icone menu logo logo-fatos-curiosos.png


9 coisas que só quem já perdeu um grande amor poderia te dizer

POR Ultra Curioso EM Entretenimento 01/09/16 às 16h40

capa do post 9 coisas que só quem já perdeu um grande amor poderia te dizer

Esses caras, pobres caras. Só usam vírgula e no máximo ponto final. Sim, homem é frouxo. O amor acaba, como escreveu num lampejo lírico o mestre-mor da crônica brasileira, Paulo Mendes Campos: "Numa esquina, por exemplo, num domingo de lua nova, depois de teatro e silêncio; acaba em cafés engordurados, diferentes dos parques de ouro onde começou a pulsa."

Só as mulheres têm coragem de pôr a caneta bic no papel da relação. Às vezes surge algumas exclamações, como fazem os jornais sangrentos espalhados pelo Brasil. O homem, aliás, cria até bons motivos para que a mulher diga basta. Mas, ele próprio, nunca o diz. É o porre regular com os amigos da boemia. É a paranoia com o time do coração. É a loucura dos amigos que lhe convidam para a esbórnia, no boteco da esquina.

A mulher se acaba, chora, mas, uma hora, sacramenta o "the end". Elas chegam à inevitável conclusão de que o basta era essencial. Todavia, o enredo do amor, nobre leitor, ficará vivo em tua mente por um bom tempo. Aquela música, à guisa do calor da relação, colocará teu coração num fluxo alucinado. A imagem dela se desenhará em tua cabeça, enquanto o fluxo sanguíneo alimenta tua saudade.

O Ultra Curioso preparou, leitor que enxuga as lágrimas da separação, uma lista com as nove coisas que só quem já perdeu um grande amor poderia te dizer. Confira:

1 - Fossa no som

Todo cara que perdeu um grande amor já sentou, junto de um Bourbon, e botou Bob Dylan ou Odair José e chorou por horas a fio. O sujeito derrama lágrimas, mas não tem jeito. Ela nos faz chorar. Que mal há nisso? No final, é tudo por ela mesmo.

2 - Lembranças vivas na cabeça

Os lugares que você ia com ela, amigo leitor, fica se remexendo em tua mente. Os filmes que viam juntos, os beijos, as relações sexuais. Está tudo lá: na tela do teu cocoruto. Dificilmente, ela vai ser esquecida. Por mais que tente, que faça juramentos na mesa do bar, que brade loucuras aos borbotões. Ela vai mexer contigo por um bom tempo. Conforme-se.

3 - Quando ela sai pela porta

Como diz Jim Morrison, em L.A Woman, último álbum do The Doors: "Don't you love her/She's walkin' out the door? (tradução: Você não a ama/ Quando ela sai pela porta?)" O momento em que ela resolveu dar-lhe um pé na bunda ainda vai ficar martelando as profundezas da tua mente.

4 - Brigas

Amor que é amor, pasme, não acaba de forma civilizada. Precisa haver o celular sendo atirado contra a parede, o quebra-quebra, as acusações mútuas. "O amor é fodido", como diz Miguel Esteves Cardoso. Se ama de verdade, nem o mais frio dos seres humanos consegue escrever, com a licença do poeta, o "The end."

5 - O beijo

Um beijo, dois beijos, três beijos, quatro beijos, cinco beijos. Ninguém se derrete de amor nos trópicos, poetizou o jornalista e escritor Xico Sá. O cara se contorce, como Henry Miller, em Henry e June - clássicos dos clássicos da cinematografia amorosa - mas amar, em tempos de cólera, é praticamente impossível. O beijo acende a faísca que está apagada dentro de você.

6 - Coração partido

Meu partido é um coração partido. Sim, cara, dói como se estivesse uma bala alojada no peito. E não há receita para a cura. Só o tempo. Talvez um Dylan possa ajudá-lo e uma birita no boteco da esquina irá confortá-lo.

7 - O momento em que se conheceram

A pior dor. Sangra como um arranhão no braço. Você lembra dos olhos, do jeito, da fala, da forma com que organizava as palavras em seu discurso. A mulher, meu camarada, é a maior obra de arte, para parafrasear William Blake. Os olhos delas são estonteantes, não?

8 - Ostentar o amor

A melhor forma de ostentação, digo, a melhor forma de demonstrar o amor é sair de mãos dadas pelas ruas da cidade, é gritar o nome dela às 4h da madrugada no ápice do furor etílico, é, simples e puramente, amá-la. Em tempos que os charlatões ganharam o poder, o amor se mostra supremo. Ame-a, cara. Talvez seja tarde demais.

9 - "Eu te amo"

Deve ser dito desbocadamente. Guardá-lo é prejudicial. Na economia amorosa, para parafrasear Xico Sá, não existe pagamento à vista, só a prazo. O amor não se parcela. Não existe prestações tranquilas. Chegue em casa, e diga: "eu te amo."

É complicado vê-la partir. Ficamos dias a fio chorando e ouvindo de Bob Dylan a Odair José. Fazemos o circuito bar, casa, casa bar. Tudo para tentar esquecê-la. Quem nunca chorou quando ela partiu?


Próxima Matéria
avatar Ultra Curioso
Ultra Curioso
Ultra Curioso o acervo de um dos maiores sites de curiosidades brasileiros.
As categorias Terror, Sobrenatural, CreppyPasta e entretenimento têm como único objetivo de entreter. Não devem ser utilizadas como fontes de artigos científicos ou trabalhos escolares.
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.


Matérias selecionadas especialmente para você!

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Confira nosso Pinterest