• MAIS LIDAS
  • QUIZ
  • VÍDEOS
  • ANUNCIE


8 provas de que Dragon Ball Super já está tão bom quanto Dragon Ball Z

POR Gabi Noronha    EM Fatos Nerd      04/01/18 às 12h47

Dragon Ball Z marcou toda a geração infanto-juvenil da década de 90. A influência do anime no ocidente foi tamanha que deixava várias pessoas grudadas na frente da televisão para não perder nenhum suspiro dos Guerreiros Z. Por isso, quando o mangá, e consequentemente a série animada, chegou ao fim, se instaurou um vazio na rotina de toda criança e adolescente que acompanhavam. Em uma tentativa de sanar um pouco a abstinência, foi lançado logo em seguida o anime Dragon Ball GT.

A intenção foi boa, mas o resultado nem tanto. Embora hoje o programa seja mais aceito, na época ele sofreu diversas críticas negativas. Principalmente porque a história não fazia parte do cânone. Quando chegou ao fim, no ano seguinte, os fãs tiveram que se contentar com as reprises de temporadas passadas da série. Nada de Dragon Ball foi feito por anos. Até que, finalmente, para a felicidade de todos, em 2015 estreou Dragon Ball Super.

Com 122 episódio exibidos, a nova série só tem conquistado cada vez mais público. Com o atual arco do Torneio do Poder, Dragon Ball Super mostra que conseguiu ficar tão bom e interessante quanto seu antecessor. E para discutir um pouco sobre isso, listamos alguns motivos.

1 - Expansão do universo

Se Dragon Ball Z foi um grande salto de seu antecessor, Dragon Ball Super conseguiu se distanciar ainda mais. Contudo, isso foi ótimo! Com a nova série os fãs tiveram oportunidade de conhecer vários outros personagens - de, literalmente, universos diferentes. Foi mostrado mais sobre os Deuses da Destruição, depois disso sobre universos alternativos, além da presença das Super Esferas do Dragão. Zen"oh e os Anjos é outra história bem interessante. A trama tem expandido cada vez mais seu mundo, e agora já não há mais limites.

2 - Ritmo da narrativa

Não é segredo que Akira Toriyama não organizava o caminho da história em Dragon Ball Z. Ele simplesmente escrevia e deixava se levar pelo momento. Embora ainda haja alguns deslizes, a continuidade de Dragon Ball Super é bastante sólida. O espectador percebe um planejamento muito melhor na escrita e isso é ótimo para dar mais ritmo e continuidade orgânica à narrativa.

3 - Personagens mais entrosados

Independente da discussão se fillers são bons ou não, uma coisa é inegável: eles costumam fornecer grandes momentos entre os personagens. Com eles, Dragon Ball Super acrescenta muito mais desses momentos humanos. Esses instantes fazem parte do bom equilíbrio entre conflito e paz presente na série. Apesar desses períodos não terem várias ações de batalhas, eles mostram o quanto os personagens significam um para o outro. Um elo que vai além das artes marciais. Por exemplo, Vegeta sendo um ótimo pai e marido e Piccolo sendo uma surpreendente babá para Pan.

4 - Novos desafios

Nas séries anteriores, Goku e seus amigos basicamente enfrentavam vilões que, por algum motivo, queriam ou destruir o planeta ou derrotar o Saiyajin. Sem grandes surpresas. Na temporada atual, os Guerreiros Z são enviados a um local diferente, onde seres mais poderosos que eles impõem as regras. As lutas ficaram mais difíceis, assim como os adversários. Goku agora luta contra deuses e enfrenta indivíduos muito mais forte que ele, precisando se forçar a evoluir todo o tempo.

5 - Oponentes mais interessantes

Com todo o respeito a Cell, Freeza e mesmo Majin Boo, mas tudo o que eles conseguiram levar para a história foi altos níveis de poder. Claro, isso pode ter resultado em grandes batalhas, mas não passou disso. A nova série não tem o mesmo problema. Ao contrário, os oponentes dos Guerreiros Z são muito mais intrigantes que os passados. O melhor de tudo é que mesmo com as lutas, não significa que todos os adversários seja necessariamente um vilão. Além dos níveis de poder, as motivações e história de cada personagem acrescentam na trama.

6 - Sem mangá para seguir

Uma das melhores vantagens de Dragon Ball Super é que o anime não depende de capítulos do mangá para seguir em frente. Isso significa que quase não há fillers na série. Na verdade, até mesmo as histórias que passam entre um arco e outro fazem parte do cânone. Além de, claro, não deixar os fãs esperando meses por um novo episódio.

7 - Uma Super Saiyajin mulher

Dentro do universo de Dragon Ball já existia mulheres Saiyajins, mas elas nunca foram propriamente apresentadas na história. Com a nova série, Caulifla e Kale não apenas foram introduzidas como personagens da mesma raça de Goku, como também mostraram que podem atingir o nível Super Saiyajin. O que deixa tudo muito mais interessante, inclusive a luta que ambas tiveram contra o protagonista da série.

8 - Torneio do Poder

O atual arco de Dragon Ball Super se encontra em um dos maiores eventos que a franquia já mostrou. O Torneio do Poder reúne diversos lutadores e espécies de todas as partes da galáxia. Como mencionado, o mundo expandido da nova série permitiu que a história fosse além da Terra e explorasse lugares e seres nunca antes vistos. O evento tratou de juntar tudo isso em um espaço só, o que tornou as coisas muito mais interessantes. O Torneio do Poder levou aos fãs momentos marcantes, lutas emocionantes, novas transformações, fusões inesperadas e várias teorias. Sem dúvidas um ponto alto da temporada.

Concorda com a lista? Acredita que Dragon Ball Super já supera, ou ao menos se igual, a Dragon Ball Z? Comente com a gente sua opinião sobre os animes da franquia.

Próxima Matéria
Via   Ranker     CBR  
Gabi Noronha
Resumindo, é basicamente isso! Para mais aventuras Instagram: @gabinoronhaf Para comentários aleatórios e breves análises Twitter: @gabinoronhaf
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.


Matérias selecionadas especialmente para você

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+