4 - Galadriel

Na obra de Tolkien, os Elfos são descritos como seres fantásticos, uma raça que se destaca entre tantas. Eles são belos e parecem flutuar ao invés de caminhar. Galadriel (Cate Blanchett) é a Senhora de Lothlorien e uma Elfa extremamente poderosa. Além de ter todas as características físicas, suas ações também correspondem com a versão literária. Ela avisa Frodo (Elijah Wood) que Boromir (Sean Bean) tentará roubar o Um Anel e ainda o presenteia com a Luz de Earendil. Galadriel foi um verdadeiro presente aos fãs.

Nem tanto!

5 - Eowyn

Talvez um dos personagens mais problemáticos da adaptação. Os filmes transformaram Eowyn, uma heroína corajosa e determina, em uma donzela danificada quando é rejeitada por Aragorn. O contraste entre as duas versões é grande, pois no livro Eowyn em momento algum sequer mostra interesse amoroso por ele. Suas maiores preocupações são: seu tio, seu irmão e seu povo. Pelos menos deixaram seu maior feito, matar o Rei Bruxo, intacto. Coisa linda!

6 - Faramir

Chega a ser triste ver como Faramir (David Wenham) foi retratado nos filmes. O personagem tira Frodo e Sam de seu caminho. Age de forma grosseira e se mostra tão violento quanto Boromir, seu irmão. Nos livros, Faramir - além de um ótimo capitão - possui um corão doce e ajuda os dois Hobbits, ao invés de simplesmente trata-los como prisioneiros.

7 - Frodo

Os filmes não chegaram a distorcer a imagem de Frodo, porém, fizeram algumas mudanças significativas. Antes de Gandalf chegar no Condado para a festa de Bilbo, por exemplo, Frodo já estava de posse do Um Anel por dezessete anos. Ao longo da história, por todos os lugares que passa, ele acumula muito mais aprendizados do que demonstrado nos filmes. De fato, o personagem é muito mais esperto e até interessante nos livros.

8 - Ents

Chatos pra caramba! O que os Ents dos filmes têm em comum com suas versões literárias é o fato de serem árvores. Fora isso, passam longe de serem algo mais. Infelizmente, Peter Jackson os transformou em encheção de linguiça na história. Nos livros, os Ents são muito sensíveis e pacientes, porém, ficam furiosos quando descobrem que seus familiares estão sendo mortos pelas forças de Saruman. Portanto, decidem agir. Mas eles não levam dias para chegar em um consenso. Além disso, os livros exploram muito mais a organização da sociedade em que eles vivem. O que, em suma, é muito interessante e nada chato ou cansativo como nos filmes.

Concorda com os pontos listados? Comente com a gente o que ficou bom (ou não) para você nos filmes. Mesmo que a trilogia de Peter Jackson não seja perfeita, ela chega muito perto. Por isso, para matar a saudade, fique também o trailer dos filmes desse universo magnífico que é O Senhor dos Anéis.

Próxima Matéria
Via   SR  
Gabi Noronha
Resumindo, é basicamente isso! Para mais aventuras Instagram: @gabinoronhaf Para comentários aleatórios e breves análises Twitter: @gabinoronhaf
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.


Matérias selecionadas especialmente para você

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+