icone menu logo logo-fatos-curiosos.png


9 crimes mais bizarros ligados ao Facebook

POR PH Mota EM Entretenimento 16/12/16 às 13h46

capa do post 9 crimes mais bizarros ligados ao Facebook

O Facebook é uma rede social que reúne praticamente todo tipo de gente. Naturalmente, por causa disso, também é comum que se encontre todo tipo de postagem e de comportamento de pessoas, incluindo alguns bem duvidosos.

No caso de algumas pessoas, as atitudes tomadas dentro da rede social foram levadas a proporções bem maiores do que elas certamente esperavam. São casos que foram parar na Justiça e acabaram com condenações ou mesmo prisões de quem passou da linha na hora de emitir a opinião ou publicar vídeos e fotos.

Conheça alguns dos casos que aconteceram ao redor do mundo, incluindo no Brasil, de pessoas que foram julgadas e condenadas por atitudes que tomaram no Facebook.

1 - Mulher presa por cutucar um contato

Shannon Jackson, moradora do Tennesse, nos Estados Unidos, foi presa depois de quebrar as leis ao cutucar um de seus contatos. Uma ordem de restrição proibia Jackson de entrar em contato por qualquer meio de comunicação, mas ela não podia imaginar que uma simples cutucada a levaria para a prisão. A mulher foi condenada a 11 meses e 29 dias na cadeia, além de uma multa de US$2.500.

2 - Homem preso por criar um perfil falso

O governo do Marrocos não achou tão engraçado quando Fouad Mourtada decidiu criar um falso perfil de Facebook em que fingia ser o irmão do Rei Mohammed VI, em 2008. O homem de 26 anos foi preso e condenado por práticas vilanescas em Casablanca.

3 - Trabalhador de emergência condenado por postar cenas de crime

Mark Musarella era um funcionário de serviços de emergência quando foi condenado por conta de suas postagens no Facebook. O homem foi obrigado a prestar 200 horas de serviços comunitários por ter divulgado fotos de Caroline Wimme, vítima de agressão e estrangulamento na cidade de Nova York. Além da punição, o oficial de 48 anos também perdeu sua licença de técnico de emergência. O caso ainda rendeu um processo ao Facebook, por parte da família da vítima.

4 - Mulher condenada por postar vídeo de rato decapitado

Depois de gravar um vídeo em que aparece cortando a cabeça de um rato e postar em seu perfil no Facebook, Naomi Anderson, de 23 anos, foi condenada pela Justiça australiana. A jovem utilizou uma faca comum para corar a cabeça do animal, que demorou cerca de 40 segundos para morrer. Por conta do crime, foi obrigada a servir 180 horas de serviço comunitário e ficou sob observação de bom comportamento por um ano e meio.

5 - Crianças acusadas por hacker perfil de colega de classe

Duas meninas de 11 e 12 anos, dos Estados Unidos, foram investigadas depois que uma de suas colegas de classe contou as pais que as garotas utilizaram sua senha para postar informações de cunho sexual no perfil do Facebook. O pai da vítima de apenas 12 anos declarou que, a princípio, não foi levado a sério pelas autoridades da escola e da polícia da cidade, mas ficou satisfeito que o caso teve uma investigação criminal.

6 - Casal preso por comer iguana rara

De acordo com a polícia, Vanessa Starr Palm, de 23 anos, e Alexander Daniel Rust, de 24, postaram imagens que incluíam "os suspeitos capturando uma iguana, partes de uma iguana num grill, dois homens comendo partes da iguana e um homem e uma mulher limpando uma concha". O casal foi condenado por violar regulamentos de proteção animal e foram liberados depois de pagar fiança de US$500 dólares cada.

7 - Jovem admite contratar assassino de aluguel

Um adolescente de Chester County, nos Estados Unidos, foi condenado a uma pena que pode variar de 11 a 22 anos de prisão depois de tentar contratar um assassino de aluguel para matar uma mulher que o acusava de estupro. Em junho de 2010, uma mulher de 20 anos acusou Corey Christian Adams de estupro depois de uma festa. Por causa disso, o jovem fez um post num página do Facebook oferecendo US$500 pela cabeça da garota.

8 - Jovem preso por se gabar de crimes


Um homem de 23 anos condenado por roubo foi preso no Mato Grosso do Sul em janeiro de 2016 depois de fazer postagens em seu perfil no Facebook sobre crimes que ele mesmo havia cometido. De acordo com a polícia, Vitor Afonso Alves Garcia Macedo compartilhava imagens com armas e postagens em que se gabava de roubos e crimes que cometia na região.

9 - Homem condenado por ameaçar Jean Wyllys

Em abril de 2013, Márcio Gleyson Damasceno compartilhou uma postagem humorística sobre bancada homossexual no Congresso Nacional e citou diretamente o deputado federal Jean Wyllys. "Eu falei do deputado federal Endemoniado Jean. Se Deus não matar esse infeliz, eu mesmo vou matá-lo pessoalmente", escreveu. Por conta das ofensas, o homem foi condenado a prestar oito meses de serviços comunitários em uma instituição destinada a cuidar de homossexuais em situação de vulnerabilidade, no interior do Rio Grande do Norte.

Dá pra ver que a internet não é um território sem leis onde as pessoas falam o que quiser sem punição não é mesmo?


Próxima Matéria
Via   O Estado     Brasil Post     Oddee  
avatar PH Mota
PH Mota
Jornalista que é um encontro Monty Python e A Praça É Nossa.
As categorias Terror, Sobrenatural, CreppyPasta e entretenimento têm como único objetivo de entreter. Não devem ser utilizadas como fontes de artigos científicos ou trabalhos escolares.
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.


Matérias selecionadas especialmente para você!

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Confira nosso Pinterest