icone menu logo logo-fatos-desconhecidos.png


8 segredos brutais sobre os norte-coreanos

POR Natália Pereira EM Mundo Afora 28/02/18 às 14h52

capa do post 8 segredos brutais sobre os norte-coreanos

A Coreia do Norte mantem alguns pontos considerados ultrapassados em outros países, até os dias de hoje. Com o decorrer dos anos a sociedade foi se desenvolvendo e adquirindo novos hábitos e comportamentos sociais. Apesar disso, o governo totalitário vigente sobre os norte coreanos faz com que a história não se desenvolva da mesma forma para eles. E, enquanto estamos todos integrados uns com os outros devida a globalização e o alto floxo de comunicação, este povo acabou ficando recluso nesse sentido e se afastando dos demais.

Muitas questões e polêmicas tem surgido em relação a Coreia do Norte. O fato de seu estilo de vida e governo serem bem diferentes do nosso em diversos aspectos faz com que uma certa estranheza seja gerada. Você já deve ter ouvido alguma notícia sobre o país, principalmente do ano passado para cá, e ficou se perguntando como as pessoas podem viver dessa forma atualmente quando essa não é mais a realidade de tantos outros. Não que eles tenham muita escolha nesse sentido mas, no geral, o país é cercado por segredos e atos de crueldade humana, que já foram tratados em uma matéria anterior. E, devido a quantidade de questões perturbadoras que rondam o local, resolvemos preparar essa lista.

1 - Três castas

Esqueça tudo o que você conhece sobre divisões de classes até esse momento. Os Norte-Coreanos possuem 3 específicas castas nas quais cada um é segregado de acordo com o seu histórico familiar, e não com o seu desenvolvimento pessoal. As pessoas viveram muito tempo sob regimes assim no passado e atualmente, apesar de ainda serem beneficiados ou prejudicados de acordo com o meio em que você nascem, cada um tem a possibilidade de mudar essa questão no decorrer da sua vida.

Mas as coisas não são bem assim por lá. Você pode fazer parte do "núcleo", aqueles cujo a família tem um histórico de lealdade ao governo, mantendo posições governamentais, e recebem melhores oportunidades por isso. Os "vacilantes" cujo a posição não muito oportuna faz com que sejam obedientes a família de Kim, o líder do país. E, por último, os "hostis" que em algum momento acabaram entrando em conflito com o governo e estabelecem a parte mais pobre e desprivilegiada.

2 - Campos de trabalho

Os considerados campos de concentração coreanos são uma área designada para pessoas "rejeitadas" pelo governo. O sistema pensionário do local faz com que eles sejam obrigados a trabalhar em condições desumanas, sofram agressões físicas e mentais e muitos acabam morrendo no processo. Qualquer desrespeito as ordens do governo pode fazer com que você seja cassado e levado para lá. Além disso, 200 mil dos prisioneiros desses campos pertencem a casta dos hostis.

3 - Fugitivos mortos

Levando em consideração a situação em que vivem grande parte das pessoas no Norte da Coréia, é normal imaginar que alguns deles queiram fugir do país e melhorar suas vidas. O problema é que esse ato pode custar a sua vida. A fuga é considerada um enorme desrespeito para os Kims e, portanto, e tratada com brutalidade. Aqueles que tentam escapar de suas fronteiras acabam sendo fuzilados pelos guardas que rondam a fronteira. Outro motivo para os atos rigorosos em relação aos fugitivos é para impedir que eles vazem informações do país. Apesar disso muitos ainda se arriscam e conseguem escapar. Afinal, se não fosse por isso não estaríamos escrevendo essa lista agora.

Estimasse que, desde os anos 1950, cerca de 24 mil pessoas tenham ido para a Coreia do Sul se refugiarem. Além de uma pesquisa ter mostrado que, possivelmente, em média 200 mil Norte Coreanos vivam escondidos em montanhas e regiões rurais na China.

4 - Três gerações de punição

Como dito no tópico sobre as castas, as pessoas no Norte da Coréia são vistas de acordo com a sua família e não como seres individuais. Seguindo essa mesma ideia, aqueles que cometem algum crime no país colocam a sua vida e a de seus parentes em risco. A punição aplicada sobre os criminosos é direcionada também para as 3 outras gerações daquele que cometeu o delito. Dessa forma, se você faz algo de errado, seus avós, pais e filhos podem arcar as consequências desse ato da mesma forma que você.

Alguns afirmam que isso tenha sido feito para impedir que criminosos fujam dos campos de trabalho já que, ao fazer isso, estaria colocando em risco a vida de seus familiares.

5 - Execuções públicas

Você já deve ter visto, em filmes de época, aquelas perturbadoras execuções públicas que aconteciam em meio a praça e serviam como uma forma de atração para as pessoas. Apesar disso, esse tipo de coisa ficou no passada, certo? Bem, isso não é completamente verdade. Na Coreia do Norte esse tipo de coisa ainda acontece e funciona quase como um espetáculo. As pessoas vão até o lugar designado para ver execuções em massa de homens e mulheres que, na maioria dos casos, não fizeram nada realmente passível de punição, de acordo com a lei de outros países como o nosso. Para se ter uma ideia, algumas turmas da escola secundária acabam sendo levadas para presenciar isso como se fossem para uma excursão.

6 - Harém particular

Você já pode imaginar que o fato de ocupar o poder máximo do país faz com que Kim Jong-un possa fazer e ter praticamente qualquer coisa que quiser, certo? Pois bem, o ditador da Coreia do Norte, tem sim essa capacidade e isso acaba incluindo pessoas no processo. Ele tem o seu próprio harém de mulheres particulares. Elas são selecionadas em todo o país especialmente para ele, de forma que só as mais belas são escolhidas, e servem como escravas sexuais para ele, tendo que satisfazer qualquer de suas necessidades pessoais.

7 - Anti-capitalista

O molde capitalista é algo repugnante para muitas pessoas, mesmo para aquelas que vivem sobre esse regime. Agora, tente imaginar como isso é para um país que tenta ao máximo fugir das influências ocidentais. A Coreia do Norte é completamente anti-capitalista e grande parte dos produtos advindos desse sistema são proibidos no país. Tais como jeans azul padrão, CDs, DVDs e livros de nacionalidades ocidentais, por exemplo. Aqueles que forem encontrados com esses itens podem ser presos e designados para os campos de trabalho e, consequentemente, mortos.

Além disso, dos 15 milhões Norte Coreanos no país, apenas 1 milhão deles tem acesso a telefones celulares. Sendo que as chamadas internacionais são proibidas e o uso da internet é completamente restrito.

8 - Sem religião

Por mais que muitos países ainda possuam uma religião oficial ou, assim como o Brasil, são considerados laicos a situação da Coreia do Norte é bem diferente nesse aspecto. A religião, seja ela qual for, é completamente proibida por lei no país. O ditador, Kim Jong-un, acredita que seus civis não devem ser corrompidos por ideologias e crenças do ocidente. Aqueles que descumprirem essa regra podem ser mortos ou direcionados para os campos de trabalhos.

Um caso ficou conhecido depois que uma mulher cristã tentou distribuir cópias do livro da Bíblia pelo país. Ela foi executada em público pelo ato. Casos de estrangeiros presos por carregarem itens religiosos também já foram noticiados.

Todas essas questões perturbadoras que ainda existem na Coreia do Norte são capazes de deixar qualquer um incomodado. Afinal, como coisas como essas ainda podem ser feitas nos dias de hoje? Qual a opinião de vocês sobre isso?


Próxima Matéria
avatar Natália Pereira
Natália Pereira
EQUIPE FATOS DESCONHECIDOS, BRASIL
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.


Matérias selecionadas especialmente para você!

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Confira nosso Pinterest